UTILIZAÇÃO DE ARTEFATOS GOOGLE FOR EDUCATION EM ESTRATÉGIAS PENSADAS PARA METODOLOGIAS ATIVAS

Resumo

Este artigo possui como tema as estratégias de ensino e os artefatos da Google For Education utilizados na educação por metodologias ativas. O objetivo trata de suscitar o debate em busca da utilização de artefatos Google For Education em estratégias de ensino para uma metodologia ativa. Trata-se de pesquisa qualitativa, de cunho bibliográfico, com busca de materiais em livros, periódicos, anais de eventos, entre outros. Destacamos como principais resultados cinco estratégias possibilitadoras de metodologias ativas de ensino, que são: Aprendizagem baseada em problemas; Aprendizagem baseada em projetos; Aprendizagem pelos colegas; Aprendizagem baseada em equipes; e Sala de aula invertida. Concluímos que os artefatos Google For Education contêm diversas possibilidades para um ensino de qualidade que podem oferecer autonomia ao estudante além da possibilidade de uso nas diferentes estratégias mencionadas, a fim de uma educação por metodologias ativas.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Mestranda em Educação na Universidade La Salle Canoas/RS. Bolsista Institucional. Integrante do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos.

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Educação. Reitor da Universidade La Salle, Canoas/RS e docente do PPG Educação desta universidade. Líder do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos.

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Educação. Docente do Curso de Pedagogia e colaboradora do PPG Educação da Universidade La Salle Canoas/RS. Integrante do grupo de pesquisa Gestão Educacional nos diferentes contextos.

Publicado
2019-08-26
Como Citar
DA SILVA, Louise de Quadros; FOSSATTI, Paulo; JUNG, Hildegard Susana. UTILIZAÇÃO DE ARTEFATOS GOOGLE FOR EDUCATION EM ESTRATÉGIAS PENSADAS PARA METODOLOGIAS ATIVAS. Práxis Educacional, [S.l.], v. 15, n. 34, p. 106-126, ago. 2019. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5468>. Acesso em: 18 set. 2019.