AS IRMÃS PAULINAS E UM PROJETO EDUCATIVO PELAS MÍDIAS

Resumo





O presente artigo propõe apresentar a congregação das Irmãs Paulinas, cujo carisma é a evangelização pelos meios de comunicação. Ao utilizar as mídias: periódicos, rádio, setor musical, televisão, formação bíblica e comunicação, promoção de cursos e formação acadêmica para a comunicação, a congregação visa a disseminação de valores religiosos como fundamento para a promoção social dos cidadãos. Os pressupostos teóricos utilizados estão assentados, privilegiadamente, nos autores Soares (2014), Puntel (2008), Sbardelotto (2017) e Corazza (2015). Metodologicamente, buscamos olhar esses suportes, ofertados pelo Serviço à Pastoral da Comunicação- SEPAC, como instrumentos pedagógicos. Tais instrumentos se constituem como parte de um projeto de educação da sociedade e se inserem em uma proposta maior da Igreja, de evangelização, atendendo ao decreto Inter Mirifica (1963) que orientava a adesão aos meios de comunicação, com objetivo educacional, para além dos espaços escolares, tendo em vista o seu potencial formativo.





DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Professora da Escola de Educação e Humanidades e do Programa de Pós- -Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR). Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro com bolsa sanduíche na Universidade de Lisboa. Mestre em Educação e licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Sergipe. Vice-líder do Grupo de Pesquisa Pensamento Educacional Brasileiro: histórias e políticas e membro do Grupo de Pesquisa História e Memória da Educação Brasileira. Desenvolve pesquisas na área de História da Educação com ênfase na relação entre educação, religião e cultura, privilegiando os seguintes temas: Igreja Católica, intelectuais, impressos pedagógicos, práticas educativas, gênero.

##submission.authorWithAffiliation##

Mestre pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, da linha de pesquisa “História e Políticas da Educação”. Especialista em Alfabetização e Letramento pela Uninter. Professora da Rede Municipal de Educação de São José dos Pinhais. Integrante do Grupo de Pesquisa Pensamento Educacional Brasileiro: histórias e políticas. Desenvolve pesquisa sobre História da Educação, imprensa periódica educacional, pedagogia católica e educação das famílias.

Referências

ALVES, Aparecida Matilde. Tudo é obra de Deus: Irmã Dolores Baldi, primeira missionária paulina. São Paulo: Paulinas, 2004

ARIÈS, Philippe. Por uma história da vida privada. In: CHARTIER, Roger. (org.). História da vida privada 3: da Renascença ao Século das Luzes. São Paulo: Companhia das Letras, 2009, p. 9-25.

BELÉM, Maria de Lourdes. Novo jeito de ser Igreja: missão e mulher na obra de Padre Alberione. São Paulo: Ed Paulinas, 2002.

_____. Tiago Alberione e Tecla Merlo: uma nova missão na Igreja e no mundo. São Paulo: Paulinas, 2011.

BITTENCOURT, Agueda Bernardete. O livro e o selo: editoras católicas no Brasil. Pro-Posições, v. 25, n. 1, p. 117-137, 2014. Disponível em: Acesso em: 07 mai. 2017.

BORDEGHINI, Maria da Glória. Depoimento para a Comep. Disponível em: < www.paulinas.org.br/comep/ptbr/>. Acesso em 29 set.2018.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Editora Bertrand Brasil, 1989.

BRIGGS, Asa; BURKE, Peter. Uma história social da mídia: de Gutenberg à Internet. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004.

CORAZZA, Helena. Aceleração social no processo Educomunicativo. Um olhar a partir do cotidiano e da atuação de agentes pastorais. In: Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação. Anais do XXXIX Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. São Paulo, 2016. Disponível em: .Acesso em 21 dez.2018

COLLESEI, Gabriella. Venerável Tecla Merlo:mil vidas pelo Evangelho. São Paulo: Paulinas, 2014.

DALMOLIN, Aline Roes. O discurso sobre aborto em revistas católicas brasileiras Rainha e Família Cristã (1980-1990). 2012. 224f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2018.

ELIAS, Norbert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

GASPARETTO, Paulo Roque. Midiatização da religião: processos midiáticos e a construção de novas comunidades de pertencimento. São Paulo: Paulinas, 2011.

GOMES, Ângela de Castro; HANSEN, Patrícia Santos. Intelectuais Mediadores: práticas culturais e ação política. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil: sua história.São Paulo: Edusp 2005.

JULIA, Dominique. A cultura escolar como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, n. 1, p. 9-44, 2001. Disponível em: www.rbhe.sbhe.org.br/index.php/rbhe/article/download/273/281. Acesso em: 8 nov. 2017.

KLAUCK, Samuel. A imprensa como instrumento de defesa da Igreja Católica e de reordenamento dos católicos no século XIX. In: MNEME – Revista de Humanidades, n. 11, p. 132-148, 2011. Disponível em: Acesso em: 07 mai. 2017.

LIMEIRA, Aline de Morais. Jornal O Apóstolo (1866 – 1893): ações católicas na imprensa e na educação. Fundação Biblioteca Nacional, 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2018.

MACCARI, Natália; CAIAZZA, Anna; GASSER, Annamaria. Paulinas: 100 anos a serviço do Evangelho com a comunicação. Edição especial para celebrar os 100 anos de fundação da Pia Sociedade Filhas de São Paulo. São Paulo: Paulinas, 2015.

ORLANDO, Evelyn de Almeida. O uso da imprensa periódica educacional pela Igreja Católica na formação das professoras mineiras. In: XI Congresso Nacional de Educação- formação docente e sustentabilidade: um olhar transdisciplinar, 2013, Curitiba. Anais do XI Congresso Nacional de Educação, p.22321-22330, 2013.

PEREIRA, Heloísa Helena Daldin. O habitus cajuruense: cultura escolar do curso normal do Colégio Nossa Senhora de Lourdes na década de 1960. 2014. 332 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2014.

PUNTEL, Joana Teresinha. Cultura midiática e Igreja: uma nova ambivalência. São Paulo: Paulinas, 2008.

SANTAMARINA, Anderson. O subdiaconato católico no contexto atual. Revista Eletrônica Espaço Teológico. Vol. 5, n. 7, jan/jun., p. 46-52, 2011. Disponível em: Acesso em: 26 out. 2018.

SBARDELOTTO, Moisés. “E o verbo se fez rede”: religiosidade em reconstrução no ambiente digital. São Paulo: Paulinas, 2017.

SBARDELOTTO, Moisés. Da religião à reconexão: novos modos de ser e fazer religiosos em tempos de midiatização digital. In: PAULUS: Revista de Comunicação da FAPCOM. v. 2, n. 4, p. 72-83. jul./dez. 2018. Disponível em : Acesso em: 21 dez.2018.

SILVA, Silva, Luciandra Gonçalves da. “Sob o símbolo da cruz”: questão social, família e educação nas relações entre Estado e Igreja no Brasil (1930-1945). 2010.145f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: < http://www.proped.pro.br/teses/teses_pdf/2008_1-417-ME.pdf> Acesso em: 26 out. 2018.
Publicado
2020-01-01
Como Citar
ORLANDO, Evelyn de Almeida; DE PAULA, Karolyne Amancio. AS IRMÃS PAULINAS E UM PROJETO EDUCATIVO PELAS MÍDIAS. Práxis Educacional, [S.l.], v. 16, n. 38, p. 140-158, jan. 2020. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/5992>. Acesso em: 06 jun. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.5992.