POLÍTICAS EDUCATIVAS E APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NO ENSINO NÃO- SUPERIOR PORTUGUÊS

Resumo





A presente investigação tem como objetivo investigar o papel que algumas variáveis podem ter no incremento das aprendizagens dos alunos, tais como o envolvimento dos alunos, os projetos educativos de escola e algumas políticas educativas, como o currículo nacional, a redução do número de alunos por turma ou a formação contínua de professores. A investigação é de natureza qualitativa, na linha de um paradigma interpretativo, embora utilizando técnicas quantitativas de recolha e análise de dados. Os dados foram obtidos através da aplicação de um questionário online desenvolvido pelos autores para avaliar as diferentes dimensões do modelo proposto, recorrendo-se nesse sentido a uma amostra de conveniência constituída por 1.320 professores e diretores de escolas de ensino não- superior, público e particular e cooperativo, desde o primeiro ciclo até ao ensino secundário, do território português, no ano letivo de 2017/2018. No tratamento de dados quantitativos, utilizou-se o modelo de equações estruturais (SEM), através do software SPSS para investigar as possíveis relações entre as diferentes dimensões incorporadas no modelo. As principais conclusões do estudo apontam no sentido de que a melhoria do desempenho escolar dos alunos foi influenciada de forma significativa pelos métodos de estudo dos alunos e não revelou como diretamente significativa a influência da redução do número de alunos por turma, da formação de professores e do currículo nacional.





DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa; Professor Auxiliar Convidado no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, Portugal; Membro da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação (UIDEF).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Economia Financeira e Contabilidade pela Universidad de Extremadura (Espanha); Professora Adjunta Convidada no ISCAL - Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Lisboa do Instituto Politécnico de Lisboa, Portugal; Membro do CEFAGE - Centro de Estudos Avançados em Gestão e Economia (Pólo do ISCAL).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutor em Ciências da Educação pela FPCE da Universidade de Lisboa; Professor Associado Aposentado no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, Portugal; Membro da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação (UIDEF).

##submission.authorWithAffiliation##

Doutora em Ciências da Educação pela FPCE da Universidade de Lisboa; Professora Auxiliar no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, Portugal; Membro da Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação (UIDEF).

Referências

ARENDS, Richard. Aprender a ensinar. Boston: McGraw-Hill, 2008.
BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.
BARROSO, João. Formação, projecto e Desenvolvimento organizacional. In: CANÁRIO, Rui (Org), Formação e Situações de Trabalho. Porto: Porto Editora, p. 61-78, 1997.
BLACK, Paul; WILIAM, Dylan. Inside the Black Box: Raising Standards Through Classroom Assessment. Kappan Professional Journal, v. 80, n. 2, p. 139-148, 1998.
BOGDAN, Robert; BIKLEN, Sari. Investigação Qualitativa em Educação – Uma Introdução à Teoria e aos Métodos. Porto: Porto Editora, 1994.
BOLIVAR, Antonio. Liderazgo, mejora y centros educativos. In: MEDINA, Antonio (Org.). El liderazgo en educación. Madrid: UNED, p. 25-46, 1997.
BOUGUEN, Adrien; GRENET, Julien; GURGAND, Marc. Does Class Size Influence Student Achievement?. Paris: Institut des Politiques Publiques, 2017.
CABRITO, Belmiro Gil; OLIVEIRA, Maria da Luz. Didáctica das Ciências Económico-Sociais. Lisboa: Universidade Aberta, 1992.
CAPUCHA, Luís; CABRITO, Belmiro Gil; CARVALHO, Helena; SEBASTIÃO, João; MARTINS, Susana da Cruz; CAPUCHA, Ana Rita; ROLDÃO, Cristina; TAVARES, Inês; MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. A dimensão das turmas no sistema educativo português. Lisboa: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2019.
CHARLOT, Bernard. A escola e o trabalho dos alunos. In: PINHAL, João; CAVACO, Carmen; CARDONA, Maria João; COSTA, Fernando Albuquerque; MARQUES, Joana; FARIA, Ana Rita; ESTEVES, Diogo (Orgs.). Contributos da Investigação em Ciências da Educação – 30 anos de AFIRSE em Portugal. Lisboa: Educa, p. 475-494, 2018.
FLORES. Maria Assunção. Formação de professores: questões críticas e desafios a considerar. In CNE. Estado da Educação 2014. Lisboa: Comissão Nacional de Educação, 2015.
FORTE, Ana Maria; FLORES, Maria Assunção. Teacher collaboration and professional development in the workplace: a study of Portuguese teachers. European Journal of Teacher Education, v. 37, n. 1, p. 91–105, 2014.
FULLAN, Michael. The New Meaning of Educational Change. Chicago: Teacher College Press, 1991.
GEORGE, Darren; MALLERY, Paul. SPSS for Windows step by step: A simple guide and reference 11.0 update. Boston: Allyn & Bacon, 2003.
GRAVEMEIJER, Koeno; COBB, Paul. Design research from the learning design perspetiva. In: PLOMP, Tjeerd; NIEVEEN, Nienke (Eds.), Educational design research: An introduction. Enschede, The Netherlands: SLO – Netherlands Institute for Curriculum Development, p. 72-113, 2013.
HANUSHEK, Eric; WOESSMANN, Ludger. The Economic Benefit of Educational Reform in the European Union. CESifo Economic Studies, v. 58, n. 1, p. 73-109, 2012.
HARFITT, Gary James. Class size reduction: Key insights from secondary school classrooms. Singapore: Springer, 2015.
HBSC (2018). A Saúde dos Adolescentes Portugueses após a Recessão – Dados nacionais do estudo HBSC 2018. Lisboa: Equipa Aventura Social, 2018.
KIM, Sung won; HILL, Nancy. Including Fathers in the Picture: A Meta-Analysis of Parental Involvement and Students’ Academic Achievement. Journal of Educational Psychology, v. 107, n. 4, p. 919–934, 2015.
KRUEGER, Alan. Economic considerations and class size. Economic Journal, n. 113, p. 34-63, 2003.
MARÔCO, João. Análise de Equações Estruturais: Fundamentos teóricos, Software e Aplicações. Pêro Pinheiro: Report Number, 2010.
MONTEIRO, Sílvia; VASCONCELOS, Rosa; ALMEIDA, Leandro. Rendimento académico: influência dos métodos de estudos. Atas do VIII Congresso Galaico Português de PsicoPedagogia. Braga: Universidade do Minho, p. 14-16, 2005.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. Formação contínua centrada na escola e desenvolvimento profissional docente: um estudo de caso. Educação em Questão, v. 54, n. 42, p. 38-64, 2016.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. O papel da formação contínua, centrada na escola, na (re)construção do projeto educativo e no desenvolvimento profissional docente – um estudo de caso. Lisboa: Instituto de Educação da Universidade de Lisboa, 2017.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. Formação contínua centrada na escola e currículo do mar – o caso de uma escola inaciana. Educar em Revista, v. 34, n. 72, p. 285–302, 2018a.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro. Formação docente centrada na escola e projeto educativo: um estudo de caso. Práxis Educacional, v. 14, n. 27, p. 13-28, 2018b.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro; CABRITO, Belmiro Gil; CAPUCHA, Luís. Net costs of class-size reduction: the portuguese case. Cadernos de Pesquisa, v. 49, n. 172, p. 164-181, 2019a.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro; CABRITO, Belmiro Gil; CAPUCHA, Luís. Impactos financeiros de uma política de redução do número de alunos por turma: o caso Português. Educação (UFSM), v. 44, n. 1, p. 1-20, 2019b.
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro; CABRITO, Belmiro Gil; CAPUCHA, Luís. Financial impacts of class-size reduction in portuguese educational system. INTED 2019 Proceedings – Exploring New Frontiers in Education. Valencia, Spain: IATED Academy, p. 3425-3432, 2019c.
NONIS, Sarath; HUDSON, Gail. Academic performance of college students: Influence of time spent studying andworking. Journal of Education for Business, v. 81, p. 151-159, 2006.
NONIS, Sarath; HUDSON, Gail. Performance of College Students: Impact of Study Time and Study Habits. Journal of Education for Business, n. 85, p. 229-238, 2010.
OLIVEIRA, Hélia; BORRALHO, António. As tarefas e a aprendizagem dos alunos. In: PONTE, João Pedro; BROCARDO, Joana; OLIVEIRA, Hélia (Eds.), Investigação em educação matemática 2014 – Tarefas matemáticas. Setúbal: Sociedade Portuguesa de Investigação em Educação Matemática, p. 149-156, 2014.
PORTUGAL. Diário da República – Despacho Normativo n.º 5908/2017. 2017.
PSACHAROPOULOS, George; PATRINOS, Harry Anthony. Returns to investment in education: a further update. Education Economics, v. 12, n. 2, p. 111-134, 2004.
SCHULTZ, Theodore. Investment in human capital. American Economic Review, v. 51, n. 1, p. 1-17, 1961.
SERVE. Financing class size reduction. Greensboro, NC: University of North Carolina School of Education, 2005.
TEN DAM, Geert; BLOM, Sarah. Learning through participation. The potential of school-based teacher education for developing a professional identity. Teaching and Teacher Education, n. 22, p. 647-660, 2006.
Publicado
2020-01-01
Como Citar
MUCHARREIRA, Pedro Ribeiro et al. POLÍTICAS EDUCATIVAS E APRENDIZAGEM DOS ALUNOS NO ENSINO NÃO- SUPERIOR PORTUGUÊS. Práxis Educacional, [S.l.], v. 16, n. 38, p. 441-460, jan. 2020. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6020>. Acesso em: 06 jun. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.6020.