APONTAMENTOS SOBRE JUVENTUDES UNIVERSITÁRIAS: O CASO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR, BAHIA, BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i42.7346

Palavras-chave:

Estudo, Juventudes universitárias, Trabalho, Valores

Resumo

O artigo analisa resultados parciais de uma pesquisa mundial sobre juventudes universitárias, realizada no segundo semestre de 2016, com preenchimento de questionário on line e reporta dados relativos aos jovens com até 30 anos de idade em cursos de graduação na Universidade Católica do Salvador- UCSAL. Os dados selecionados permitiram traçar o perfil sócio biográfico dos alunos, sua relação com o trabalho, atividades e interesses pessoais, satisfação com a vida e autoestima, aspectos importantes da vida e da identidade e suas perspectivas para o futuro. A análise desses dados revelou a diversidade da situação socioeconômica dos jovens e das suas famílias, para o que contribuem os programas de concessão de bolsas e de financiamento público para o acesso a uma universidade particular de jovens em famílias com pouca ou nenhuma capacidade de pagamento das mensalidades. As respostas sugerem uma forte expectativa dos jovens quanto ao sucesso profissional na sua área de formação e a introjeção de valores individualistas, centrais na construção de sujeitos em tempos de hegemonia neoliberal, assim como a pouca importância atribuída à participação política tradicional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Katia Siqueira de Freitas, Universidade Católica do Salvador – Brasi

Doutora e pós-doutora em administração da educação pela The Pennsylvania State University, nos Estados Unidos, professora e pesquisadora da UCSAL, Grupo de pesquisa: Gestão e avaliação de políticas e projetos sociais.

Ângela Borges, Universidade Católica de Salvador – Brasil

Doutora em Ciências Sociais. Docente e pesquisadora da Universidade Católica do SalvadorUCSAL, Programa de Pós-Graduação Políticas Sociais e Cidadania. Grupo de pesquisa Núcleo de Estudos do Trabalho -NET.

Maria de Fátima Pessôa Lepikson, Universidade Católica do Salvador – Brasil

Doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia (2014), Mestre em Educação pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998). Docente e pesquisadora da Universidade Católica do Salvador, Programa de Pós-Graduação em Políticas Sociais e Cidadania. Grupo de Pesquisa: Questão Social, Estado e Sociedade Civil.

Julie Lourau, Universidade Católica do Salvador – Brasil

Doutora em Antropologia social e etnologia (EHESS-França) e em Ciências Sociais (UFBA). Coordenadora, docente e pesquisadora do PPG de Políticas Sociais e cidadania, Universidade Católica do Salvador, Salvador BA. Líder do Grupo Antropologia, Fronteiras, Espaços e Cidadania (GP AFEC).

Referências

ABRAMO, H. W.; BRANCO (2005) (org.). Retratos da juventude brasileira. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2005.

BORGES, A. Deficits juvenis ou deficits de lugares? Revista da ABET (Impresso), v. VII, p. 167-188, 2008.

BORGES, A. Jovens e trabalho: questões a partir da análise dos mercados de trabalho metropolitanos do Brasil. In: NEFFA, J.C. GARZA TOLEDO, E. TERRA, L. (Org.). Trabajo, empleo, calificacionesprofesionales, relaciones de trabajo y identidades laborales. 1. ed. Buenos Aires: CLACSO, 2009, v. II, p. 217-247.

BORGES, A. Jovens em mercados de trabalho em mudança: Indicações a partir da trajetória de dois grupos geracionais. Última década, v. 24, p. 195-225, 2016.

BRASIL. Lei 12. 852/2013- Estatuto da Juventude, disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2013/Lei/L12852.htm acesso em 5-05-2020.

BOURDIEU, P. et all A miséria do mundo. Petrópolis: Editora Vozes, 2001. Disponível em https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/1896313/mod_resource/content/1/Remi_Lenoir.pdf Acesso em 15-06-2020.

CASSAB, C. Contribuição à construção das categorias jovem e juventude: uma introdução. Locus: revista de história, Juiz de Fora, v. 17, n.02 p. 145-159, 2011. Disponível em http://www.ufjf.br/nugea/files/2010/09/Locus.pdf acesso em 10-05-2020.

CASTEL, R. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998.

CASTEL, R. El Ascenso de lãs incertidunbres: trabajo, protecciones e estatuto do indivíduo, Buenos Aires; Fondo de Cultura Económica, 2010.

DAYRELL, J. A escola “faz” as juventudes? Reflexões em torno da socialização juvenil. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1105-1128, out. 2007.

FERES, F.Jr. “O ‘discurso freyreano’ sobre as cotas raciais: origem, difusão e decadência”, in PAIVA, A.R. (org.) Ação afirmativa em questão: Brasil, Estados Unidos, África do Sul e França. Rio de Janeiro: Pallas Editora, 2013.

FIUC. Las culturas de lós jóvenes em las universidades católicas: Um estúdio mundial. Madrid, Espanha: Federación Internacional de Universidades Católicas, Centro Coordinador de la Investigación, 2016.

HOBSBAWM, Eric. Era dos direitos: o breve século XX- 1914-1991. S. Paulo: Companhia das Letras, 1994.

GUIMARÃES, N. A. “Trabalho: uma categoria chave no imaginário juvenil?” In: ABRAMO, H. W.; BRANCO. (org.). Retratos da juventude brasileira. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2005.

IBGE. “Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil”, 2018. Disponível em : https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101681_informativo.pdf , acesso em 10-06-2020.

MONTALI, L. Rearranjos familiares de inserção, precarização do trabalho e empobrecimento. In: XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Caxambu, MG, ABEP, 2004.

NOVAES, R. C. et al (org.). Política nacional da juventude: diretrizes e perspectivas. S. Paulo: Conselho Nacional de juventude - Fundação Friedrish Ebert, 2006. Disponível em https://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/05611.pdf acesso em 9/05/2020.

PAIVA. A.R. “Políticas públicas, mudanças e desafios no acesso ao ensino superior”, in PAIVA, A.R. (org.) Ação afirmativa em questão: Brasil, Estados Unidos, África do Sul e França. Rio de Janeiro: Pallas Editora, 2013.

PIALOUX, M; BREAUD, S. Permanentes e temporários. In: BOURDIEU, P. (org.). A miséria do Mundo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1997.

POCHMANN, M. A Batalha pelo Primeiro Emprego. São Paulo: SP: Publicher, 2000.

RIBEIRO, J.J et al. (org.). Juventudes na Universidade: olhares e perspectivas. Porto Alegre: Redes Editora, 2014. Disponível em http://www.pucrs.br/pastoral-prov/wp-content/uploads/sites/234/2019/06/juventudas-na-universidade-olhares-e-perspectivas.pdf Acesso em 7-05-2020.

SANTOS, J. R. de J. Juventude, universidade e conhecimento: o agir prático das juventudes nos fazeres da universidade – Tese (Doutorado), UFBA, 2016.

SENNETT, R. A corrosão do caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. São Paulo: Record, 1999.

SOUZA, T. G. O Jovem no Brasil: Orientações da Unesco para as políticas de juventude. Disponível em http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/eixo4_THA%C3%8DS-GODOI-DE-SOUZA.pdf Acesso em 9/5/2020.

SOUZA, C; PAIVA, I. L. de. Faces da juventude brasileira: entre o ideal e o real. In: Estudos de Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Estudos de Psicologia, 17(3), setembro-dezembro/2012, 353-360, p. 254, https://www.scielo.br/pdf/epsic/v17n3/02.pdf. Acesso em 17/05/2020

SPÓSITO, M. Muito mais que aluno. Juventude: crise, identidade e escola. Disponível em https://www.academia.edu/28820482/Muito_mais_que_aluno_Juventude_crise_identidade_e_escola. Acesso em 18/05/2020

SPÓSITO, M. O Estudo da Arte sobre a Pós-graduação Brasileira: educação, ciências sociais e serviço social (1999-2006). Vol 1 e 2. Belo Horizonte, MG: EditoraArgumentum, 2009.

SUTTLES. G. D.The social order of the slum: ethnic and territory in the immer city. USA: The Universityof Chicago Press, 1968.

TRANCOSO, A. E. R.; OLIVEIRA, A. A. S. Aspectos do conceito de juventude nas ciências humanas e sociais: análises de teses, dissertações e artigos produzidos de 2007 e 2011. In: Pesquisas e Práticas Psicossociais, 11(2), São João del-Rei, julho a dezembro 2016. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ppp/v11n2/02.pdf acesso em 17-5-2020.

WHYTE, W. F. Street corner society: the social structure of an Italian slum. USA: The University of Chicago Press, 1943.

Downloads

Publicado

2020-10-01

Como Citar

de Freitas, K. S., Borges, Ângela, Lepikson, M. de F. P., & Lourau, J. (2020). APONTAMENTOS SOBRE JUVENTUDES UNIVERSITÁRIAS: O CASO DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO SALVADOR, BAHIA, BRASIL. Práxis Educacional, 16(42), 135-157. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i42.7346