Novos ‘referenciais’ cognitivos e normativos para a política nacional de educação especial no Brasil

  • Kátia Silva Santos
  • Claudio Roberto Baptista

Resumo

O presente texto tem como objetivo analisar os direcionamentos da Política Nacional de Educação Especial, os quais vêm sendo caracterizados pela Perspectiva da Educação Inclusiva, tendo como referência a história da Educação Especial no Brasil nos últimos 30 anos. Trata-se de um ensaioanalítico que parte da análise documental de textos normativos e orientadores para a área. O percurso compreensivo assume como ponto de partida os conceitos do campo da análise de políticas, de forma específica, a abordagem cognitiva das políticas públicas. Em sintonia com a compreensão da política como processo participativo, construtivo e cognitivo, são apresentados momentos importantes que alteram a configuração do campo de atuação da educação dirigida às pessoas com deficiência: da educação substitutiva àquela complementar ao ensino comum. A análise tem permitido inferir que no contexto dos possíveis efeitos dessa política pública – da Educação Especialna Perspectiva da Educação Inclusiva –, inscreve-se o movimento de assegurar o direito à educação regular e pública às pessoas com deficiência.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Como Citar
SANTOS, Kátia Silva; BAPTISTA, Claudio Roberto. Novos ‘referenciais’ cognitivos e normativos para a política nacional de educação especial no Brasil. Práxis Educacional, [S.l.], v. 10, n. 16, p. 15-33, maio 2014. ISSN 2178-2679. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/760>. Acesso em: 19 nov. 2019.
Seção
Dossiê temático