O anticomunismo do General Ferdinando de Carvalho no contexto da abertura política (1977-1978): uma (re) leitura de “Os Sete Matizes do Vermelho”. (El anticomunismo del general Ferdinando de Carvalho en el contexto de apertura política (1977-1978): ...)

  • Sandra Regina Barbosa da Silva Souza

Resumo

O fio condutor deste artigo é o tema das representações políticas anticomunistas do Exército Brasileiro sobre o Partido Comunista Brasileiro (PCB) durante os anos de 1964-1978. Para isso, analisamos o Inquérito Policial Militar (IPM) nº. 709, do PCB, e o livro de ficção de Ferdinando de Carvalho, Os Sete Matizes do Vermelho, e seus contrapontos a partir de entrevistas, memórias e autobiografias de comunistas. A pesquisa visou tratar e identificar os dispositivos de representação do imaginário anticomunista, como ele se revestiu de simbologias, sobretudo pelas narrativas ficcionais, e o quanto representava setores conservadores e autoritários da época. O artigo refere-se, portanto, a um estudo das "lutas de representações" do Exército sobre os comunistas, ou melhor, a visão construída pelo exército sobre os comunistas, no momento da abertura política.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Como Citar
BARBOSA DA SILVA SOUZA, Sandra Regina. O anticomunismo do General Ferdinando de Carvalho no contexto da abertura política (1977-1978): uma (re) leitura de “Os Sete Matizes do Vermelho”. (El anticomunismo del general Ferdinando de Carvalho en el contexto de apertura política (1977-1978): ...). Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências, [S.l.], v. 3, n. 1, p. 161-183, set. 2017. ISSN 2316-1205. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/1391>. Acesso em: 15 out. 2019.
Seção
Artigos de Fluxo Contínuo