DESDE EL MARGEN. IDENTIDAD SOCIAL DE GRUPOS MINORITARIOS E INTERVENCIONES VISUALES EN EL ESPACIO PÚBLICO

  • Carolina Anabel Bravi

Resumo

Este trabalho analisa dois tipos de intervenção visual (grafite e cartazes) elaborados por grupos de pessoas afetadas pelas inundações de 2003 e 2007 na cidade de Santa Fé (Argentina), com o fito de refletir sobre o papel das imagens na construção da identidade social destes grupos minoritários. Para tanto, começa apresentando o espaço público como lócus onde diferentes setores sociais manifestam lutas simbólicas para impor seu domínio. Neste contexto se reconhece que o grafite se trata de uma prática contestatária que canaliza e enaltece a voz dos setores subalternos. Assim, o presente artigo apresenta a problemática das inundações na cidade de Santa Fé e analisa as produções desde a perspectiva dos Estudos Visuais. Em seguida, incorpora as contribuições da Psicologia Social para refletir sobre as relações intergrupos e os processos de construção da auto-identidade de grupo. Por último, destaca como estas mensagens estético-político colaboraram no desenvolvimento desses processos.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-20
Como Citar
BRAVI, Carolina Anabel. DESDE EL MARGEN. IDENTIDAD SOCIAL DE GRUPOS MINORITARIOS E INTERVENCIONES VISUALES EN EL ESPACIO PÚBLICO. Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências, [S.l.], v. 6, n. 2, p. 148-166, dez. 2017. ISSN 2316-1205. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/3667>. Acesso em: 16 out. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/rbba.v6i2.3667.
Seção
Dossiê Temático