A DEFINIÇÃO DE ENERGIA INTERNA E O ENUNCIADO DA PRIMEIRA LEI DA TERMODINÂMICA NOS LIVROS DIDÁTICOS

  • Jornandes Jesús Correia
  • Wanderson Costa Oliveira

Resumo

Este trabalho tem como objetivo investigar em livros didáticos de Física tanto as definições de Energia Interna de um Sistema quanto o enunciado da Primeira Lei da Termodinâmica e comparar com as definições cientificamente aceita, tanto do ponto de vista da Termodinâmica Clássica, quanto da Mecânica Estatística, bem como destacar os aspectos que contribuem ou que prejudicam a aprendizagem dos princípios da Termodinâmica. Visa analisar também se a definição de Energia Interna em cada fonte didática obedece à Lógica Aristotélica, considerando a formação do estudante de ensino médio defendida pelos Parâmetros Curriculares Nacionais, bem como na Formação do Espirito Científico descrito por Gaston Bachelard. Foram analisadas 42 fontes didáticas e observou-se que a maioria das obras de nível médio não diferencia a Primeira Lei da Termodinâmica do Princípio de Conservação da Energia e que buscam preferencialmente definir a Energia Interna com base na Teoria Cinética. Já os livros de nível superior são os que abordam de forma mais clara, mesmo apresentando um tratamento matemático transcendente.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-18
Como Citar
CORREIA, Jornandes Jesús; OLIVEIRA, Wanderson Costa. A DEFINIÇÃO DE ENERGIA INTERNA E O ENUNCIADO DA PRIMEIRA LEI DA TERMODINÂMICA NOS LIVROS DIDÁTICOS. Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 184-215, dez. 2018. ISSN 2316-1205. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/4647>. Acesso em: 19 set. 2019.
Seção
Artigos de Fluxo Contínuo