A definição de 'entalpia' em livros didáticos

  • Jornandes Jesús Correia Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Wanderson Costa Oliveira

Resumo

Este artigo apresenta uma análise da definição de Entalpia formulada pela Termodinâmica Clássica para sistemas fechados e tem como objetivo analisar as definições apresentadas pelos livros-textos de Termodinâmica tanto para Entalpia, quanto para a sua variação. Esta análise se baseará em três aspectos expositivos: a argumentação empírica, a citação histórica e a argumentação postulatória. Observou-se que a definição de Entalpia nos textos didáticos analisados é construída essencialmente a partir da discussão de uma 


Resumo


Este artigo apresenta uma análise da definição de Entalpia formulada pela Termodinâmica Clássica para sistemas fechados e tem como objetivo analisar as definições apresentadas pelos livros-textos de Termodinâmica tanto para Entalpia, quanto para a sua variação. Esta análise se baseará em três aspectos expositivos: a argumentação empírica, a citação histórica e a argumentação postulatória. Observou-se que a definição de Entalpia nos textos didáticos analisados é construída essencialmente a partir da discussão de uma relação matemática obtida para uma transformação adiabática, representada pela soma da Energia Interna de um sistema com o produto da Pressão pelo Volume desse sistema. Notou-se ainda que as abordagens dos textos ou são baseadas em resultados empíricos, obtidos de uma descrição experimental, ou são obtidas de forma direta, enfatizando a estrutura lógica formal na obtenção de identidades matemáticas. Em seguida os livros de texto apresentam uma interpretação física para Variação da Entalpia em uma transformação isobárica. Entretanto, nenhuma das obras analisadas apresentou uma discussão satisfatória para o significado físico para Entalpia. Por outro lado, apresentaram interpretações físicas satisfatórias para a variação da Entalpia em processos isobáricos.


Palavras-chave: Definição de Entalpia. Ensino da Termodinâmica. Funções Potenciais. Livros didáticos.


 


Resumen


Este artículo presenta un análisis de la definición de Entalpia formulada por la Termodinámica Clásica para sistemas cerrados y tiene como objetivo analizar las definiciones presentadas por los libros-textos de Termodinámica tanto para Entalpia, como para su variación. Este análisis se basará en tres aspectos expositivos: la argumentación empírica, la citación histórica y la argumentación postulatória. Se observó que la definición de Entalpia en los textos didácticos analizados se construye esencialmente a partir de la discusión de una relación matemática obtenida para una transformación adiabática, representada por la suma de la Energía Interna de un sistema con el producto de la presión por el volumen de ese sistema. Se notó que los enfoques de los textos o se basan en resultados empíricos, obtenidos de una descripción experimental, o se obtienen de forma directa, enfatizando la estructura lógica formal en la obtención de identidades matemáticas. En seguida los libros de texto presentan una interpretación física para Variación de la Entalpia en una transformación isobárica. Sin embargo, ninguna de las obras analizadas presentó una discusión satisfactoria para el significado físico para Entalpia. Por otro lado, presentaron interpretaciones físicas satisfactorias para la variación de la Entalpia en procesos isobáricos.


Palabras clave: Definición de Entalpia. Enseñanza de la Termodinámica. Funciones Potenciales. Libros didácticos.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.

Biografias do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Jornandes Jesús Correia. Licenciado e Bacharel em Física pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e concluiu a Pós-Graduação Lato Sensu em Matemática Superior pela Fundação Educacional Severino Sombra. É Mestre em Meteorologia Agrícola, pela Universidade Federal de Viçosa (UFV), na Área de Radiação Solar e Terrestre e Doutor em Física pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), na Área de Física Atômica e Molecular. Desenvolve trabalhos na Área de Ensino de Física no Grupo de Pesquisa DIDÁTICA DAS CIÊNCIAS EXPERIMENTAIS E DA MATEMÁTICA (GDICEM), junto ao Museu Pedagógico Casa Padre Palmeira (MP). É Professor Pleno vinculado ao Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas (DCET), Campus de Vitória da Conquista, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Wanderson Costa Oliveira

Estudante de graduação do curso de Licenciatura em Física na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Campus de Vitória da Conquista.

Publicado
2019-05-31
Como Citar
CORREIA, Jornandes Jesús; OLIVEIRA, Wanderson Costa. A definição de 'entalpia' em livros didáticos. Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo entre as ciências, [S.l.], v. 8, n. 1, p. 327-353, maio 2019. ISSN 2316-1205. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rbba/article/view/4912>. Acesso em: 15 nov. 2019. doi: https://doi.org/10.22481/rbba.v8i1.4912.
Seção
Artigos de Fluxo Contínuo