A GESTÃO DO PLANEJAMENTO DE TAREFAS MATEMÁTICAS POR PROFESSORAS DOS ANOS INICIAIS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rbba.v9i1.6917

Palavras-chave:

Ensino de Matemática, Gestão de Tarefas, Critérios de Idoneidade Didática

Resumo

Este artigo apresenta o recorte de uma pesquisa a qual teve como objetivo principal analisar o processo de gestão de tarefas matemáticas de um grupo de professoras dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, antes e depois de um processo formativo. A investigação de abordagem qualitativa na modalidade da pesquisa-ação foi desenvolvida por meio de um grupo de formação, envolvendo a pesquisadora e professoras dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental de uma escola pública. Os dados foram produzidos através de encontros presenciais formativos, entrevistas semiestruturadas, sequências de tarefas planejadas pelas professoras e observação direta de aula. A gestão de tarefas é entendida nesse trabalho como um processo que envolve a gestão do planejamento, da implementação e da avaliação das tarefas matemáticas. Especificamente para este artigo, explicitamos a análise desenvolvida acerca do processo de gestão do planejamento. Os dados analisados apontam que, embora as professoras reconheçam a importância do planejamento, demonstram dificuldades ao planejarem devido à falta de domínio de conhecimentos didático–matemáticos, revelando que estudam pouco ou não estudam, e normalmente refutam os conteúdos que têm dificuldades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lindomar Santana Aranha Pereira, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – Brasil

Mestre em Ensino pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB). Técnica em Assuntos Educacionais no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) - Campus Guanambi. Professora do Ensino Fundamental na Rede Municipal de Ensino de Guanambi – Bahia. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Museu Pedagógico: Didática das Ciências Experimentais e da Matemática (GDICEM/UESB).

Tânia Cristina Rocha Silva Gusmão, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB)

Doutora em Didática da Matemática pela Universidade de Santiago de Compostela (USC). Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), no Programa de Pós- Graduação em Educação Científica e Formação de Professores e no Programa de Pós-Graduação em Ensino, ambos na UESB. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas Museu Pedagógico: Didática das Ciências Experimentais e da Matemática (GDICEM/UESB). 

 



Referências

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. 2017. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf>. Acesso em: 23 de julho de 2018.
______. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Resultados do Censo Escolar de 2015. Brasília. Disponível em: <http//www.inep.gov.br>. Acesso em: 17 setembro de 2018.
BREDA, Adriana; FONT, Vicenç, LIMA, Valderez Maria do Rosário. A noção de idoneidade didática e seu uso na formação de professores de matemática. JIEEM –Jornal Internacional de Estudos em Educação Matemática, n. 8 (2). p. 1-41, 2015.
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. 7.ed. rev. e atual. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.
CURY, Carlos Roberto Jamil. A gestão democrática na escola e o direito à educação. Revista Brasileira de Apolítica e Administração da Educação (RBPAE). V. 23, n.3, set./dez.2007. p. 483-496. Porto Alegre: ANPAE, 2007.
DIAS, Emerson de Paulo. Conceitos de gestão e administração: uma revisão crítica. Revista Eletrônica de Administração-Facef, v.01, ed. 01, julho/dezembro 2002.
FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3. Ed. Ver. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.
GAUTHIER, Clermont [et al.]. Trad. Francisco Pereira. Por uma teoria da pedagogia: pesquisas sobre o saber docente (Coleção Fronteiras da educação). 3 ed. Ijuí: Ed. Unijuí, 2013. 480p.
GODINO, Juan. Un enfoque ontológico y semiótico de la cognición matemática. Recherches en Didactique des Mathématiques, Vol. 22, nº 2.3, pp.237-284, 2002.
______. Categorias de análisis de los conocimientos del profesor de Matemáticas. UNION, Revista Iberoamericana de Educación Matemática, n.20, p.13-31, 2009.
______. Indicadores de la idoneidad didáctica de procesos de enseñanza y aprendizaje de las matemáticas. XIII Conferência Interamericana de Educação Matemática (CIAEM-IACME), Recife (Brasil), 2011.
GODINO, J D., BATANERO, C., FONT, V; GIACOMONE, B. (2016). Articulando conocimientos y competencias del profesor de matemáticas: el modelo CCDM. En C. Fernández, J. L. González, F. J. Ruiz, T. Fernández y A. Berciano (Eds.), Investigación en Educación Matemática XX (pp. 288-297). Málaga: SEIEM.
GUSMÃO, Tânia Cristina Rocha Silva (2016). Desenho de tarefas para o desenvolvimento da cognição e metacognição matemática. In: NEVES, Anderson Souza ... (org.) ... [et al.] Ensino e Didática das Ciências (Coleção Ensino, filosofia e história das ciências). Salvador: EDUFBA, 2016, p. 183-193.
LUCK, Heloísa. Dimensões da Gestão Escolar e suas Competências. Curitiba: Positivo, 2009.
NACARATO, Adair Mendes; MENGALI, Brenda Leme da Silva; PASSOS, Carmén Lúcia Brangaglion (Coord.). A matemática nos anos iniciais do ensino fundamental: Tecendo fios do ensinar e do aprender. Belo Horizonte: Autêntica, 2011. (Coleção Tendências em Educação Matemática).
POCHULU, Marcel; FONT, Vicenç; RODRIGUEZ Mabel. Criterios de diseño de tareas para favorecer el análisis didáctico en la formación de profesores. Actas del VII CIBEM. Montevideo: Uruguai. 2013.
PONTE, João Pedro da. Gestão curricular em Matemática. Em: GTI (Ed.), O professor e o desenvolvimento curricular. Lisboa: APM, p. 11-34, 2005.
ROLDÃO, Maria do Céu. Gestão Curricular: Fundamentose Práticas. Lisboa: Ministério da Educação (ME). Departamento da Educação Básica (DEB), 1999 (Coleção Reflexão Participada; 6)
ROLDÃO, Maria do Céu; Almeida, Sílvia de. Gestão Curricular para a autonomia das Escolas e professores. Lisboa: Ministério da Educação (ME). Direção-Geral da Educação (DGE), 2018 (Autonomia e Flexibilidade CURRICULAR).
SERRAZINA, Maria de Lurdes. Planificação do ensino e aprendizagem da matemática. In: INVESTIGAÇÃO, G. G. D. T. D. (Ed.). A prática dos professores: Planificação e discussão coletiva na sala de aula. Lisboa: Associação de Professores e Matemática, 2017.
SERRAZINA, Maria de Lurdes. Reflexão, conhecimento e práticas lectivas em Matemática num contexto de reforma curricular no 1º ciclo. Quadrante, 9, 139-167, dez.1999.
SOUSA, Jorge Ramos de. [et al.]. Contribuições do (re) desenho de tarefas para aproximação da matemática com o entorno social da escola. Revista Práxis Educacional, v. 15, n. 33, p. 444-471, jul./set. 2019, ISSN: 21782679
SOUSA, Jorge Ramos de. (Re) desenho de tarefas para articular os conhecimentos intra e extramatemáticos do professor. Dissertação (Mestrado em Educação Científica e Formação de Professores). Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia –Campus Universitário de Jequié, Jequié, Bahia, 2018.
STEELE, Diana. F. Vozes entusiastas de jovens matemáticos. Educação e Matemática, n. 62, p. 39-42, mar. /abr., 2001.
STEIN, Mary Kay. [et al.]. Implementing standards–based mathematics instruction: a casebook for professional development. New York: Teachers College Press, 2009.
TRIPP, David. Pesquisa-ação: uma introdução metodológica. Educação e pesquisa, v. 31, n. 3, p. 443-466, 2005. https://doi. org/10.1590/S1517-97022005000300009.
VASCONCELOS, Celso dos Santos. Planejamento: Projeto de Ensino e aprendizagem e Projeto Político Pedagógico. (Org.). Campinas/SP: Papirus. 2012.
WADSWORTH, Barry J. Inteligência e Afetividade da Criança da Teoria de Piaget. 3 ed. São Paulo, 1994.
WEINSTEIN, Carol Simon; NOVODVORSKY, Ingrid. Gestão da sala de aula: lições da pesquisa e da prática para trabalhar com adolescentes. Porto Alegre: AMGH, 2015.
<section style="text-align: justify; padding: 3px;"><span class="TextRun SCXW129413442 BCX0" lang="PT-BR" xml:lang="PT-BR" data-contrast="none"><span class="NormalTextRun SCXW129413442 BCX0">

Downloads

Publicado

2020-07-01

Como Citar

Pereira, L. S. A., & Gusmão, T. C. R. S. (2020). A GESTÃO DO PLANEJAMENTO DE TAREFAS MATEMÁTICAS POR PROFESSORAS DOS ANOS INICIAIS. Revista Binacional Brasil-Argentina: Diálogo Entre As Ciências, 9(1), 147-166. https://doi.org/10.22481/rbba.v9i1.6917