PREVALÊNCIA DE LESÕES ORAIS EM ESCOLARES DO SUDOESTE DA BAHIA

Autores

  • Maria da Conceição Andrade de Freitas

DOI:

https://doi.org/10.22481/recuesb.v1i1.2220

Palavras-chave:

Crianças, Levantamento epidemiológico, Patologias orofaciais

Resumo

As patologias orofaciais em crianças são uma realidade em termos de saúde e doença bucal. Neste estudo, os autores avaliaram a prevalência das lesões orais de tecido tegumentar e ósseo em escolares de 06 a 12 anos da rede pública de Jequié-BA, no Brasil. Foram realizados exames clínicos e ortopantomográficos em 209 escolares entre 06 a 12 anos, de ambos os sexos, atendidos no Curso de Odontologia da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) entre setembro e dezembro de 2009. Os diagnósticos clínico, radiográfico e histopatológico das lesões encontradas consistem em 09 alterações de desenvolvimento dentário, 04 lesões inflamatórias periapicais, 02 herpes simples, 01 odontoma, 01 displasia cemento-óssea focal e 01 cisto mucoso do seio maxilar. Neste contexto, é necessário elaborar ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde bucal nesta faixa etária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

Andrade de Freitas, M. da C. (2016). PREVALÊNCIA DE LESÕES ORAIS EM ESCOLARES DO SUDOESTE DA BAHIA. Revista Extensão & Cidadania | ISSN 2319-0566, 1(1). https://doi.org/10.22481/recuesb.v1i1.2220