A EDUCOMUNICAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO PARA O ALCANCE DE AÇÕES SUSTENTENTÁVEIS NA REGIÃO ALTO URUGUAI/RS

  • Andréia Carla Cichet
  • Marília Camuru Inhamuns
  • Neusa Andreolla

Resumo

O acentuado ritmo de produção, aliado à exploração e ao consumo excessivo de recursos naturais, têm levado as sociedades contemporâneas a enfrentarem níveis crescentes de degradação ambiental, colocando em risco a capacidade de resiliência dos ecossistemas necessária à sustentabilidade do planeta e à manutenção de uma boa qualidade de vida. Neste contexto, torna-se urgente o engajamento da coletividade na conservação, recuperação e melhoria do meio ambiente. Uma das formas de se alcançar isso consiste em promover a Educação Ambiental em todos os espaços da sociedade, visando um estímulo crescente e significativo de sensibilidade ambiental, através da prática da educomunicação ambiental, que atua na interface da educação e da comunicação, com o foco na formação crítica e reflexiva do público-alvo. Nesse sentido, o presente trabalho visa apresentar o Projeto Socioeducativo Alerta Ambiental, desenvolvido desde 2013 pelos acadêmicos da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul- UERGS, na região do Alto Uruguai, no Estado do Rio Grande do Sul. O projeto teve como objetivo estimular a sociedade a refletir sobre práticas cotidianas relacionadas ao uso e conservação dos recursos naturais, buscando formar um número maior de indivíduos envolvidos com a responsabilidade socioambiental, utilizando o veículo de comunicação mais utilizado na região: o rádio. O Programa Alerta Ambiental foi transmitido pelas principais emissoras, nos quatro municípios do Alto Uruguai: Erechim, Viadutos, Machadinho e Maximiliano de Almeida, abrangendo uma população estimada de 217.894 habitantes.

Publicado
2020-07-27
Como Citar
CICHET, Andréia Carla; INHAMUNS, Marília Camuru; ANDREOLLA, Neusa. A EDUCOMUNICAÇÃO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO PARA O ALCANCE DE AÇÕES SUSTENTENTÁVEIS NA REGIÃO ALTO URUGUAI/RS. Revista Extensão & Cidadania, [S.l.], v. 8, n. 13, p. 245-257, jul. 2020. ISSN 2319-0566. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/recuesb/article/view/6082>. Acesso em: 05 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/recuesb.v8i13.6082.