O ESPAÇO URBANO E A PRODUÇÃO DE SENTIDOS

  • Gilberto Nazareno Telles Sobral

Resumo

Estudar uma cidade é procurar entender as tensões humanas e materiais que preenchem seus espaços, seja como forma de resistência ou de transformações daqueles que nela transitam. Os espaços urbanos são ocupados pela sua arquitetura, manifestações culturais, por indivíduos e seus corpos, entre tantas outras coisas, os quais (re)constroem discursivamente estes espaços. A fim de analisar como o espaço urbano significa, tomamos como aporte teórico a Análise do Discurso de linha francesa filiada a Michel Pêcheux e como objeto de estudo dois espaços urbanos que passaram por processos de revitalização: o Centro Histórico de Salvador e a Rua 13 de Maio, mais conhecida como Beco da Energia, em Feira de Santana.

Como Citar
NAZARENO TELLES SOBRAL, Gilberto. O ESPAÇO URBANO E A PRODUÇÃO DE SENTIDOS. REDISCO – Revista Eletrônica de Estudos do Discurso e do Corpo, [S.l.], v. 12, n. 2, out. 2017. ISSN 2316-1213. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/redisco/article/view/2385>. Acesso em: 21 out. 2018. doi: https://doi.org/10.22481/redisco.v12i2.2385.
Seção
Artigos