A ARTE E A REPRESENTAÇÃO DAS DIVERSIDADES: OLHARES SOBRE O FILME CAFÉ COM CANELA

Autores

  • Sandra L. Sant’Ana dos Santos

DOI:

https://doi.org/10.22481/reed.v1i1.7460

Palavras-chave:

Café com Canela, Sororidade, Afetos

Resumo

A arte possui um forte potencial de representar e de criar realidades. Tendo em vista essa afirmativa, torna-se relevante que as representações dos diferentes sujeitos, sejam repletas de humanização e de respeito às alteridades. O filme Café com Canela possui essa potência de representações, pois é protagonizado por duas mulheres negras, numa narrativa comovente de amor fraterno e de muitos afetos. Este artigo tece análises desses afetos que circulam pelo filme e de como as personagens negras são representadas, com ênfase em suas subjetividades. Enfatizamos também, que o referido filme é um importante recurso didático para tratar de temáticas como amor, amizade, depressão, além de suscitar discussões sobre a subjetividade das mulheres negras e de outras diversidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz: o arquivo e o testemunho (Homo Sacer III). São Paulo: Boitempo Editorial, 2008.

BRASIL, Samantha. Café com Canela: sobre os afetos curativos. Disponível em: deliriumnerd.com/2017/09/20/cinema-cafe-com-canela-critica/ Acesso em: 15/12/2018.

BRASIL, Lei nº 13.006 de 26 de junho de 2014. Altera a Leis nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

BUTHLER, Judith. Vida precária, vida passível de luta. In_______ Quadros de guerra: Quando a vida é passível de luto? Tradução de Sérgio Lamarão e Arnaldo Marques da Cunha. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CAFÉ com Canela. Direção de Glenda Nicácio e Ary Rosa. Cachoeira: Rosza Filmes, 2017. Audiovisual. 100 min.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: Mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. ed.29. Rio de Janeiro: José Olympio, 2016.

COOLINS, Patrícia Hill. Rasgos distintivos del pensamiento feminista negro. Disponível em: http://pdfhumanidades.com/sites/default/files/apuntes/Hill%20Collins %20Feminismo %20Negro.pdf. Acesso em: 18/02/19.

GLEIZER, Marcos André. Espinosa e a afetividade humana. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

HOOKS, Bell. Vivendo de amor. Disponível em https://www.geledes.org.br/vivendo-de-amor/. Acesso em: 19/02/19.

PELBART, Peter Pal. Poder sobre a vida potência da vida. Disponível em: https://grupodeestudosdeleuze.wordpress.com/2016/06/08/poder-sobre-a-vida-potencia-da-vida/. Acesso em: 13/12/2018.

SAFATLE, Vladimir. O circuito dos afetos: corpos políticos, desamparo e o fim do indivíduo. ed. 2. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2016.

SILVA, Tatiana Dias. Mulheres Negras, Pobreza e Desigualdades de Renda. In: MARCONDES, Mariana Mazzini. eat al. Dossiê mulheres negras: retrato das condições de vida das mulheres negras no Brasil. Brasília: Ipea, 2013. Cap. IV. p. 109-132.

Downloads

Publicado

2020-09-30

Como Citar

Santos, S. . L. S. dos . (2020). A ARTE E A REPRESENTAÇÃO DAS DIVERSIDADES: OLHARES SOBRE O FILME CAFÉ COM CANELA. Revista De Estudos Em Educação E Diversidade - REED, 1(1), 21-36. https://doi.org/10.22481/reed.v1i1.7460

Edição

Seção

Artigos