SAÚDE DO IDOSO: PERCEPÇÕES DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM PERANTE O MANEJO CLÍNICO DA DOR

  • Jéssica Maria Moccelin
  • Arlete Eli Kunz da Costa
  • Luís Felipe Pissaia
  • Sabrina Monteiro

Resumo

Com o aumento da expectativa de vida, o ser humano fica vulnerável ao processo natural, dinâmico e irreversível do envelhecimento e o quadro da dor pode agravar essa situação. Sendo assim, a sensação álgica necessita ser diagnosticada, mensurada, avaliada e devidamente tratada. Dessa forma, estudo objetiva identificar a percepção da equipe de enfermagem quanto a avaliação e mensuração da intensidade da dor em idosos. Trata-se de uma pesquisa exploratório-descritiva, com abordagem qualitativa, realizada com quatro enfermeiros e seis técnicos em enfermagem que trabalham no Pronto Atendimento de um hospital de médio porte de um município do Rio Grande do Sul, Brasil. Verificou-se que apesar da maioria dos profissionais considerar importante avaliar e mensurar a dor, todos eles realizam este processo de forma não sistematizada e possuem saberes incipientes quanto as novas tecnologias utilizadas para o manejo da sensação álgica em idosos. Em suma, destaca-se sobre a necessidade de reorganizar a assistência de enfermagem oferecida aos idosos com dor que procuram atendimento hospitalar, apontando o manejo desta como ponto fundamental para a humanização da assistência e qualidade do atendimento.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-30
Como Citar
MARIA MOCCELIN, Jéssica et al. SAÚDE DO IDOSO: PERCEPÇÕES DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM PERANTE O MANEJO CLÍNICO DA DOR. Saúde.com, [S.l.], v. 14, n. 2, jun. 2018. ISSN 1809-0761. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/4121>. Acesso em: 16 out. 2018.
Seção
Artigos originais