CONDIÇÃO CLÍNICA DE MULHERES FIBROMIÁLGICAS NA MENACME, DO PERÍODO PRÉ AO PÓS-DIAGNÓSTICO

  • Cássio Marco Silva Barreto UESB
  • Yanne Franca Montino
  • Carla Patricia Novais Luz UESB
  • LEANDRA EUGÊNIA GOMES DE OLIVEIRA UESB

Resumo

A fibromialgia é uma condição clínica caracterizada por dor musculoesquelética crônica generalizada, geralmente, acompanhada por outros distúrbios neuropsicológicos. O presente artigo objetivou analisar a percepção de mulheres fibromiálgicas, na menacme, sobre a própria condição clínica. O estudo tem caráter observacional, com abordagem qualitativa, realizado com 10 mulheres portadoras de fibromialgia, de diferentes municípios do Estado da Bahia, a partir de entrevista semiestruturada sobre a experiência vivenciada pelas participantes, o impacto sobre a rotina delas e as mudanças notadas após o diagnóstico e o tratamento. Observou-se que as participantes referem a dor como o principal motivo que as levaram a procurar o serviço médico, sendo o estresse referido como principal fator que influencia no aumento da dor musculoesquelético. A terapêutica formada pela associação entre os medicamentos e atividades físicas diárias proporciona maior qualidade de vida às entrevistadas. A síndrome fibromiálgica é uma condição debilitante que impacta diretamente na vida social e laborativa das mulheres portadoras dessa condição. Dessa forma, o diagnóstico correto pelo médico é fundamental, assim como o tratamento adequado adaptado a cada perfil sintomático. Novas pesquisas ainda são necessárias, principalmente no que tange ao tratamento, bem como a elucidação da influência dos hormônios gonadotróficos na diminuição do limiar de sensibilidade à dor.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-07-06
Como Citar
SILVA BARRETO, Cássio Marco et al. CONDIÇÃO CLÍNICA DE MULHERES FIBROMIÁLGICAS NA MENACME, DO PERÍODO PRÉ AO PÓS-DIAGNÓSTICO. Saúde.com, [S.l.], v. 16, n. 1, jul. 2020. ISSN 1809-0761. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/5438>. Acesso em: 09 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/rsc.v16i1.5438.
Seção
Artigos originais