RETRATO DA VIOLÊNCIA FÍSICA E SEXUAL CONTRA A MULHER EM FASE DE CLIMATÉRIO

  • Caroline Araújo Guedes Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Vilara Maria Mesquita Mendes Pires
  • Roberta Laíse Gomes Leite Moraes
  • Letícia Silva dos Santos
  • Jeniffer Souza Silva

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar as situações de violência física e sexual das mulheres em fase de climatério, diante dos registros das ocorrências realizadas na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher em um município do interior da Bahia. A metodologia seguiu uma abordagem qualitativa, por meio de um estudo documental. Para análise dos dados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. O estudo revelou que a falta de percepção sobre sua sexualidade pode ser um fator que contribui para a ocorrência e omissão da violência sexual no climatério. Em relação à violência física, alguns fatores mostraram-se associados à manifestação da agressão, o uso de álcool ou drogas, a dependência financeira da vítima e a não aceitação do término do relacionamento por parte do agressor. Sendo assim, faz-se necessária a adoção de medidas educativas que proporcionem a sensibilização da população, em especial o público masculino, na tentativa de disseminar a igualdade de gênero e amenizar ou extinguir a violência contra as mulheres no climatério, bem como em todas as fases da vida.

DOWNLOADS

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-07-06
Como Citar
GUEDES, Caroline Araújo et al. RETRATO DA VIOLÊNCIA FÍSICA E SEXUAL CONTRA A MULHER EM FASE DE CLIMATÉRIO. Saúde.com, [S.l.], v. 16, n. 1, jul. 2020. ISSN 1809-0761. Disponível em: <http://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/5553>. Acesso em: 09 ago. 2020. doi: https://doi.org/10.22481/rsc.v16i1.5553.
Seção
Artigos originais