Reflexões acerca da crioterapia na fase aguda da artrite reumatóide e suas correlações com a crioglobulinemia

Autores

  • Dahyan Wagner da Silva Silveira Departamento de Saúde - Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Palavras-chave:

artrite reumatóide, crioglobulinemia, crioterapia

Resumo

Artrite Reumatóide é uma doença sistêmica, caracterizada por um quadro inflamatório crônico com sinovite poliarticular persistente, de etiologia desconhecida e com grande potencial deformante. A imunoglobulina alterada é encontrada na maioria dos portadores, o que aumenta a probabilidade do paciente produzir crioglobulinas e desenvolver vasculite crioglobulinêmica. O objetivo deste estudo é analisar a indicação e a utilização da crioterapia no tratamento da fase aguda da Artrite Reumatóide e suas implicações com a crioglobulinemia. A crioterapia é um excelente recurso terapêutico no combate a fase aguda da Artrite Reumatóide, por seu efeito antiinflamatório e analgésico, além de evitar a ação da enzima colagenase que atua na degeneração da articulação. Com fator reumatóide positivo e presença de crioglobulinas a crioterapia é contra-indicada, devido à acentuação do potencial deformante da doença. Trata-se de uma revisão de literatura de livros e periódicos da Biblioteca da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) campus de Jequié, e de artigos científicos nos bancos de dados da Bireme e Scielo, através das fontes Lilacs e Medline, totalizando 15 trabalhos analisados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2006-11-07

Como Citar

da Silva Silveira, D. W. (2006). Reflexões acerca da crioterapia na fase aguda da artrite reumatóide e suas correlações com a crioglobulinemia. Saúde.Com, 2(2), 153-160. Recuperado de http://periodicos2.uesb.br/index.php/rsc/article/view/81

Edição

Seção

Artigos de revisão