Aglomerações e concentração da atividade econômica na Bahia:

um estudo da indústria coureiro-calçadista para o período 2010-2014

Autores

  • Hugo Clapton Nogueira
  • Iago Fernandes Botelho e Silva
  • Rondinaldo Silva das Almas

DOI:

https://doi.org/10.22481/cssa.v14i23.2315

Palavras-chave:

Calçados e couro, Gini Locacional, Quociente Locacional

Resumo

O artigo apresenta uma discussão sobre a industrialização baiana e, especificamente, retrata
a indústria de calçados e couro. Para identificar e delimitar geograficamente municípios baianos com
especialização produtiva e o grau de concentração, aplicou-se a metodologia de elaboração de coeficientes de
Gini Locacionais (GL), com base nos dados RAIS/MTE (2010 e 2014) para classes da indústria CNAE 2.0, 4
dígitos por municípios. Para estas, calculou-se os Quocientes Locacionais (QL) por município do Estado. Para
o GL, os resultados encontrados indicam que a indústria de calçados e couro na Bahia é muito concentrada,
em todas as classes selecionadas, do ponto de vista espacial, o que pode parecer um paradigma, devido às
características da mesma. Ao se analisar o QL, no setor “Produção de Calçados de Couro”, os municípios
de Itapetinga, Santo Estevão, Ipirá e Ruy Barbosa destacaram-se no cenário estadual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hugo Clapton Nogueira

Graduado em Ciências Econômicas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Iago Fernandes Botelho e Silva

Graduado em Ciências Econômicas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

Rondinaldo Silva das Almas

Doutor em Planejamento Regional pela Universidade de Barcelona (UB). Professor Adjunto da Universidade Estadual do Sudoeste
da Bahia (UESB).

Downloads

Publicado

2017-12-14

Como Citar

Nogueira, H. C., e Silva, I. F. B., & das Almas, R. S. (2017). Aglomerações e concentração da atividade econômica na Bahia:: um estudo da indústria coureiro-calçadista para o período 2010-2014. Cadernos De Ciências Sociais Aplicadas, 14(23), 1-20. https://doi.org/10.22481/cssa.v14i23.2315

Edição

Seção

Economia