A cidade do Salvador: um gesto de interpretação literário de José de Alencar (The city of Salvador: a literary gesture of interpretation by Jose de Alencar)

Autores

  • João Antonio de Santana Neto Universidade do Estado da Bahia (Uneb/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v10i1.1176

Palavras-chave:

Análise do Discurso, Arquivo, José de Alencar, Minas de Prata

Resumo

Neste trabalho, tem-se por objetivo aplicar pressupostos teóricos da Análise de Discurso filiada a Pêcheux com o objetivo de estudar a cidade do Salvador em seus aspectos urbanos e em uma perspectiva discursiva. Entre os pressupostos teóricos, destacam-se formações ideológica e discursiva, interdiscurso, memória discursiva, arquivo e sujeito. O corpus selecionado para este trabalho é composto por recortes do primeiro e nono capítulos do romance As minas de prata de José de Alencar (1865), uma vez que nesse trecho da obra é apresentado um "retrado" da cidade, em uma narrativa complexa, que se reporta ao ano de 1609.
PALAVRAS-CHAVE: Análise do Discurso. Arquivo. José de Alencar. Minas de Prata.

ABSTRACT
In this work, it is had for objective to apply estimated theoreticians of the Analysis of Discourse by Pe?cheux with sights to study the city of Salvador in its urban aspects and a discursive perspective. Among the estimated theoreticians, formations ideological and discursive, interdiscourse, discursive memory, archive and subject are distinguished. The corpus selected for this work is composed for clippings of first and the ninth chapters of the romance As minas de prata by Jose? de Alencar (1865), a time that in this stretch of the workmanship is presented “picture” of the related city, in a complex narrative, that if reports to the year of 1609.
KEYWORDS: Analysis of Discourse. Archive. José de Alencar. Minas de prata.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Antonio de Santana Neto, Universidade do Estado da Bahia (Uneb/Brasil)

João Antonio de Santana Neto é Licenciado em Letras Vernáculas pela Universidade Católica do Salvador (1984), Mestre em Letras - Filologia e Língua Portuguesa - pela Universidade de São Paulo (1991) e Doutor em Letras - Filologia e Língua Portuguesa - pela Universidade de São Paulo (1997). Realizou Estágio Pós-Doutoral na Universidade Nova de Lisboa com bolsa CAPES em 2003/2004 e Estágio Pós- Doutoral na UFMG em 2009/2010. Atualmente é professor titular-pleno da Universidade do Estado da Bahia, onde atua também como docente do Programa de Pós-Graduação em Estudo de Linguagens. Também é professor adjunto da Universidade Católica do Salvador. Foi professor colaborador sem remuneração do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística da Universidade Federal da Bahia de 1998 a 2011. Coordenador do Núcleo de Estudos da Análise do Discurso (NEAD). Foi bolsista de Produtividade em Pesquisa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia 2006/2008. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Filologia Portuguesa, atuando principalmente nos seguintes temas: análise do discurso, argumentação, semiótica greimasiana e retórica.

Referências

ABREU, Mirhiane Mendes de. Ao pé da página: a dupla narrativa de José de Alencar. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP. Campinas: UNICAMP, 2002.
ALENCAR, José de. As minas de prata. Rio de Janeiro: Typographia do Diário do Rio de Janeiro, 1862.
ALENCAR, José de. As minas de prata. Rio de Janeiro: B. L. Garnier, 1865.
_________. “Benção paterna”. In: ALENCAR, José de. Obra completa. Rio de Janeiro: Aguilar, 1959. v.1.
_________. As minas de prata. 7. ed. Rio de Janeiro: José Olympio; Brasília: INL, 1977.
_________. Como e porque sou romancista. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1998.
CALMON, Pedro. A verdade das minas de prata. In: ALENCAR, José
de. As minas de prata: romance. Rio de Janeiro: José Olympio, 1955. v. 1, p. 19-25.
_________. O segredo das minas de prata. Rio de Janeiro: A Noite, 1950.
CARDIM, Fernão. Narrativa epistolar de uma viagem e missão jesuítica pela Bahia, Ilheos, Porto Seguro, Pernambuco, Espírito Santo, Rio de Janeiro, S. Vicente (S. Paulo), etc. desde o anno 1583 ao de 1590, indo por visitador o P. Christóvam de Gouvea. Lisboa: Imprensa Nacional, 1847.
COURTINE, Jean-Jacques. Analyse du discours politique. Langages, Paris, n. 62, juin. 1981.
FREITAS, Renata Dal Sasso. José de Alencar e o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro: apontamentos sobre a concepção do romance As Minas de Prata (1862-1865) e a cultura histórica brasileira nos oitocentos. Aedos, Porto Alegre, v. 2, n.5, jul.-dez. 2009. Disponível em: <http://www.seer.ufrgs/aedos>. Acesso em: 19 abr. 2012.
ORLANDI, Eni. P. Interpretação: autoria, leitura e efeitos do trabalho simbólico. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 1996.
ORLANDI, Eni. P. (Org.). Para uma enciclopédia da cidade. Campinas: Pontes, Labeurb/UNICAMP, 2003.
SOUSA, Gabriel Soares de. Tratado descriptivo do Brasil em 1587. 3. ed. Rio de Janeiro: Companhia Editora Nacional, 1938.
VARNHAGEN, Francisco Adolfo de. História geral do Brasil. Antes da sua separação e independência de Portugal. 6. ed. Revisão e notas de Rodolfo Garcia. São Paulo: Melhoramentos, 1959. v. 2.

Downloads

Publicado

2012-06-30