“Cartas da zona de guerra”: formações de identidades e representações ideológicas no livro de Michael Moore (“Letters from the war zone”: identities formations and ideological representations in michael moore’s book)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v10i2.1186

Palavras-chave:

ADF, Bush, Cartas, Famílias parafrásticas, Identidade

Resumo

Esta reflexão tem como objetivo buscar a(s) identidade(s) psicossocial(is) de Bush construída pelos soldados estadunidenses em cartas reunidas no livro Cartas da Zona de Guerra de Michael Moore. Para tanto, serão observados: (i) os processos discursivos utilizados, (ii) os itens lexicais através de seus aspectos valorativos, (iii) a posição enunciativa dos sujeitos enunciadores, através da mobilização de conceitos da ADF, marco teórico desse estudo. Assim, a identidade psicossocial que emergiu das famílias parafrásticas analisadas mostra um ethos negativo de Bush, tecido por palavras depreciativas, com um posicionamento ideológico desvelador dos temas obscuros da guerra no Iraque.
PALAVRAS-CHAVE: ADF. Bush. Cartas. Famílias parafrásticas. Identidade.

ABSTRACT
This discussion aims at to seek the psychosocial identities of Bush built by U.S. soldiers in letters collected in the book Letters from the War Zone by Michael Moore. To do so, shall be observed: (i) the discursive processes used, (ii) the lexical items through its evaluative aspects, (iii) the enunciative position of the enunciators subjects, by mobilizing concepts of FDA, theoretical framework of this study. Thus, the psychosocial identity that emerged from the analyzed famílias parafrásticas shows a negative ethos of Bush, woven by disparaging words, with an unveiling ideological positioning of the obscure themes of the war in Iraq.
KEYWORDS: FDA. Bush. Letters. Famílias parafrásticas. Identities.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Marra, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO/ Brasil)

Daniel Marra Doutor em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Goiás - UFG (2012), com a tese “Whitney, Saussure, Meillet e Labov: implicações metodológicas e conceituais da noção de língua como um fato social para os estudos linguísticos”. É Mestre em Letras e Linguística (2009) por essa mesma Instituição e graduado em Letras pela Universidade Federal do Tocantins - UFT (2007). Foi Professor na Universidade Federal do Tocantins, ministrando aulas no Curso de Letras, Campus de Porto Nacional. É, atualmente, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, Campus - Palmas, e Coordenador da Área de Linguagens e Artes desse Campus.

Juscéia Aparecida Veiga Garbelini, Universidade Federal do Tocantins (UFG/Brasil)

Juscéia Aparecida Veiga Garbelini é Doutora em Linguística pela Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG (2007), com a tese “Da ação e do sujeito da ação: um estudo sobre a natureza e o funcionamento do ato assertivo de crítica em intervenções responsivas.” Mestrado em Letras pela UNESP (1993), com a dissertação intitulada “As Vozes de Deus: um estudo sobre o discurso religioso de igrejas cristãs”. Atualmente exerce a função de professor adjunto na Fundação Universidade Federal do Tocantins, ministrando, no curso de Letras, as seguintes disciplinas: semântica, pragmática e análise do discurso. O enfoque de pesquisa incide sobre: análise do discurso, atos de linguagem, identidades comunicacionais, margens de manobra e racionalidade do sujeito em ações/ produções discursivas e linguageiras.

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, M. Estética da criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 1992.
BOTTA, M. G. A Guerra Estados Unidos X Iraque no discurso jornalístico: análise léxico-semântico das unidades de dominação. Dissertação de Mestrado - Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, Araraquara, 2006.
BUSH, G. W. Address to the United Nations General Assembly. In: Selected Speeches of President George W. Bush: 2001 – 2008. Disponível em: http://georgewbush-whitehouse.archives.gov/infocus/bushrecord/documents/Selected_Speeches_George_W_ Bush.pdf. Acesso em: 07/07/2012.
CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. Dicionário de Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2004.
HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Trad. Tomaz Tadeu da Silva e Guacira Lopes Louro. Rio de Janeiro: DP&A editora, 2005.
HARVEY, D. Condição Pós-moderna. Trad. Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Edições Loyola, 2006.
SOARES, H. Pós-modernidade - sobre a “antropolítica”. Disponível em: http://www.angelfire.com/sk/holgonsi/index.antropolitica.html.
Acesso em: 25/01/2012.
MAINGUENEAU, D. Novas tendências em análise do discurso. Trad. Freda Indursky. Campinas: Editora da Universidade Estadual de Campinas, 1997.
MOORE, M. Cartas da Zona de Guerra: algum dia voltarão a confiar na América? Vários tradutores. São Paulo: Francis, 2004.
ORLANDI, E. P. Análise de Discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2000.

Downloads

Publicado

2012-12-30

Como Citar

MARRA, D.; GARBELINI, J. A. V. “Cartas da zona de guerra”: formações de identidades e representações ideológicas no livro de Michael Moore (“Letters from the war zone”: identities formations and ideological representations in michael moore’s book). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 10, n. 2, p. 89-105, 2012. DOI: 10.22481/el.v10i2.1186. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1186. Acesso em: 26 out. 2021.