Memória e escrita: reflexões sobre transmissão (Memory and writing: reflections regarding transmission)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v11i1.1217

Palavras-chave:

Memória, Escrita, Letra, Transmissão

Resumo

O presente artigo tem como objetivo articular o conceito de memória na obra freudiana à escrita e à transmissão da psicanálise. Partindo do gesto freudiano de invalidar qualquer ruptura entre psicanálise individual e coletiva, o texto perscruta as três modalidades de transmissão circunscritas nas Obras Completas de Sigmund Freud e o modelo proposto por Lacan da reinvenção da psicanálise por analista.
PALAVRAS-CHAVE: Memória. Escrita. Letra. Transmissão.

ABSTRACT
This article aims to articulate Freudian’s memory concept to writing and to the transmission of psychoanalysis. Parting from Freudian’s gesture of invalidating any rupture between individual and collective psychoanalysis, the author analyzes the three modalities of transmission registered in The Complete Works of Sygmund Freud and Lacan’s proposition of a model of the reinvention of psychoanalysis by each analyst.
KEYWORDS: Memory. Writing. Letter. Transmission.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Betty Bernardo Fuks, Universidade Veiga de Almeida (UVA/Brasil)

Betty Bernardo Fuks é psicanalista. Doutora em Comunicação e Cultura. Professora do Programa de Pós-graduação em Psicanálise, Saúde e Sociedade da Universidade Veiga de Almeida (UVA). Editora da revista on-line Trivium: estudos interdisciplinares. Pesquisadora do CNPq. Pesquisadora do Laboratório de Psicopatologia Fundamental. Autora de Freud e a Judeidade, A vocação do exílio (Zahar, 2008); Freud e a Cultura (Zahar, 2a Edição. 2007) e Freud and the invention of Jewishness (Agentour, 2008)

Referências

BALMÉS. F. Le nom, la loi, la voix. Paris: Eres, 1998.
BENJAMÍN, W. Origem do drama barroco alemão. São Paulo: Brasilense, 1984.
CERTEAU, M. Historia y Psicoanálisis. Buenos Aires: U. Ibeoaamericana, 1955.
CERTEAU, M. A escrita da História. Rio de janeiro: Forense, 1982.
DERRIDA, J. Freud e a cena da escritura. In: ______. A Escritura e a Diferença. São Paulo: Perspectiva, 2004. p. 179-226. Edição original: 1967.
FREUD, S. Sobre la psicoterapia da histeria. In: ______. Obras Completas, v. II. Buenos Aires: Amorrortu, 1976. p. 3-310. Edição original: 1893-1895.
FREUD, S. El delirio y Suenos de “Gradiva” de W. Jensen. In: ______. Obras Completas, v. IX. Buenos Aires: Amorrortu, 1976. p. 1-77. Edição original: 1907.
FREUD, S. Totem y tabu: Algunas concordancias en la vida anímica de los salvajes y de los neuróticos. In: ______. Obras Completas, v. XIII. Buenos Aires: Amorrortu, 1976. P. 11-163. Edição original: 1913
FREUD, S. Dos verbetes de Enciclopédia. In: ______. Obras Completas, v. XIV. Buenos Aires: Amorrortu, 1986. Edição original: 1923.
FREUD, S. Inhibición, síntoma y angustia. In: ______. Obras Completas, v. XX. Buenos Aires: Amorrortu, 1976. p. 73-82. Edição original: 1926 [1925].
FREUD, S. Moisés y la religión monoteísta: tres ensayos. In: ______. Obras Completas, v. XXIII. Buenos Aires: Amorrortu, 1976. p. 7-132. Edição original: 1939.
FREUD, S; ZWEIG, A. Correspondencia Freud-Zweig. Buenos Aires: Garancia, 1974.
FUKS, B. B. Freud e a judeidade: vocação do exílio. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.
GOES, C. O decifrador de almas. O Globo, Rio de Janeiro, 18 de setembro de 1999.
GANGNEBIN, J-M. História e narração em W. Benjamin. São Paulo: Perspectiva, 2004.
LACAN, J. A instância da letra no inconsciente ou a razão desde Freud. In: _____. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998. p. 496-533. Edição original: 1957.
LACAN, J. Seminário 7: a ética da Psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997. Edição original: 1959-1960.
LACAN, J. Seminário 10: a angústia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005. Edição original: 1962-1963.
LACAN, J. Clôture du congrès sur la transmission. Lettres de l ́EFP, Paris, v. 2, n. 25, p. 219-220, 1979.
LYOTARD, J-F. Heidegger e os “judeus”. Lisboa: Instituto Piaget, 2005.
NESTROVSKI, A.; SELIGMANN-SILVA, M. Catástrofe e representação. São Paulo: Escuta, 2000.
PESSOA, F. Obra Poética. Rio de Janeiro: Editora Nova Aguilar, 1983.
RABINOVITCH, S. Écriture du meurtre. Paris: Eres. 1988.
ROUDINESCO, E. A história da psicanálise na França. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1989.
BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
BACHELARD, G. Fragmientos de uma poética del fuego. Cuenos Aires: Paidós, 1992.
KUPFEBERG, M. Filhos da Guerra, um estudo psicanalítico sobre o trauma e a transmissão. Tese (Doutorado em Psicanálise) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.
MILLER, J-A. Silet, os paradoxos da pulsão de Freud a Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.
NETTO MACHADO, A. M. Presença e implicações da noção de escrita na obra de Lacan. Rio Grande do Sul: edições UNIJUI. 2000.
SANTNER, E. A Alemanha de Schreber. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

Downloads

Publicado

2013-06-30

Como Citar

FUKS, B. B. Memória e escrita: reflexões sobre transmissão (Memory and writing: reflections regarding transmission). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 11, n. 1, p. 129-145, 2013. DOI: 10.22481/el.v11i1.1217. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1217. Acesso em: 27 nov. 2021.