A história do fonema /s/ do Tupi antigo (The history of the phoneme /s/ in Ancient Tupi)

Autores

  • Consuelo de Paiva Godinho Costa Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v11i2.1228

Palavras-chave:

Fonologia, Tupi, Guarani, Profonemas

Resumo

As diferenças mais frequentes entre línguas do ramo Tupi e do ramo Guarani dizem respeito à mudança das palavras paroxítonas nas línguas Tupi em palavras oxítonas nas línguas Guarani e à correspondência entre o fonema /s/ do ramo Tupi e o fonema /h/ do ramo Guarani. Neste trabalho, tratamos da segunda diferença por meio de um estudo diacrônico do processo fonológico que possibilitou gerar, atualmente, línguas Tupi que possuem o fonema /s/ e línguas Guarani que possuem, além do /h/ esperado, também /s/ “congelado” em certos termos, relacionando o(s) suposto(s) protofonema(s) com os desdobramentos encontrados no Tupi Antigo e no Guarani Antigo, por um lado, e, por outro, no Nhandewa-Guarani, uma variedade Guarani falada atualmente em São Paulo e norte do Paraná.
PALAVRAS-CHAVE: Fonologia. Tupi. Guarani. Profonemas.

ABSTRACT
The most common differences between languages branch Tupi and Guarani branch relate to changing penultimate stress words in the Tupi Guarani oxítonas words in the languages and the correspondence between the phoneme /s/ Branch Tupi and the phoneme /h/ Branch Guarani. In this work, we deal with the second difference through a diachronic study of phonological process that gave generate currently Tupi languages that have the phoneme /s/ and Guarani languages that have, in addition to / h / expected, also /s/ "frozen "in certain terms, relating the (s) alleged (s) protofonema (s) with the unfolding found in Old Tupi and Guarani Old, firstly, and, secondly, in Nhandewa-Guarani, Guarani currently a variety spoken in São Paulo and northern Paraná.
KEYWORDS: Phonology. Tupi. Guarani. Prophonemes

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Consuelo de Paiva Godinho Costa, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb/Brasil)

Consuelo de Paiva Godinho Costa é Doutora em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2007), mestre em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (2003) e graduada em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (2001). Atualmente é professora do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (DELL-UESB) e do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UESB. Tem experiência em área de Linguística, na área de Língua Indígena, atuando principalmente nos seguintes temas: fonética e fonologia, língua indígena, nasalização. Além de morfologia, produção de texto e educação escolar indígena, entre outras.

Referências

ANCHIETA, José de, Pe. Arte de Gramática da lingoa mais usada na costa do Brasil. Ed. Fac-similar à de 1595. São Paulo: Loyola, 1990.
BARBOSA, A. Lemos. Curso de Tupi Antigo. Rio de Janeiro: São José, 1956.
CLEMENTS, G.N.; HUME, Elisabeth V. The internal organization of speech sounds. In: Goldsmith, J. (Org.). The Handbook of Phonological Theory. Cambridge/MA: Blackwell, 1995. p. 245-306.
COSTA, Consuelo de Paiva G. Nhandewa Aywu. Campinas: UNICAMP, 2003. 133 p. Dissertação (mestrado) – Programa de Pós-graduação em Linguística, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.
DOOLEY, Robert. Textos Guarani (Dialeto Mbyá). Brasília: Summer Institute of Linguistics, Acervo do CEDAE, IEL – UNICAMP, 1988.
DOOLEY, Robert. Apontamentos Preliminares sobre Ñandéva-Guarani Contemporâneo. Brasília: Summer Institute of Linguistics. Arquivo Lingüístico no. 197. Acervo do CEDAE, IEL – UNICAMP, 1991.
EDELWEISS, Frederico G. Tupís e Guaranís: estudos de etnonímia e lingüística. Salvador: Secretaria de Educação e Saúde (Publicações do Museu da Bahia, n. 7), 1947.
EDELWEISS, Frederico G. Estudos Tupis e Tupi-Guaranis – Confrontos e Revisões. Rio de Janeiro: Livraria Brasiliana Editora, 1969.
FIGUEIRA, Luís. Grammatica da Língua do Brasil. Reprodução fac-similar por J. Platzmann. B.G. Taubner: Leipzig, 1878.
GREGORES, E.; J. SUÁREZ. A description of colloquial Guaraní. Mouton: The Hague, 1967.
GUEDES, Marymarcia. Subsídios para uma Análise Fonológica do Mbya. Campinas: Editora da UNICAMP, 1991.
GUEDES, Marymarcia; MINATEL, Maria Inês. Nhandéva: Breves Comparações de Aspectos Fonológicos. XXV Anais de Seminários do GEL. Taubaté, 1996. P. 558-562.
JENSEN, Cheryl Joyce S. O desenvolvimento Histórico da língua Wayampi. Campinas: Editora da Unicamp, 1989.
MONTOYA, Antonio Ruiz de. Arte de la Lengua Guarani Introdução e notas: Bartomeu Meliá. Transcrição atualizada: Antonio Caballos. Asunción: CEPAG, 1993 [1640].
NIMUENDAJÚ, Curt. As lendas de criação e destruição do mundo como fundamentos da religião dos Apapocúva-Guarani. Tradução de Charlotte Emmerich & Eduardo B. Viveiros de Castro. São Paulo: Editora Hucitec/USP, 1987.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Fonética Histórica Tupi-Guarani: Diferenças fonéticas entre o Tupi e o Guarani. Arquivos do Museu Paranaense. Curitiba, IV, 1945.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Línguas brasileiras. Para o conhecimento das línguas indígenas. São Paulo: Loyola, 1986.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. Silêncio, nasalidade e laringalidade em línguas indígenas brasileiras. Revista Letras de Hoje, n. 134, p. 11-24, 2003.
RODRIGUES, Aryon Dall’Igna. As Consoantes do Proto-Tupí. In: CABRAL, A.S.A.C. e RODRIGUES, A. D. (Org.) Línguas e Culturas Tupí. Campinas: Curt Nimuendajú, 2007. p. 167-203.
RODRIGUES, Daniele M. Grannier. Fonologia do Guarani Antigo. Campinas: Editora da UNICAMP, 1990.
SOUSA, Gabriel Soares de. Tratado Descritivo do Brasil em 1587. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1987.

Downloads

Publicado

2013-12-30

Como Citar

COSTA, C. de P. G. A história do fonema /s/ do Tupi antigo (The history of the phoneme /s/ in Ancient Tupi). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 11, n. 2, p. 9-22, 2013. DOI: 10.22481/el.v11i2.1228. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1228. Acesso em: 27 set. 2021.