Imprensa tradicional e mídia progressista: disputas e movimentos de sentido em torno de liberdade de expressão (Traditional press and progressive media: discussions and movements of direction around freedom of speech)

Autores

  • Renata Adriana de Souza Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v14i2.1311

Palavras-chave:

Arquivo, Liberdade de expressão, Memória

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a Plataforma para um Novo Marco Regulatório das Comunicações no Brasil, documento que possui 20 propostas consideradas prioritárias para o setor de comunicação em nosso país. Por meio da teoria da Análise do Discurso, abordamos os espaços de memória que sustentam a produção de sentidos e a constituição do domínio de saber do documento. Em nosso gesto de interpretação, trabalhamos essa materialidade no interior do arquivo sobre liberdade de expressão, assim como seu funcionamento em relação às discussões sobre liberdade de expressão no Brasil.
PALAVRAS-CHAVE: Arquivo. Liberdade de expressão. Memória.

ABSTRACT
Plataform for a New Regulation Landmark for Communications in Brazil is analyzed. The document comprises 20 priority suggestions for the communication sector in Brazil. Foregrounded on Discourse Analysis, memory spaces that prop up the production of meaning and the constitution of the document´s knowledge domain are investigated. The materiality within the archive on freedom of speech and its functioning are interpreted with regard to discussions on freedom of speech in Brazil.
KEYWORDS: Archive. Freedom of speech. Memory.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Adriana de Souza, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro/Brasil)

Renata Adriana de Souza possui graduação em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (2005), mestrado em Letras também pela Universidade Estadual de Maringá (2009) e doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2015). Atualmente, é professora da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, em Guarapuava-PR. Tem experiência em atuar nas áreas de Linguística e Língua Portuguesa, com ênfase nos estudos do texto e do discurso. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Análise do Discurso - GEPAD-RS. Desenvolve pesquisas com as seguintes temáticas: Arquivo, Memória e Imagem; Diversidade e Inclusão; Mídia, Identidade e Subjetividade.

Referências

CASTELLS, M. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.
INDURSKY, F. Qual o papel do estudo científico da linguagem em uma sociedade fundamentalmente midiática? Entremeios: revista de estudos do discurso. Minas Gerais. v.2, n.1, jan/2011c. Disponível em: http://www.entremeios.inf.br/published/30.pdf. Acesso em 10 mar. 2016.
MATOS, C. Mídia e política na América Latina: globalização, democracia e identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2013. MITTMANN, S. Redes de Ressignificações no Ciberespaço. In: Discursos Midiáticos: sentidos de memória e arquivo. São Carlos: Pedro & João Editores, 2008.
MORAES, D. Máquinas discursivas midiáticas e resistências possíveis. In: SOARES, A. S. F. et all. Discurso, Resistência e... Cascavel, PR: EDUNIOESTE, 2015.
PÊCHEUX, M. Ler o Arquivo Hoje. In: ORLANDI, E. P. Gestos de Leitura: da história no discurso. Campinas: Editora da UNICAMP, 2010.
______. O papel da memória. In: ACHARD, P. (et al). O papel da memória. Campinas, SP: Pontes Editores, 2007.
RECUERO, R. Redes Sociais na Internet. Porto Alegre: Sulinas, 2010.

Downloads

Publicado

2016-12-30

Como Citar

SOUZA, R. A. de. Imprensa tradicional e mídia progressista: disputas e movimentos de sentido em torno de liberdade de expressão (Traditional press and progressive media: discussions and movements of direction around freedom of speech). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 14, n. 2, p. 9-22, 2016. DOI: 10.22481/el.v14i2.1311. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/1311. Acesso em: 27 set. 2021.