Estudo comparativo da aquisição segmental e prosódica em crianças prematuras e a termo (Comparative study of segmental and prosodic acquisition in premature children and the term)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v17i2.5334

Palavras-chave:

Fonologia; Prosódia; Prematuridade; Aquisição de Linguagem

Resumo

Este estudo tem como objetivo descrever e comparar a aquisição dos sons da fala e de unidades prosódicas mais baixas na hierarquia prosódica entre crianças a termo e prematuras. Participaram do estudo quatro crianças prematuras e três a termo com idade variando entre 12 e 30 meses. Os dados foram coletados por meio da avaliação com fala espontânea. Constatou-se que os movimentos de análise centrípeta-centrífuga direcionaram a produção de fala dos sujeitos. Verificou-se diferença referente ao preenchimento vocálico, sugerindo aptidão para estruturação e organização das frases, pois são as vogais que possibilitam às crianças aprenderem as regularidades sintáticas das línguas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Miguel Oliveira Jr, Universidade Federal de Alagoas (UFAL/ Brasil)

Miguel Oliveira Júnior é Doutor em Linguística pela Universidade Simon Fraser (Vancouver, Canadá). Trabalhou como pesquisador associado na Universidade do Sul da Dinamarca (Odense, Dinamarca), no Instituto de Linguística Teórica e Computacional, ILTEC (Lisboa, Portugal), na Universidade de Manchester (Manchester, Reino Unido), no Instituto Max Planck de Antropologia Evolucionária, MPI (Leipzig, Alemanha), e na Universidade de St Andrews (St Andrews, Escócia, Reino Unido). Colaborou em pesquisas desenvolvidas no FitchLab, da Universidade de Viena (Viena, Áustria) e no Language Lab, no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Cambridge, EUA). Foi pesquisador visitante no Laboratório de Pesquisa em Eletrônica (RLE) do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Cambridge, EUA) e professor visitante no Departamento de Psicologia da Universidade da California, Davis (Califórnia, EUA). Trabalha como professor associado de Linguística na Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e é atualmente presidente da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN). Atua principalmente nas seguintes áreas: prosódia, fonética experimental, psicolinguística e documentação linguística.

Luzia Miscow da Cruz Payão, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL/Brasil)

Luzia Miscow da Cruz Payão é doutor e mestre em Linguística pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL. É Professora Adjunto do curso de fonoaudiologia, compondo o Núcleo de Saúde Materno Infantil e do Adolescente – Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas – UNCISAL, com atuação clínica fonoaudiológica nos transtornos da comunicação humana. Desenvolve pesquisas com os seguintes temas: aquisição fonológica típica e atípica, aquisição de linguagem em crianças com histórico de prematuridade, desvios fonológicos, diagnóstico e tratamento fonoaudiológico nas alterações de fala-linguagem.

Daniela Monique Tavares dos Santos, Universidade Federal de Alagoas (UFAL/ Brasil)

Daniela Monique Tavares dos Santos é mestre em linguística pela Universidade Federal de Alagoas – UFAL, pós-graduada em Neuropsicopedagogia pela Faculdade Campos Elíseos (FCE) e graduada em Fonoaudiologia pela Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas - UNCISAL. Atua clinicamente nos transtornos da comunicação humana, relacionados à linguagem oral e escrita.

Referências

CLEMENTS, G. N.; HUME, E. The internal organization of speech sounds. In: GOLDSMITH, J. (Ed.). The Handbook of Phonological Theory. Cambridge: Blackwell, 1995.
CLEMENTS, G. N. The Role of Features in Phonological Inventories. Paris: Laboratoire de Phonétique et Phonologie - CNRS/Sorbonne-Nouvelle, 2005.
FASOLO, M., et al. The influence of biological, social, and developmental factors on language acquisition in pre-term born children. International Journal of Speech-Language Pathology, v .12, v.6, p. 461–471, 2010.
HEROLD, M. A. B, et al. Impaired word stress pattern discrimination in very-lowbirthweight infants during the first 6 months of life. Developmental Medicine & Child Neurology 2008, n. 50, p. 678–683.

KUNNARI, S., et al. Expressive language skills in Finnish two-year-old extremely – and very-low-birth-weight preterm children.Folia. PhoniatrLogop, v. 64, n .1, p. 5-11, 2012.
LANGUS, A; NESPOR, M. Language development in infants: What do humans hear in the fi rst months of life? Hearing, Balance and Communication, p. 1–9, 2013.
MENDES, J. C. P., et al. Fatores associados a alteração da linguagem em crianças pré-escolares. Revista da sociedade brasileira de fonoaudiologia, v 17, n. 2, p. 177-81, 2012.
MINISTÉRIO DA SAÚDE. DATASUS. http://www.datasus.gov.br/cid10/V2008/WebHelp/definicoes.htm. Disponível em: 17/08/2017
MOREIRA, R. S.; MAGALHÃES, L. C.; ALVES, C. R. L. Effect of preterm birth on motor development, behavior, and school performance of school-age children: a systematic review. Jornal de Pediatria, v .90, n.2, p. 119−134, Rio de Janeiro, 2014.
MOTA, H. B. Aquisição Segmental do Português: um modelo implicacional de complexidade de traços. Porto Alegre, 1996. 221 p. Tese (doutorado em letras). Instituto de Letras e Artes, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.
NESPOR, M.; VOGEL, I: Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications, 1986.
NOGUEIRA P. M, FREITAS M. J. Desenvolvimento fonológico em crianças dos 3 anos e 6 meses aos 4 anos e 6 meses de idade nascidas com muito baixo peso. Alfa, v. 58 n.3, p. 677-702, São Paulo, 2014.
NOORT-VAN DER SPEK, I. L.; FRANKEN, M. C.; WEISGLAS-KUPERUS, N. Language functions in preterm-born children: a systematic review and meta-analysis. Pediatrics, v 129, n 4, 2012.
PAYÃO, L. M. C. Aquisição de Fonologia: a influência do acento e o preenchimento de unidades prosódicas em dados de fala de duas crianças entre 1;0.4 2;1.10 de idade, em contato com o Português Brasileiro falado em Alagoas e Pernambuco. Tese de Doutorado – Universidade Federal de Alagoas, Maceió. 2010.
PAYÃO, L. M. C; COSTA, J. F. Preenchimento de unidades prosódicas na aquisição fonológica inicial do português brasileiro. Letras de Hoje, Porto Alegre, v. 51, n. 3, p. 433-441, jul.-set. 2016.
RIBEIRO, C. C.; LAMÔNICA, D. A. C. Habilidades comunicativas de crianças prematuras e prematuras extremas. Rev. CEFAC, v 16, n 3, p. 830-839, 2014.
VOHR, B. Speech and language outcomes of very preterm infants.Seminars. Fetal & Neonatal Medicine, n 19, p. 78-83, 2014.
TORO, J. M; SHUKLA, M; NESPOR M; ENDRESS A.D. The quest for generalizations over consonants: asymmetries between consonants and vowels are not the by-product of acoustic differences. Perception & Psychophysics, v 70, n 8, p. 1515-1525, 2008.
WERTZNER, H. F. Fonologia. In: ANDRADE, C. R. F.; BEFI-LOPES, D. M.; FERNANDES, F. D. M.; WERTZNER, H. F. ABFW: Teste de linguagem infantil nas áreas de Fonologia, Vocabulário, Fluência e Pragmática. São Paulo: Pró-Fono, 2000.

Downloads

Publicado

2019-06-30

Como Citar

OLIVEIRA JR, M.; PAYÃO, L. M. da C.; SANTOS, D. M. T. dos. Estudo comparativo da aquisição segmental e prosódica em crianças prematuras e a termo (Comparative study of segmental and prosodic acquisition in premature children and the term). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 17, n. 2, p. 31-42, 2019. DOI: 10.22481/el.v17i2.5334. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/5334. Acesso em: 17 set. 2021.