Contribuições para a lexicografia pedagógica a partir de dados extraídos de livros didáticos (Contributions to pedagogical lexicography through data collected from didactic books)

Autores

  • Larissa Brangel Brangel Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v11i2.5484

Palavras-chave:

Lexicografia Pedagógica, Paráfrase Explanatória, Livros Didáticos

Resumo

O presente artigo contrasta dados linguísticos extraídos de cinco livros didáticos para trazer contribuições à Lexicografia Pedagógica. Tendo em vista que o PNLD orienta que o dicionário Tipo 2 deve cobrir o 2º, 3º, 4º e 5º ano do ensino fundamental, procuramos mostrar que essa homogeneidade linguística não é verificada nos livros didáticos. De acordo com os dados, o ideal é que o dicionário Tipo 2 seja voltado para o 4º e 5º ano. Além disso, os resultados indicaram que paráfrases explanatórias de dicionários Tipo 2 não deveriam ultrapassar 14 palavras. Os dados foram obtidos através da ferramenta computacional Coh-Metrix-Port.
PALAVRAS-CHAVE: Lexicografia Pedagógica. Paráfrase Explanatória. Livros Didáticos.

ABSTRACT
This paper contrasts linguistic data obtained from five didactic books on Portuguese language in order to contribute to Pedagogical Lexicography. Bearing in mind that the most recent version of PNLD suggests that Type-2 dictionary should be used during the 2nd, 3rd, 4th and 5th years of elementary education, we point out that this linguistic homogeneity is not verified in didactic books. According to data, Type-2 dictionaries should be adopted during the 4th and 5th years of school life. Moreover, data also showed that an explanatory paraphrase of a Type-2 dictionary should not have more than 14 words. Data were obtained through the Coh-Metrix-Port computational tool.
KEYWORDS: Pedagogical Lexicography. Explanatory Paraphrase. Didactic Books.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa Brangel Brangel, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/Brasil)

Larissa Moreira Brangel é mestre em Teorias Linguísticas do Léxico pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutora pela mesma linha de pesquisa e mesmo programa de pós-graduação. Possui experiência na área de Linguística, com ênfase em Estudos do Léxico, atuando principalmente nos seguintes temas: Lexicografia e Terminologia e suas possíveis interfaces com a Semântica Cognitiva.

Referências

ATKINS, B.T.S.; RUNDELL, M. The Oxford Guide to Practical Lexicography. New York: Oxford University Press, 2008.
BAGNO, M. Dicionários, variação linguística & ensino. In: CARVALHO, O. L. S.; BAGNO, M. (Org.) Dicionários escolares: políticas, formas e usos. São Paulo: Parábola, 2011. p.119-140
BRANGEL, L. M.; BUGUEÑO MIRANDA, F. V. Avaliação de paráfrases explanatórias de dicionários voltados para alunos em etapas iniciais de alfabetização. In: Anais do I simpósio Internacional de Lexicografia e Linguística Contrastiva. Florianópolis, p. 22-37, 2012.
BUGUEÑO MIRANDA, F. Para uma taxonomia de paráfrases explanatórias. Alfa, São Paulo, v. 53, p. 243-260, 2009.
BUGUEÑO MIRANDA, F.; FARIAS, V. S. Panorama crítico dos dicionários escolares brasileiros. Lusorama, n. 77-78, p. 29-78, 2009.
CARPANEDA, I.; BRAGANÇA, A. Porta Aberta: Língua Portuguesa, 2º ano. São Paulo: FTD, 2007a.
CARPANEDA, I.; BRAGANÇA, A. Porta Aberta: Língua Portuguesa, 3º ano. São Paulo: FTD, 2007b.
CARPANEDA, I.; BRAGANÇA, A. Porta Aberta: Língua Portuguesa, 1º ano. São Paulo: FTD, 2008.
CARPANEDA, I.; BRAGANÇA, A. Porta Aberta: Língua Portuguesa, 4º ano. São Paulo: FTD, 2011a.
CARPANEDA, I.; BRAGANÇA, A. Porta Aberta: Língua Portuguesa, 5º ano. São Paulo: FTD, 2011b.
CARVALHO, O. L. S.; BAGNO, M. (Org.) Dicionários escolares: políticas, formas e usos. São Paulo: Parábola editorial, 2011.
DAMIM, C. P. Parâmetros para uma avaliação do dicionário escolar. 233f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre, 2005.
DURÃO, A. B. de A. B. (Org.) Vendo o dicionário com outros olhos. Londrina: UEL, 2011.
FARIAS, V. S. Desenho de um dicionário escolar de língua portuguesa. 2009 285f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre.
FARIAS, V. S. Aplicação da semântica das condições de verdade à redação das definições nos dicionários semasiológicos. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 12, p. 181-204, 2012.
HARTMANN, R. R. K; JAMES, G. Dictionary of lexicography. London/ New York: Routledge, 2001.
JACKSON, H. Lexicography: an introduction. London: Routledge, 2002.
KRIEGER, M. da G. Políticas públicas e dicionários para escola: o Programa Nacional do Livro Didático e seu impacto sobre a lexicografia didática. Cadernos de tradução. Florianópolis: UFSC, n. 18, p. 235-252, 2006.
LANDAU, S. Dictionaries: the art and craft of lexicography. 2.ed. Cambridge: Cambridge University Press, 2001.
PCN. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: língua portuguesa. Ensino de primeira à quarta série. Brasília: Secretaria da Educação Fundamental, 1997. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro02.pdf Acesso em: 10.09.2012.
PIRES, J. A. Contribuições para dicionários escolares destinados às séries iniciais. 2012. 150f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras, UFRGS, Porto Alegre.
RANGEL, E. de O. Dicionários escolares e políticas públicas em educação: a relevância da “proposta lexicográfica”. In: CARVALHO, O. L. S.; BAGNO, M. (Org.) Dicionários escolares: políticas, formas e usos. São Paulo: Parábola, 2011. p.37-60.
SECO, M. Estudios de lexicografia española. Madrid: Paraninfo, 1987.
WELKER, H. A. Dicionários. Uma pequena introdução à lexicografia. Brasília: Thesaurus, 2004.

Downloads

Publicado

2013-12-30

Como Citar

BRANGEL, L. B. Contribuições para a lexicografia pedagógica a partir de dados extraídos de livros didáticos (Contributions to pedagogical lexicography through data collected from didactic books). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 11, n. 2, p. 43-62, 2013. DOI: 10.22481/el.v11i2.5484. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/5484. Acesso em: 27 set. 2021.