Pontos de abertura no ISD para outras modalidades de linguagem (Opening points in SDI to other language modalities)

Autores

  • Raquel Salcedo Gomes Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS/Brasil) http://orcid.org/0000-0001-9497-513X
  • Lisiane Ribeiro Raupp Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS/Brasil)

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v12i2.5511

Palavras-chave:

Interacionismo Sociodiscursivo. Modalidades de linguagem. Ação de Linguagem. Texto Sincrético Digital. Semiótica Discursiva.

Resumo

Neste trabalho, buscamos pontos de abertura no Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) para análise de modalidades linguísticas além do texto escrito. Identificamos sua abertura às modalidades oral e sincrética, a partir da premissa de que à linguagem estão imbricadas diversas práticas sociais. Empreendemos, conjugando ao ISD elementos da Semiótica Discursiva, uma análise de texto sincrético publicado no contexto digital da Internet, no website do Ministério da Educação. A análise aponta para a substancialidade dos elementos plásticos à discursividade nesse ambiente, verificando a possibilidade profícua de abertura do ISD a outras modalidades linguísticas.
PALAVRAS-CHAVE: Interacionismo Sociodiscursivo. Modalidades de linguagem. Ação de Linguagem. Texto Sincrético Digital. Semiótica Discursiva.

ABSTRACT
In this paper, we seek for openings points in Sociodiscursive Interactionism (SDI) for the analysis of forms of language beyond the written text. We have identified that the SDI is open to the oral and syncretic languages, under the assumption that language embeds social practices. We have undertaken, by combining elements of the SDI and Discursive Semiotics, an analysis of a syncretic text published in the digital context of the Internet, on the website of the Brazilian Ministry of Education. Our analysis points to the relevance of plastic elements for discourse in this environment, verifying the fruitful possibility of an opening in SDI to other language modalities.
KEYWORDS: Sociodiscursive Interactionism. Language Modalities. Language Action. Syncretic Digital Text. Discursive Semiotics

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Salcedo Gomes, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS/Brasil)

Raquel Salcedo Gomes é doutoranda em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tradutora pública juramentada e professora de Língua Inglesa no Ensino Médio e Superior na Instituição Evangélica de Novo Hamburgo/RS (IENH).

Lisiane Ribeiro Raupp, Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS/Brasil)

Lisiane Ribeiro Raupp é mestra em Linguística Aplicada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos e professora da Rede Municipal de Educação de Gravataí/RS.

Referências

ABREU-TARDELLI, L. S. Trabalhodoprofessor@chateducacional.com.br: aportes para compreender o trabalho do professor iniciante em EAD. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2006.
ANJOS SANTOS, L. M. Gêneros digitais na educação inicial do professor de língua inglesa como instrumentos de (trans)formação. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2012.
ARAÚJO, A. de O. G. Trabalho docente: representações discursivas de duas professoras de língua inglesa. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2010.
ARRIVÈ, M. Em busca de Ferdinand de Saussure. São Paulo: Parábola editorial, 2010.
Avaliação do Ideb aponta avanços e cumprimento de metas de 2005 a 2011. [S.l.], 14 ago. 2012. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18013>. Acesso em: 17 ago. 2012.
BORGHI, C. I. B. A configuração do trabalho real do professor de língua inglesa em seu próprio dizer. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2006.
BOUQUET, S. Introdução à leitura de Saussure. São Paulo: Cultrix, 2000.
BRONCKART, J. P. Os gêneros de textos e os tipos de discurso como formatos das interações propiciadoras de desenvolvimento. In: _____. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. Campinas, S.P.: Mercado de Letras, 2006. p. 121-160.
BRONCKART, J. P. A problemática do agir na filosofia e nas ciências humanas. In: _____. O agir nos discursos: das concepções teóricas às concepções dos trabalhadores. Campinas: Mercado de Letras, 2008. p.13-68
BRONCKART, J. P. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sóciodiscursivo. São Paulo: EDUC, 2ª ed., 2009.
CHIAPINOTTO, D. O interacionismo sociodiscursivo em texto didático de leitura e produção de textos para a educação superior a distância. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação. Caxias do Sul: Universidade de Caxias do Sul, 2009.
COELHO, N. K. S. A TV multimídia do Paraná como instrumento mediador de ações docentes: da prescrição à realização do trabalho do professor. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2013.
COUCHOT, E. Da representação à simulação: evolução das técnicas e das artes da figuração. In: PARENTE, André. Imagem máquina: a era das tecnologias do virtual. São Paulo, Editora 34, 1993.
DREY, R. F. O processo inicial de competência profissional docente: por uma análise multimodal do trabalho real/concretizado. Tese de doutorado. Programa de Pós-graduação em Linguística Aplicada. São Leopoldo: UNISINOS. 2011.
FELIS, C. C. G. Interação na internet: os blogs como uma nova forma de usar a linguagem. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2008.
FERREIRA, T. S. F. Representações sobre o agir: caminhos para a compreensão do papel da tutoria na EAD. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2011.
FOGAÇA, F. C. Reuniões pedagógicas e autoconfrontações: possíveis espaços de desenvolvimento profissional na escola pública. Tese de Doutorado em Estudos da Linguagem. UEL: Londrina, 2010.
GREIMAS, A. J. Semiótica figurativa e semiótica plástica. Tradução de Assis Silva. In: OLIVEIRA, Ana Cláudia de (org.). Semiótica plástica. São Paulo: Hacker Editores, 2004. p. 75-96.
HILA, C. V. D. Ferramentas curso de formação e sequência didática: contribuições para o processo de internalização no estágio de docência de Língua Portuguesa. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2011.
HJELMSLEV, L. Prolegômenos a uma teoria da linguagem. São Paulo: Editora Perspectiva, 1975.
LIMA, A. A. A. O dito, o prescrito e o realizado: didatização do ensino de língua portuguesa por professores recém formados. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2012.
MARCUSCHI, L. A. Gêneros textuais: definição e funcionalidade. In: DIONISIO, Â. P.; MACHADO, A. R.; BEZERRA, M. A. (Org.). Gêneros textuais e Ensino. 2. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2002. p. 19-36.
OLIVEIRA, C. H. S. Discursos pedagógicos na formação dos professores no curso normal: foco na disciplina metodologia de português. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Letras. São Cristóvão: Universidade Federal de Sergipe, 2011.
PEIXOTO, C. M. M. Representações do agir docente: análises de reconfigurações do agir no discurso do professor. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2013.
PINTO, A. C. C. Trabalho docente (re)velado no dizer do professor de ensino fundamental. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2009.
REGISTRO, E. S. R. A relação entre prescrição, suas representações e agir docente: um estudo de caso em um curso de Formação Inicial. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2010.
RODRIGUES, L. M. F. S. Atividade de tradução fílmica como instrumento de interação na formação de professores de FLE. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2013.
SANTOS, F. A. F. O professor de língua inglesa no audiolingual: uma abordagem sociointeracionista acerca dos textos sobre o trabalho docente. Dissertação de mestrado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2011.
SAUSSURE, F. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 1969.
SILVA, J. B. Rock nos anos 80: um gênero textual de resistência. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2006.
SOARES, I. F. A interação tutor-alunos em EAD: protagonistas de ações de leitura e escrita. Tese de doutorado. Programa de Pós-Graduação em Linguística. João Pessoa: Universidade Federal da Paraíba, 2010.

Downloads

Publicado

2014-12-30

Como Citar

GOMES, R. S.; RAUPP, L. R. Pontos de abertura no ISD para outras modalidades de linguagem (Opening points in SDI to other language modalities). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 12, n. 2, p. 141-159, 2014. DOI: 10.22481/el.v12i2.5511. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/5511. Acesso em: 24 set. 2021.