Mídium e mundos éticos: notas sobre a construção do Observatório da Literatura Digital Brasileira (Medium and ethical worlds: notes on the construction of the Observatório da Literatura Digital Brasileira)

Autores

Palavras-chave:

Hipergênero; Literatura digital; Mídium; Mundos Éticos.

Resumo

Neste artigo, articulamos o que Régis Debray define como mídium a uma noção proposta por Dominique Maingueneau em seus estudos do ethos discursivo: mundos éticos. Trata-se de detalhar o que se pode entender por valores, crenças e imaginários, termos tão necessários quanto opacos quando aparecem para descrever efeitos de sentido que operam na ordem do sensível. A hipótese é que as questões técnicas estão no centro dessa operação e que, se consideramos as inscrições dos discursos em materialidades tangíveis, podemos explicar melhor a distribuição dos dizeres numa dada organização social e os funcionamentos institucionais que a autorizam. Para tanto, o conceito de hipergênero será mobilizado para apresentar um caso em estudo: o projeto de criação do Observatório da Literatura Digital Brasileira é o dado disparador da reflexão sobre “literatura digital”, uma rubrica em construção.

Biografia do Autor

Luciana Salazar Salgado, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/Brasil)

Luciana Salazar Salgado é doutora em Linguística pela Unicamp. É docente nos Programas de Pós-graduação em Linguística e em Estudos de Literatura na UFSCar e na Pós-Graduação Multidisciplinar em Culturas e Identidades Brasileiras do Instituo de Estudos Brasileiros da USP. Radicada nos estudos do discurso, sua pesquisa sobre objetos editoriais tem caráter interdisciplinar, atualmente voltada para os dispositivos digitais e a cultura do tempo presente.

Referências

BOURDIEU, P. Uma revolução conservadora na edição. Tradução Luciana Salazar Salgado e José Muniz Jr. In: Política & Sociedade, Florianópolis, vol. 17, n. 39, p. 198-249, 2018.

CASTELLS, M. A galáxia da internet: reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade. Tradução Maria Luiza Borges; revisão Paulo Vaz. Rio de Janeiro: Zahar, 2003.

CLARES, L. M. Mediação editorial na comunicação científica: um estudo de dois periódicos de humanidades. 2017. 147 fl. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-graduação em Linguística, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2017.

DEBRAY, R. Transmitir: o segredo e a força das ideias. Tradução Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis: Vozes, 2000.

DEBRAY, R. Curso de midiologia geral. Tradução Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis, RJ: Vozes,1990.

DI FANTI, M. G. C.; FERÉ, L. Ethos discursivo [dossiê]. Letras Hoje, Porto Alegre, vol. 53, n. 3, jul-set. 2018.

EVEN-ZOHAR, I. Teoria dos polissistemas. Tradução Luís Fernando Marozo, Carlos Rizzon, Yanna K. Cunha. In: Revista Translatio, Porto Alegre, n. 18, p.1-21, 2018.

LANIER, J. Bem-vindo ao futuro. Uma visão humanista sobre o avanço da tecnologia. Tradução Cristina Yamagami. São Paulo: Saraiva, 2012.

MAINGUENEAU, D. Novas tendências em Análise do Discurso. Tradução Freda Indursky. 3 ed. Campinas: Pontes, 1997.

MAINGUENEAU, D. Gênese dos discursos. Tradução Sírio Possenti. Curitiba: Criar, 2005.

MAINGUENEAU, D. Discurso literário. Tradução Adail Sobral. São Paulo: Contexto, 2006.

MAINGUENEAU, D. A propósito do ethos. In: MOTTA, A. R.; SALGADO, L. (orgs.) Ethos discursivo. Tradução Luciana Salgado. São Paulo: Contexto, 2008.

MAINGUENEAU, D. Discurso e Análise do Discurso. Tradução Sírio Possenti. São Paulo: Parábola, 2015.

MOTTA, A. R.; SALGADO, L. S.; POSSENTI, S. Ethos discursivo em diversas dimensões [dossiê]. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, vol. 61, p. 1-4, 2019.

ROCHA, R. C. Literatura digital. In: CABRAL, Cleber Araújo; RIBEIRO, Ana Elisa (orgs.). Tarefas da Edição: mediapédia. Belo Horizonte: Impressões de Minas, 2020.

ROCHA, R. C. Além do livro: literatura e novas mídias. In: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Brasília, n. 47, p. 11-17, 2016.

SALGADO, L. S.; DELEGE, M. Mundo ético e mídium: uma cenografia paulistana para a ciência brasileira. Letras Hoje, Porto Alegre, vol. 53, n. 3, p. 374-385, 2018.

SALGADO, L. S.; OLIVA, J. T. A produção de uma intimidade ubíqua, esteio da fratura social. In: Discurso & Sociedad, Barcelona, vol.13, n. 3, p. 432-448, 2019.

SILVEIRA, S. A. da. Democracia e os códigos invisíveis: como os algoritmos estão modulando comportamentos e escolhas políticas. São Paulo: Sesc, 2019.

Downloads

Publicado

2020-11-30