O que é um autor-editor? Provocações acerca das publicações independentes no Rio Grande do Norte (What is an author-editor? Provocations about independent publications in Rio Grande do Norte)

Autores

Palavras-chave:

Autor-editor; Publicações independentes; Campo discursivo

Resumo

Neste artigo, apresento algumas considerações sobre a constituição de sujeitos autores-editores de publicações independentes no Rio Grande do Norte, região do Nordeste brasileiro. A partir de relatos de seis sujeitos sobre seus ofícios, busco compreender que elementos dariam unidade a suas práticas, dos quais destaco o reconhecimento.

Biografia do Autor

Cellina Rodrigues Muniz, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN/Brasil)

Cellina Rodrigues Muniz é graduada em Letras pela UECE, mestre em Linguística pela UFC e doutora em Educação pela UFC. Realizou estágio de Pós-Doutorado em Linguística na UNICAMP. É professora Adjunta da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atua com Língua Portuguesa/Leitura e Produção de Textos em cursos de graduação e no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem da UFRN. Integra o grupo de pesquisa Práticas Discursivas na Contemporaneidade (UFRN) e o grupo de pesquisa FEsTA - Fórmulas e Estereótipos: teoria e análise (UNICAMP). Desenvolve e orienta pesquisas à luz da Análise do Discurso e tem interesse pelos seguintes temas de pesquisa: humor e estratégias linguísticas e discursivas humorísticas; práticas discursivas na pós-modernidade; história do livro e da imprensa; práticas de escrita/leitura alternativas e publicações independentes.

Referências

CHARTIER, Roger. Os desafios da escrita. Tradução de Fulvia M. L. Moretto. São Paulo: Editora da UNESP, 2002.

CHARTIER, Roger. Inscrever & Apagar. Cultura, escrita e literatura. Tradução de Luzmara Curcino Ferreira. São Paulo: Editora UNESP, 2007.

CHARTIER, Roger. O que é um autor? Revisão de uma genealogia. Tradução de Luzmara Curcino e Carlos Eduardo Bezerra. São Carlos, SP: EDUFSCAR, 2012.

FERNANDES, Luiz. A imprensa periódica no Rio Grande do Norte (de 1832 a 1908). 2ª. ed. Natal: Sebo Vermelho Edições/Fundação José Augusto, 1998.

FOUCAULT, Michel. A Arqueologia do Saber. Tradução de Luiz Felipe Baeta Neves. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1995.

FOUCAULT, Michel. A hermenêutica do sujeito. Tradução de Márcio Alves da Fonseca e Salma Tannus Muchail. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2018.

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade 2: o uso dos prazeres. 12ª. ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque. Rio de Janeiro: Edições Graal, 2007.

FOUCAULT, Michel. O que é um autor? In: “Ditos e Escritos”: Estética – literatura e pintura, música e cinema (vol. III). Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2001. p. 264-298

MAINGUENEAU, Dominique. O discurso literário. Tradução de Aldyr Sobral. São Paulo: Contexto, 2012.

MAINGUENEAU, Dominique. O contexto da obra literária. Tradução de Marina Appenzeller. São Paulo: Martins Fontes, 2001. (Coleção Leitura e Crítica)

MAINGUENEAU, Dominique. Doze Conceitos em Análise do Discurso. Vários tradutores. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MELO, Manoel Rodrigues de. Dicionário da Imprensa no Rio Grande do Norte (1909-1987). São Paulo: Cortez, 1987.

MUNIZ JR., José de Souza. Girafas e bonsais: editores “independentes” na Argentina e no Brasil (1991-2015). Tese (Doutorado em Sociologia). São Paulo: USP, 2016.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falou Zaratustra. Um livro para todos e para ninguém. Tradução de Mário da Silva. 3ª. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983.

SALGADO, Luciana Salazar. Ritos genéticos editoriais: autoria e textualização. São Paulo: Annablume/FAPESP, 2011.

SCHIFFRIN, André. O negócio dos livros. Como as grandes corporações decidem o que você lê. Tradução de Alexandre Martins. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2006.

TORRES NETO, José Correia (org.). Travessia da Alfândega: crônicas. Natal: Edição do Autor, 2011.

Downloads

Publicado

2020-11-30