Do lugar de pastora ao lugar de ministra: percurso de um enunciado atribuído a Damares Alves (From the shepherd’s place to the minister’s place: the course of an enunciation attributed to Damares Alves)

Autores

Palavras-chave:

Análise de discurso; Religião; Política; Humor; Ética.

Resumo

Analisamos o funcionamento discursivo do enunciado “Eu vi Jesus num pé de goiaba”, proferido por Damares Alves, Ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Para tanto, mostramos a circulação deste enunciado na Internet. As discussões teórico-metodológicas situam-se nos trabalhos de Maingueneau, Pêcheux e Paveau. Os resultados indicam que as análises discursivas ajudam a explicar aspectos sócio-históricos, relacionados, por exemplo, ao funcionamento da memória discursiva, mas também é preciso estar atento ao funcionamento dos fatores linguístico-enunciativos, por exemplo, a forma como o enunciado é retomado, pois a relação entre esses fatores contribui para o estudo da ética discursiva.

Biografia do Autor

Edvania Gomes da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb/Brasil)

Edvania Gomes da Silva é doutora em Linguística pela UNICAMP, onde obteve o titulo de mestre em Linguística e realizou estágio de pós-doutorado. É Professora Titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, onde atua no Programa de Pós-Graduação em Memória: Linguagem e Sociedade e no Programa de Pós-Graduação em Linguística. É membro do Grupo de Pesquisa em Análise de Discurso (GPADis/Uesb) e  do Centro de Pesquisa FEsTA (Fórmulas e Estereótipos: teoria e análise) do IEL, UNICAMP.

Alessandra Sousa Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb/Brasil)

Alessandra Sousa Silva é mestre em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e doutoranda em Linguística pelo mesmo Programa e Universidade. É docente de Atendimento Educacional Especializado – AEE, no Instituto Federal Baiano, campus Itapetinga.

Referências

AMOSSY, Ruth; PIERROT, Anne Herschberg. Estereotipos y clichés. Traducción y adaptación: Lelia Gándara. 1ª. ed. 4ª reimpressão. Buenos Aires: Eudeba, 2005 [Primeira Edição: 1997] (Enciclopédia Semiológica).

BÍBLIA SAGRADA. Tradução dos originais pelo Centro Bíblico Católico. Revista por Frei João Pedreira de Castro. 103 ed. São Paulo: Editora Ave-Maria (versão protestante/evangélica), 1996.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso – aula inaugural no Collége de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. 8ª Ed. Tradução: Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Loyola, 2002 [Primeira Edição: 1971].

KRIEG-PLANQUE, Alice. A noção de “fórmula” em análise do discurso: quadro metodológico. Tradução: Luciana Salazar-Salgado e Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.

MAINGUENEAU, Dominique. O ethos. In: _____. Análise de textos de comunicação. Tradução: Maria Cecilia Perez de Souza-e-Silva. 3a. ed. São Paulo: Cortez, 2004. p. 95-103.

MAINGUENEAU, Dominique. Ethos, cenografia, incorporação. In: Imagens de si no discurso: a construção do ethos. Ruth Amossy (Org.). Tradução: Dilson Ferreira da Cruz; Fabiana Komesu; Sírio Possenti. São Paulo: Contexto, 2005. p. 69-92.

MAINGUENEAU, Dominique. Unidades tópicas e não-tópicas. Tradução: Maria Cecília Perez de Souza-e-Silva. In: _____. Cenas da Enunciação. Maria Cecilia Perez de Souza-e-Silva; Sírio Possenti (Orgs.). Curitiba/PR: Criar Edições, 2006a. p. 9-24.

MAINGUENEAU, Dominique. A noção de hiperenunciador. Tradução: Roberto Leiser Baronas. In: _____. Cenas da enunciação. Maria Cecilia Perez de Souza-e-Silva; Sírio Possenti (Orgs.). Curitiba/PR: Criar Edições, 2006b. p. 92-110.

MAINGUENEAU, Dominique. Campo discursivo – a propósito do campo literário. Tradução: Fernanda Mussalin. In: _____. Doze conceitos em Análise do Discurso. Organização: Maria Cecilia Perez de Souza-e-Silva; Sírio Possenti. São Paulo: Parábola Editorial, 2010. p. 49-62.

PAVEAU, Marie-Anne. Linguagem e Moral: uma ética das virtudes discursivas. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 2015 [Primeira Edição: 2013].

PÊCHEUX, Michel. Ler o arquivo hoje. Tradução: Maria das Graças L. Morim do Amaral. In. ORLANDI, Eni P. (Org.) [et. al.]. Gestos de leitura: da história no discurso. Tradução: Bethânia S. C. Mariani [et. al]. Campinas: Editora da Unicamp, 1994, p. 55-66 (Coleção Repertórios).

PÊCHEUX, Michel. Análise automática do discurso (AAD-69). Tradução: Eni. P. Orlandi. In: GADET, F.; HAK, T. (orgs.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da UNICAMP, 1993 [Primeira Edição: 1969]. p. 59-158.

PÊCHEUX, Michel. O discurso: estrutura ou acontecimento. Tradução Eni P. Orlandi. 4ª. ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2006 [Primeira Edição: 1988].

PÊCHEUX, Michel. Papel da Memória. In: ACHARD, P. [et. al.]. Papel da Memória. 3ª. ed. Tradução e Introdução: José H. Nunes. Campinas: Pontes, 2007 [Primeira Edição: 1983]. p. 49-57.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 3ª. ed. Tradução Eni P. Orlandi [et. al.]. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997 [Primeira Edição: 1975].

PÊCHEUX, Michel. Só há causa daquilo que falha ou o inverno político francês: início de uma retificação. In. PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio [Anexo 3]. 3ª. ed. Tradução Eni P. Orlandi [et. al.]. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997 [Primeira Edição: 1978]. p. 293-307.

POSSENTI, Sírio. Rindo do descobrimento do Brasil. In: Humor, língua e discurso. São Paulo: Contexto, 2010. p. 11-26

POSSENTI, Sírio. Teorias do discurso: um caso de múltiplas rupturas. In: MUSSALIN, F. & BENTES, A. C. Introdução à linguística 3: fundamentos epistemológicos. São Paulo: Cortez, 2004. p. 353-392.

POSSENTI, Sírio; MOTTA, Ana Raquel. Direita e esquerda: volver! In: Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. 2ª ed. revisada e ampliada. São Carlos: Pedro & João Editores, 2011. p. 207-225.

Downloads

Publicado

2020-11-30