Gramaticalização da construção porque de no português de Valença-BA: domínio da relação causal e posição do sintagma preposicionado (Grammaticalization of the construction porque de in the Portuguese of Valença-BA: domain of the causal relationship and position of the prepositional phrase)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/el.v19i4.7960

Palavras-chave:

Porque de, Gramaticalização, Sociofuncionalismo

Resumo

Este artigo apresenta alguns resultados da pesquisa que objetivou descrever o conector porque de, considerado uma construção que, ao emergir por gramaticalização, mobiliza uma junção causal entre sintagmas das sentenças. Apesar de o uso dessa construção parecer espraiado, não havia estudos sobre esse conector, o que conduziu à hipótese de que se trata de uma construção resultante de um processo recente de gramaticalização. O quadro teórico é o do Sociofuncionalismo, conjugando o Funcionalismo linguístico norte-americano e a Sociolinguística. A partir da análise quantitativa dos dados, e considerando os pressupostos e os mecanismos responsáveis por acionar a gramaticalização, constatou-se que, por analogia à forma mais prototípica por causa de e seus correlatos (por conta de, por razão de etc.), os falantes de Valença-BA estão atribuindo um novo uso para o conector porque, que, ao se integrar à preposição de, passa a compor um sintagma preposicionado com base em um padrão construcional type para conector de causalidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josane Moreira de Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS/Brasil) /Universidade Federal da Bahia (UFBA/Brasil)

Josane Moreira de Oliveira é doutora em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal da Bahia (2017). É professora permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual de Feira de Santana (do qual é coordenadora) e do Programa de Pós-Graduação em Língua e Cultura da Universidade Federal da Bahia. Áreas de atuação: Sociolinguística, Dialetologia, Funcionalismo, Gramaticalização, Ensino de Línguas, Fonologia, Morfossintaxe, Léxico.

Paulo Henrique da Silva Santos, IFBA

Paulo Henrique da Silva Santos é Mestre em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual de Feira de Santana (2020). É técnico em assuntos educacionais do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia. Áreas de atuação: Língua Portuguesa, Funcionalismo, Gramaticalização, Sociolinguística, Morfossintaxe. 

Referências

AMORIM, F. S. Gramaticalização de conectores causais na história do português. 2017. 212 fl. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, São José do Rio Preto, 2017.

BECHARA, E. Gramática escolar da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

BOLINGER, D. Meaning and form. London: Longman, 1977.

BYBEE, J.; PERKINS, R. D.; PAGLIUCA, W. The evolution of grammar. Tense, aspect, and modality in the languages of the world. Chicago: University of Chicago Press, 1994.

CASTILHO, A. T. Gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010.

CEZÁRIO, M. M.; PINTO, D. C. M; ALONSO, K. S. B. Trajetórias: Mário Martelotta e os estudos em gramaticalização. In: CEZÁRIO, M. M.; CUNHA, M. A. F. (Org.). Linguística centrada no uso: uma homenagem a Mário Martelotta. Rio de Janeiro: Mauad X: FAPERJ, 2013, p. 41-58.

CROFT, W. Radical construction grammar: syntactic theory in typological perspective. Oxford: Oxford University Press, 2001.

DEGAND, L.; FAGARD, B. Intersubjectification des connecteurs. Le cas de car et parce que. Revista de Estudos Linguísticos da Universidade do Porto, Porto, n. 3 (1), p. 119-136, 2008. Disponível em: http://ojs.letras.up.pt/index.php/EL/article/view/2810. Acesso em 13 jan. 2020.

DIK, S. C. The theory of functional grammar. Dordrecht/Providence: Foris Publications, 1989.

DU BOIS, J. W. Competing motivations. In: HAIMAN, J. (Ed.). Iconicity in syntax. Amsterdam: John Benjamins, 1985, p. 343-365.

GIVÓN, T. Functionalism and grammar. Amsterdam: John Benjamins, 1995.

GIVÓN, T. From discourse to syntax: grammar as a processing strategy. In: GIVÓN, T. (Org.). Syntax and semantics: discourse and syntax. v. 12. New York: Academic Press, p. 81-112, 1979.

HALLIDAY, M. A. K. An introduction to functional grammar. London: Edward Arnold, 1985.

HEINE, B.; CLAUDI, U.; HÜNEMEYER, F. Grammaticalization: a conceptual framework. Chicago: University of Chicago Press, 1991.

HOPPER, P. J. On some principles of grammaticization. In: TRAUGOTT, E. C.; HEINE, B. (Ed.). Approaches to grammaticalization. v. 1. Philadelphia: John Benjamins, 1991, p. 17-35.

HOPPER, P. J.; THOMPSON, S. A. Transitivity in grammar and discourse. Language, v. 56, p. 251-299, 1980. Disponível em: http://latina.phil2.uni-freiburg.de/raible/Lehre/2006/Materialien/Hopper_Thompson.pdf. Acesso em: 13 jan. 2020.

HOPPER, P. J.; TRAUGOTT, E. C. Grammaticalization. Cambridge: Cambridge University Press, 1993.

LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. Tradução de Marcos Bagno, Marta Scherre e Caroline R. Cardoso. São Paulo: Parábola, 2008 [1972].

MARTELLOTA, M. E.; KENEDY, E. A visão funcionalista da linguagem no século XX. In: CUNHA, M. A. F.; OLIVEIRA, M. R.; MARTELOTTA, M. E. (Org.). Linguística funcional: teoria e prática. São Paulo: Parábola, 2015.

MEILLET, A. Linguistique historique et linguistique générale. Paris: Champion, 1912.

NEVES, M. H. M. A gramática funcional. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

NEVES, M. H. M. As construções causais. In: NEVES, M. H. M. (Org.). Gramática do português falado. v. VII: Novos estudos. São Paulo: Humanitas/FFLCH/USP; Campinas: Editora da Unicamp, 1999, p. 461-496.

NEVES, M. H. M. Gramática de usos do português. São Paulo: Unesp, 2000.

NEVES, M. H. M. Texto e gramática. São Paulo: Contexto, 2006.

PAIVA, M. C. Ordenação de cláusulas causais: forma e função. 1991. 232 fl. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1991.

PERINI, M. A. Gramática do português brasileiro. São Paulo: Parábola, 2010.

ROCHA LIMA, C. H. Gramática normativa da língua portuguesa. Rio de Janeiro: José Olympio, 2010.

SANKOFF, D.; TAGLIAMONTE, S.; SMITH, E. GoldVarb X – a multivariate analysis application. 2005. Toronto: Department of Linguistics; Ottawa: Department of Mathematics. Disponível em: http://individual.utoronto.ca/tagliamonte/ Goldvarb/GV_index.htm#ref. Acesso em: 20 jun. 2019.

SANTOS, P. H. S. Gramaticalização da construção porque de no português de Valença-BA. 2020. 140 fl. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da Universidade Estadual de Feira de Santana, Feira de Santana, 2020.

SWEETSER, E. From etymology to pragmatics: metaphorical and cultural aspects of semantic structure. New York: Cambridge University Press, 1990.

TAVARES, M. A. A gramaticalização de e, aí, daí e então: estratificação/variação e mudança no domínio funcional da sequenciação retroativo-propulsora de informações – um estudo sociofuncionalista. 2003. 400 fl. Tese (Doutorado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

TAVARES, M. A.; GÖRSKI, E. M. Variação e sociofuncionalismo. In: MARTINS, M. A.; ABRAÇADO, J. (Org.). Mapeamento sociolinguístico do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2015, p. 249-270.

TRAUGOTT, E. C. (Inter)subjectivity and (inter)subjectification: a reassessment. In: DAVIDSE et al. (Ed.). Subjectification, intersubjectification and grammaticalization. Topics in English Linguistics. Berlin/New York: Mouton De Gruyter, 2010, p. 29-74.

TRAUGOTT, E. C.; HEINE, B. (Ed.). Approaches to grammaticalization. Philadelphia: John Benjamins, 1991.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução de Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].

Downloads

Publicado

2021-12-30

Como Citar

OLIVEIRA, J. M. de; DA SILVA SANTOS, P. H. Gramaticalização da construção porque de no português de Valença-BA: domínio da relação causal e posição do sintagma preposicionado (Grammaticalization of the construction porque de in the Portuguese of Valença-BA: domain of the causal relationship and position of the prepositional phrase). Estudos da Língua(gem), [S. l.], v. 19, n. 4, p. 87-108, 2021. DOI: 10.22481/el.v19i4.7960. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/estudosdalinguagem/article/view/7960. Acesso em: 20 maio. 2022.