ALFABETIZAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA

PERSPECTIVAS PARA O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/folio.v12i2.7453

Palavras-chave:

Pandemia; Alfabetização; Práticas pedagógicas; Língua Materna.

Resumo

Este artigo pontua aspectos desse novo momento que estamos vivenciando – da pandemia da COVID-19 – e a situação da educação nele, principalmente no que diz respeito a alfabetização, isto porque entendemos que alfabetizar é ensinar uma língua, a materna. Desse modo objetivou analisar as alternativas encontradas pelas professoras alfabetizadoras para oferecer as condições necessárias para a apropriação da leitura e da escrita no ERE. Para respondê-lo, realizamos uma pesquisa qualitativa e exploratória a partir da entrevista com três professoras alfabetizadoras de uma escola privada de um município baiano. Assim, foi instituído a adoção da educação remota para que o processo de escolarização continuasse a se concretizar devido a não recomendação de contato físico e foi orientado como esta poderia ocorrer. Neste estudo, refletimos sobre as limitações existentes no processo de alfabetizar remotamente, a partir de referencial bibliográfico existente e das narrativas das docentes que apontam dificuldades com as limitações do Ensino Remoto Emergencial para socialização, aspectos da leitura, escrita e contam, para concretização de ensino, principalmente, com os familiares dos alunos. Consideramos que o estudo em questão potencializa reflexões sobre o tema e pondera modos de saber-fazer dessa fase da escolarização tão específica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucimar Gracia Ferreira, Universidade Federal da Bahia (Ufba)

Doutoranda em Educação pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).

Lúcia Gracia Ferreira, Professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal da Bahia. Realizou estágio pós-doutoral na  Universidade Federal da Bahia (Ufba) e na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb).  Integrante do Grupo de Pesquisa e Estudos Pedagógicos/Uesb e Docência, Currículo e Formação/UFRB.

 

Giovana Cristina Zen, Universidade Federal da Bahia (Ufba)

Doutora em Educação Universidade Federal da Bahia (Ufba). Professora da Faculdade de Educação da Ufba. Integra o Grupo de Pesquisa em Formação de Professores e atua como Vice líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação, Didática e Ludicidade.

Referências

ABALF, Associação Brasileira de Alfabetização. Posicionamento da ABALf sobre a reposição de aulas remotas na Educação Básica. Ofício nº 16/99 – GOE – APLO, 16/04/2020. Disponível em: https://28473cf1-9f63-40b0-b146-f3b3c65a8b23.filesusr.com/ugd/64d1da_02d84c489f924895a8ceb7ffc60fe062.pdf. Acesso em: 06 ago. 2020.

ALVES, Lynn. Educação Remota: entre a ilusão e a realidade. Revista Interfaces Científicas, Aracajú, v. 8, n. 3, p. 348-365, 2020. Disponível em: https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9251/4047. DOI: https://doi.org/10.17564/2316-3828.2020v8n3p348-365. Acesso em: 09 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 5, de 28 de abril de 2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Brasília: DF, 2020a. D.O.U. de 01/06/2020, Seção 1, Pág. 32. 2020a. Disponível em: Acesso em: 1 ago. 2020. http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=145011-pcp005-20&category_slug=marco-2020-pdf&Itemid=30192.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 11, de 07 de julho de 2020. Orientações Educacionais para a Realização de Aulas e Atividades Pedagógicas Presenciais e Não Presenciais no contexto da Pandemia. Brasília: DF, 2020b. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=148391-pcp011-20&category_slug=julho-2020-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 28 ago. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Brasil confirma primeiro caso da doença. 26/02/2020. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46435-brasil-confirma-primeiro-caso-de-novo-coronavirus. Acesso em: 19 mar. 2020. 2020c.

BRASIL. Presidência da República. Medida Provisória 934, de 01 de abril de 2020. Estabelece normas excepcionais sobre o ano letivo da educação básica e do ensino superior decorrentes das medidas para enfrentamento da situação de emergência de saúde pública de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. 2020d. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/mpv/mpv934.htm.

Acesso em: 23 jul. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, 1988. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 08 ago. 2019.

CHAGAS, Elisa. DataSenado: quase 20 milhões de alunos deixaram de ter aulas durante pandemia. 12/08/2020. Disponível em:

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2020/08/12/datasenado-quase-20-milhoes-de-alunos-deixaram-de-ter-aulas-durante-pandemia. Acesso em: 16 set. 2020.

FERREIRO, Emília.; TEBEROSKY, Ana. A psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FERREIRO, Emília. A Alfabetização e as Novas Tecnologias. Disponível em: http://blog.pat.educacao.ba.gov.br/blog/2015/06/a-alfabetizacao-e-as-novas-tecnologias-por-emilia-ferreiro/. Acesso em: 11 ago. 2020.

G1. China tem mais de 78 mil casos de Covid-19 e anuncia quarentena para turistas de países atingidos. 26/02/2020. Disponível em:

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2020/02/26/china-tem-mais-de-78-mil-casos-de-covid-19.ghtml. Acesso em: 29 jul. 2020.

HODGES, Charles.; MOORE, Stephanie; LOCKEE, Barb; TRUST, Torrey; Bond, Aaron. The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning, Revisão EDUCAUSE, 2020. Disponível em: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning#fn1. Acesso em: 12 mai. 2020.

LINHA do tempo do Coronavírus no Brasil. Disponível em: https://www.sanarmed.com/linha-do-tempo-do-coronavirus-no-brasil. Acesso em: 29 jul. 2020.

MACEDO, Yuri Miguel; ORNELLAS, Joaquim Lemos; BOMFIM, Helder Freitas. COVID-19 no Brasil: o que se espera para população subalternizada? Revista Encantar – Educação, cultura e sociedade. Bom Jesus da Lapa, v. 2, p. 1-10, jan./dez., 2020. Disponível em: https://revistas.uneb.br/index.php/encantar/article/view/8189.

Acesso em: 15 ago. 2020.

PIRES, Maria das Graças Porto.; FERREIRA, Lúcia Gracia; LIMA, Daniel Fernandes. Alfabetização, professor alfabetizador e prática pedagógica. Revista Letra Magna. Ano 06, n. 13, 2º Semestre de 2010. Disponível em: http://www.letramagna.com/Artigo10_13.pdf. Acesso em: 17 ago. 2020.

PITOMBEIRA, Delane Felinto; OLIVEIRA, Lucia Conde de. Pobreza e desigualdades sociais: tensões entre direitos, austeridade e suas implicações na atenção primária. Ciência & Saúde Coletiva, 25(5): 1699-1708, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v25n5/1413-8123-csc-25-05-1699.pdf. Acesso em: 15 ago. 2020.

POERSCH, José Marcelino. Pode-se alfabetizar sem conhecimentos de lingüísticas? TASCA, Maria; POERSCH, José Marcelino (Orgs.). Suportes Lingüísticos para a alfabetização. 2 ed. Porto Alegre: Sagra, 1990. p. 9-41.

ZEN, Giovana Cristina. A relação entre currículo e alfabetização no período da pandemia da Covid-19. Ciclos de debates/live. Instituto Chapada – ICEP, 06 de junho, 2020. Disponível em:

https://www.facebook.com/watch/live/?v=337857267200509&ref=watch_permalink.

Acesso em: 25 ago. 2020.

ZEN, Giovana Cristina; MOLINARI, Maria Cláudia; NASCIMENTO, Aline Carvalho. As práticas cotidianas de leitura e escrita na escola como um direito da infância. Revista Práxis Educacional, Vitória da Conquista-Bahia, v. 16, n. 41. p. 255-277, Edição Especial, 2020. Disponível em: http://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/7263. Acesso em: 23 set. 2020.

NERI, Marcelo C. A escalada da desigualdade: qual foi o impacto da crise sobre a distribuição de renda e a Pobreza? Rio de Janeiro: RJ. FGV Social. Agosto/2019. Disponível em: https://www.cps.fgv.br/cps/bd/docs/A-Escalada-da-Desigualdade-Marcelo-Neri-FGV-Social.pdf. Acesso em: 03 jun. 2020.

ORGANIZAÇÃO Pan-Americana da Saúde (OPAS). Histórico. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 03 jun. 2020. 2020a.

ORGANIZAÇÃO Pan-Americana da Saúde (OPAS). OMS afirma que COVID-19 é agora caracterizada como pandemia. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6120:oms-afirma-que-covid-19-e-agora-caracterizada-como-pandemia&Itemid=812. Acesso em: 03 jun. 2020. 2020b.

PORTUGAL é o único país na “lista negra” britânica que está abaixo da média europeia de casos: o coronavírus cá e no mundo (em gráficos). 14/08/2020. Disponível em: https://expresso.pt/coronavirus/2020-08-14-Portugal-e-o-unico-pais-na-lista-negra-britanica-que-esta-abaixo-da-media-europeia-de-casos-o-coronavirus-ca-e-no-mundo--em-graficos-. Acesso em: 25 ago. 2020.

RELATÓRIO DE SITUAÇÃO – 1. 03/03/2020. Disponível em: https://covid19.min-saude.pt/wp-content/uploads/2020/03/Relato%CC%81rio-de-Situac%CC%A7a%CC%83o-1.pdf. Acesso em: 22 jun. 2020.

VESPA, Talyta. Em vez da idade, classe social passa a definir quem morre de covid no país. UOL, São Paulo. 06/05/2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/05/06/no-brasil-covid-19-nao-mata-por-idade-mas-por-endereco-sugere-estudo.htm . Acesso em: 29 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-02-15

Como Citar

Ferreira, L. G., Gracia Ferreira, L. ., & Zen, G. C. . (2021). ALFABETIZAÇÃO EM TEMPOS DE PANDEMIA : PERSPECTIVAS PARA O ENSINO DA LÍNGUA MATERNA. fólio - Revista De Letras, 12(2). https://doi.org/10.22481/folio.v12i2.7453

Edição

Seção

VERTENTES & INTERFACES II: Estudos Linguísticos e Aplicados