Percepção da paisagem no ensino da geografia: desenhando a paisagem “nossa de cada dia”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v6.e2022.e10092

Palavras-chave:

Percepção, Semiárido, Ensino de Geografia

Resumo

Este artigo apresenta resultados da aplicação da oficina “Desenhando a paisagem nossa de cada dia”, através da representação da paisagem por meio da arte, através de desenhos, para alunos do Ensino Fundamental - Anos finais do município de Meruoca, Ceará. Objetivamos demonstrar a capacidade lúdica que a ferramenta artística pode promover na assimilação da realidade vivida no ambiente Semiárido, mediante representação da paisagem. Adotamos a inserção de oficinas de desenho utilizando a Fenomenologia como referencial teórico-metodológico. É válido enfatizar que a questão da aplicabilidade de tais alternativas na prática do ensino em Geografia, sobretudo, em aspectos físico-naturais, pode ocasionar um envolvimento dos participantes, sob a influência de uma perspectiva lúdica, visando uma estratégia mais interativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Marcelo Soares de Oliveira , Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA- Ceará -Brasil

Mestre em Geografia

José Falcão Sobrinho, Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA- Ceará -Brasil

Pós-Doutorado (Geografia)- UFC- 2017;  Professor Associado (Geografia)- UVA, Ceará 

 

Francisco Nataniel Batista Albuquerque, Instituto Federal de Educação do Ceará- Brasil

Prof. Dr. do Instituto Federal de Educação do Ceará, Campus Iguatu

Referências

AB’SABER, A. N. Os Domínios da Natureza no Brasil. Potencialidades paisagísticas. São Paulo, Ateliê Editora, 2003, 159 p.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. Tradução Olga Cruz – Caderno de Ciências da Terra. Instituto de Geografia da Universidade de São Paulo, no13, 1972.

BRASIL, Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+).Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: geografia / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Nova delimitação do Semiárido brasileiro. SUDENE. Brasília, DF, 2017. Disponível em: https:// http://sudene.gov.br/planejamento-

regional/delimitacao-do-semiarido. Acesso em: 22 de setembro de 2019.

CAVALCANTI, L. S. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas – SP: Papirus, 2004.

FALCÃO SOBRINHO, J. BARBOZA, J. A. M. COSTA FALCÃO, C. L. The painting technique application: an experience of art and science for the semiarid environment knowledge. Revista Brasileira de Geografia Física. V.12, n.5 2019. 10.26848/rbgf.v12.5.p1967-1979

MASTRANGELO, A., M. A Construção Coletiva do Croqui Geográfico em Sala de Aula. Programa de mestrado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, 2001.

MYANAKI, J. Geografia e Arte no Ensino Fundamental: reflexões teóricas e procedimentos metodológicos para uma leitura da paisagem geográfica e da pintura abstrata. Ano de obtenção: 2008. Doutorado em Geografia (Geografia Física) Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

MYANAKI, J. A Paisagem no Ensino de Geografia: Uma Estratégia Didática a partir da Arte. Mestrado em Geografia (Geografia Física) Universidade de São Paulo, USP, Brasil. 2003.

PUNTEL, G. A. A paisagem no Ensino da Geografia. Ágora (UNISC. Online), v. 13, p. 283-298, 2007.

RIBEIRO, A. G. Paisagem e Organização Espacial na Região de Palmas e Guarapuava. Tese de Doutorado/ USP, 1989.

SAUER, C. O. A Morfologia da paisagem. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Orgs.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998 [1925], p. 12-74.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Caxambu: Revista Brasileira de Educação v. 14 n. 40 jan./abr. 2009.

SUERTEGARAY, D. M. A. Espaço geográfico uno e múltiplo. In: SUERTEGARAY, D. M. A. BASSO, L. A.; VERDUM, R. Ambiente e Lugar no Urbano: A Grande Porto Alegre. Ed. Universidade/UFRGS, 2000. p. 13-34.

Publicado

2023-04-03

Como Citar

OLIVEIRA , J. M. S. de; SOBRINHO, J. F.; ALBUQUERQUE, F. N. B. Percepção da paisagem no ensino da geografia: desenhando a paisagem “nossa de cada dia”. Geopauta, [S. l.], v. 6, p. e10092, 2023. DOI: 10.22481/rg.v6.e2022.e10092. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/10092. Acesso em: 22 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos