Perception of the landscape in teaching geography: designing the “our everyday” landscape

Authors

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v6.e2022.e10092

Keywords:

Perception, Semiarid, Teaching Geography

Abstract

This article presentsresults of the application of the workshop “Drawing our daily landscape”, through the representation of the landscape through art, more specifically, through drawings, for students of Basic Education, specifically, Elementary School II, in the municipality of Meruoca, Ceará. We aim to demonstrate the playful capacity that the artistic tool can promote a better assimilation about the reality lived in the Semi-Arid environment, through representation of the landscape. We adopted the insertion of drawing workshops using phenomenology as a methodological tool. It is worth emphasizing the question of the applicability of such alternatives in the practice of teaching in Geography, especially Physical Geography, it can cause an involvement of the participants, under the influence of a playful perspective, aiming at a lighter strategy.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biographies

José Marcelo Soares de Oliveira , Vale do Acaraú State University / UVA

Mestre em Geografia

José Falcão Sobrinho, Universidade Estadual Vale do Acaraú/UVA- Ceará -Brasil

Post-Doctorate (Geography)- UFC- 2017; Associate Professor (Geography) - UVA, Ceará

 

Francisco Nataniel Batista Albuquerque, Instituto Federal de Educação do Ceará- Brasil

Prof. Dr. do Instituto Federal de Educação do Ceará, Campus Iguatu

References

AB’SABER, A. N. Os Domínios da Natureza no Brasil. Potencialidades paisagísticas. São Paulo, Ateliê Editora, 2003, 159 p.

BERTRAND, G. Paisagem e Geografia Física Global: esboço metodológico. Tradução Olga Cruz – Caderno de Ciências da Terra. Instituto de Geografia da Universidade de São Paulo, no13, 1972.

BRASIL, Orientações Educacionais Complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+).Ciências Humanas e suas tecnologias. Brasília: MEC, 2006.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: geografia / Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, 2018.

BRASIL. Ministério da Integração Nacional. Nova delimitação do Semiárido brasileiro. SUDENE. Brasília, DF, 2017. Disponível em: https:// http://sudene.gov.br/planejamento-

regional/delimitacao-do-semiarido. Acesso em: 22 de setembro de 2019.

CAVALCANTI, L. S. Geografia, escola e construção de conhecimentos. Campinas – SP: Papirus, 2004.

FALCÃO SOBRINHO, J. BARBOZA, J. A. M. COSTA FALCÃO, C. L. The painting technique application: an experience of art and science for the semiarid environment knowledge. Revista Brasileira de Geografia Física. V.12, n.5 2019. 10.26848/rbgf.v12.5.p1967-1979

MASTRANGELO, A., M. A Construção Coletiva do Croqui Geográfico em Sala de Aula. Programa de mestrado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, 2001.

MYANAKI, J. Geografia e Arte no Ensino Fundamental: reflexões teóricas e procedimentos metodológicos para uma leitura da paisagem geográfica e da pintura abstrata. Ano de obtenção: 2008. Doutorado em Geografia (Geografia Física) Universidade de São Paulo, USP, Brasil.

MYANAKI, J. A Paisagem no Ensino de Geografia: Uma Estratégia Didática a partir da Arte. Mestrado em Geografia (Geografia Física) Universidade de São Paulo, USP, Brasil. 2003.

PUNTEL, G. A. A paisagem no Ensino da Geografia. Ágora (UNISC. Online), v. 13, p. 283-298, 2007.

RIBEIRO, A. G. Paisagem e Organização Espacial na Região de Palmas e Guarapuava. Tese de Doutorado/ USP, 1989.

SAUER, C. O. A Morfologia da paisagem. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (Orgs.). Paisagem, tempo e cultura. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1998 [1925], p. 12-74.

SAVIANI, D. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Caxambu: Revista Brasileira de Educação v. 14 n. 40 jan./abr. 2009.

SUERTEGARAY, D. M. A. Espaço geográfico uno e múltiplo. In: SUERTEGARAY, D. M. A. BASSO, L. A.; VERDUM, R. Ambiente e Lugar no Urbano: A Grande Porto Alegre. Ed. Universidade/UFRGS, 2000. p. 13-34.

Published

2022-04-25

How to Cite

OLIVEIRA , J. M. S. de .; SOBRINHO, J. F.; ALBUQUERQUE, F. N. B. Perception of the landscape in teaching geography: designing the “our everyday” landscape. Geopauta, [S. l.], v. 6, p. e10092, 2022. DOI: 10.22481/rg.v6.e2022.e10092. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/10092. Acesso em: 28 may. 2022.

Issue

Section

Continuous demand articles