Overviewe of a Paraíba mining: industrialization as development promise

Authors

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v6.e2022.e10953

Keywords:

Environment, Ore, Cement, CFEM

Abstract

This study observed and discussed the mining activity in the State of Paraíba from the data of the Financial Compensation for Exploitation of Mineral Resources (CFEM). The characteristics of this activity were discussed, identifying the most exploited ores and intense mining regions. In addition, it discusses these data observing the possible environmental conflicts involved in the context. For this, a decennial (2012-2021) and triennial (2019-2021) historical study of mineral extraction in the state was conducted to analyze advances and geographic trends of this activity. There are more than 30 minerals extracted in 29 municipalities. Five of them concentrate 80% of the CFEM collected, mainly, from the extraction of titanium (ilmenite), zircon and limestone, and mineral water. Socio-environmental concerns surround some of these activities.

Downloads

Download data is not yet available.

Metrics

Metrics Loading ...

Author Biographies

Monique Alessandra Seidel , Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente-Universidade Federal da Paraiba- João Pessoa- Paraiba-Brasil

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, João Pessoa, Paraíba, Brasil

Gustavo Ferreira Costa Lima, Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente-Universidade Federal da Paraiba- João Pessoa- Paraiba-Brasil

Post-Graduation Program in Development and Environment, João Pessoa, Paraíba, Brazil

Edevaldo Silva, Universidade Federal de Campina Grande, Patos, Paraíba Brasil

Post-Graduation Program in Development and Environment, João Pessoa, Paraíba, Brazil and Professor at the Universidade Federal de Campina Grande, Patos, Paraíba Brazil

 

References

ANM - AGÊNCIA NACIONAL DE MINERAÇÃO. Relatórios de arrecadação CFEM 2014 a 2019. Disponível em: https://sistemas.anm.gov.br/arrecadacao/extra/Relatorios/arrecadacao_cfem.aspx. Acesso em: 02/06/2022

ACSELRAD, H.; MELLO, C; BEZERRA, G. O que é justiça ambiental? Rio de Janeiro: Garamond, 2009.

ACSELRAD, H. Ambientalização das lutas sociais – o caso do movimento por justiça ambiental. Estudos Avançados, v.24, n.68, p. 103-119. São Paulo: 2010. https://www.scielo.br/pdf/ea/v24n68/10.pdf

ARAÚJO, J. S.; FARIAS, P. S.; SÁ, A. J. Mineração e industrialização da bentonita e as transformações/permanências no espaço agrário de Boa Vista-PB: Um estudo de caso dos sítios Bravo e Urubu. Revista de Geografia, v.25, n.3, p. 122-142. Recife: 2008.

BOTELHO, M. R.; FARIA, M. P.; MAYR, C. T. R. Rompimento das barragens de Fundão e da Mina do Córrego do Feijão em Minas Gerais, Brasil: decisões organizacionais não tomadas e lições não aprendidas. Revista Brasileira de Saúde Ocupacional, v. 46, e16. Pinheiros, São Paulo: 2021.

BRASIL. Ministério de Minas e Energia (2010). Plano Nacional de Mineração 2030. Disponível em: http://antigo.mme.gov.br/web/guest/secretarias/geologia-mineracao-e-transformacao-mineral/destaques-do-setor-de-energia/plano-nacional-de-mineracao-2030. Acesso em: 02/06/2022

CARVALHO, M. S.; RIBEIRO, K. D.; MOREIRA, R. M.; ALMEIDA, A. M. Concentration of metals in the Doce river in Mariana, Minas Gerais, Brazil. Acta Brasiliensis, v. 1, n. 3, p. 37-41. Patos: 2017.

CASTRO, S; MILANEZ, B. O Novo Código da Mineração: convergências e divergências. (Relatório Preliminar). Juíz de Fora: POEMAS-UFJF. 2015. Disponível em http://www.ufjf.br/poemas/files/2014/07/O-Novo-C%C3%B3digo-da-Minera%C3%A7%C3%A3o-Relat%C3%B3rio-Preliminar.pdf. Acesso em: 02/06/2022

CCGA - Global Cement and Concrete Association. 2020. Disponível em: https://gccassociation.org/. Acesso em: 10/09/2019

CPRM. Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral & Serviço Geológico do Brasil. Áreas de Relevante Interesse Mineral no Brasil (ARIM). 2019. Disponível em http://www.cprm.gov.br/publique/media/mapa_arim.pdf. Acesso em: 02/06/2022

FIRJAN. Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal: Edição 2018 - ano base 2016. 2016. Disponível em: https://www.firjan.com.br/ifdm/consulta-ao-indice. Acesso em: 02/06/2022

FREITAS, C. M.; BARCELLOS, C.; ASMUS, C. I. R. F.; SILVA, M. A. DA; XAVIER, D. R. (2019). Da Samarco em Mariana à Vale em Brumadinho: desastres em barragens de mineração e Saúde Coletiva. Cadernos de Saúde Pública, v. 35, n. 5, p. 1-6. Rio de Janeiro: 2019. https://doi.org/10.1590/0102-311x00052519

GIFFONI PINTO, R; COELHO T.; MAIA M.; MALERBA, J. A mineração vem aí...E agora? Um guia prático em defesa dos territórios. (Série Mineração: Para que? Para quem? Caderno 1). Rio de Janeiro: FASE & POEMAS. 2019.

GUTIERRES, H. E. (2011). A efetividade da gestão ambiental nas empresas de mineração no Estado da Paraíba na ótica das comunidades. Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2011. 128 p.

HOQUE, A.; MOHIUDDIN, M.; SU, Z.. Effects of Industrial Operations on Socio-Environmental and Public Health Degradation: Evidence from a Least Developing Country (LDC). Sustainability, v. 10, n. 11, p. 3948. Switzerland: 2018.

INESC - Instituto de Estudos Socioeconômicos. CFEM: o que é, de onde veio, para onde vai? O caso de Canaã dos Carajás. Disponível em https://www.inesc.org.br/wp-content/uploads/2019/05/CFEM_v02.pdf. Acesso em: 02/06/2022

LASCHEFSKI, K. A. Rompimento de barragens em Mariana e Brumadinho (MG): Desastres como meio de acumulação por despossessão. Ambientes, v. 2, n. 1, p. 98-143. Franciso Beltrão , Paraná: 2020.

LIMA, H. C. A Trajetória do setor mineral no município de Pedra Lavrada – PB: Uma análise das ações públicas para pensar o desenvolvimento. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Estadual da Paraíba, 2013. 128p.

MARTINEZ-ALIER, J.; TEMPER L.; BENE, D. D.; SCHEIDEL A. Is there a global environmental justice movement? The Journal of Peasant Studies, v. 43, n. 3, p. 731-755. The Netherlands: 2016.

MADEIROS, H.; GRIGIO, A.; PESSOA, Z. (2018). Desigualdades e justiça ambiental: um desafio na construção de uma cidade resiliente. GOT, Revista de Geografia e Ordenamento do Território, v. 13, p. 247-265. Portugal: 2018.

MILANEZ, B. Mineração e impactos socioambientais: as dores de um país mega-minerador. In Weiss, J. (Org.) Movimentos Socioambientais: Lutas: Avanços: Conquistas: Retrocessos: Esperanças. p. 383-417. Formosa: Xapuri Socioambiental. 2019.

MME - Ministério de Minas e Energia & Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral (2009). Relatório Técnico 48 – Perfil da Bentonita. Disponível em: http://www.mme.gov.br/documents/1138775/1256650/P28_RT43_Perfil_da_Bentonita.pdf/07518fc5-54d4-43ae-954a-ac878af07e31. Acesso em: 02/06/2022

SANTI, A. M.; SEVÁ FILHO, A. O. Mudança no suprimento industrial e disseminação dos riscos de contaminação: Pesquisa sobre a co-incineração de resíduos perigosos em fábricas de cimento. In Congresso Brasileiro de Energia, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil, Anais do X Congresso Brasileiro de Energia. 2004. p. 1682-1716.

SEIDEL, M. Percepções quanto aos riscos e impactos socioambientais do polo cimenteiro no litoral sul paraibano. Programa Regional de Pós Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa. 2018. 132 p.

SOUZA, F. A.; SOBRINHO, A. P. Cooperativismo mineral como propulsor da atividade garimpeira nos pegmatitos de Picuí-PB. In Encontro Nacional de Tratamento de Minérios e Metalurgia Extrativa & Meeting of the Southern Hemisphere on Mineral Technology, Goiânia, Goiás. Anais do XXV ENTMME. 2013. p. 575-581.

Published

2022-11-06

How to Cite

SEIDEL , M. A. .; LIMA , G. F. C. .; SILVA, E. Overviewe of a Paraíba mining: industrialization as development promise. Geopauta, [S. l.], v. 6, 2022. DOI: 10.22481/rg.v6.e2022.e10953. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/10953. Acesso em: 30 nov. 2022.

Issue

Section

Continuous demand articles