Controle e fiscalização eletrônica: O uso da tecnologia no trânsito no interior da Bahia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v5i1.8057

Palavras-chave:

Controle , Fiscalização Eletrônica, Trânsito

Resumo

O processo de intensificação da urbanização trouxe muitas repercussões para a vida em sociedade e para o trânsito, como a popularização dos automóveis, que fez crescer, inclusive, o número de acidentes. Os acidentes podem ser causados por inúmeros fatores e o seu videomonitoramento surgiu como uma medida capaz de ampliar o alcance da fiscalização. Este artigo pretende analisar a percepção do poder público e dos cidadãos de uma cidade de médio porte do interior da Bahia, acerca da efetividade da fiscalização eletrônica promovida pelo Projeto de Videomonitoramento do Trânsito, implantado pela Prefeitura Municipal. De natureza empírica e do tipo descritivo-exploratória, os resultados indicaram que o videomonitoramento é uma ferramenta que pode auxiliar na melhoria da fluidez e segurança do trânsito.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Edson Celino Rodrigues Filho, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB- Brasil

Bacharel em Administração pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Almiralva Ferraz Gomes, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB- Brasil

Doutora em Administração pela Universidade Federal de Lavras. Mestre em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Professora Plena do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Rita de Cassia Oliveira Lima Alves, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB- Brasil

Doutora em Planificação Territorial e Gestão Ambiental pela Universidade de Barcelona. Mestre em Administração pela Faculdade Cenecista de Varginha. Professora Titular do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Referências

ALCADIPANI, R.; MOTTA, F. C. P. Jeitinho brasileiro, controle social e competição. RAE., São Paulo, v. 39, n. 1, p. 6 - 12, mar. 1999. Disponível em: <http://www.scielo. br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-=en&nrmiso>. Acesso em: 18 set. 2018.

ALENCAR, E. Introdução à metodologia de pesquisa social. Lavras: UFLA, 1999.

ALVES, P.; FERREIRA, W. R. Mobilidade Urbana e TrafficCalming. Revista Caminhos de Geografia, Uberlândia, v. 15, n. 51, p. 60-72, set. 2014. Disponível em: <http://www.seer.ufu.br/index.php/article/15459>. Acesso em: 25 set. 2018.

BARTHÉLEMY, J. et al. Edge-Computing Video Analytics for Real-Time Traffic Monitoring in a Smart City, Sensors, Suíça. v. 19, n. 2048, 2019. Disponível em: <https://www.mdpi.com/1424-8220/19/9/2048/htm>. Acesso em: 13 mar. 2020.

BASTOS, Y. G. L.; ANDRADE, S. M.; CORDONI, L. J. Acidentes de trânsito e o novo CTB em Cidades do Sul do Brasil. Inf. Epidemiol. Sus, Brasília, v. 8, n. 2, p. 37-45, jun. 1999. Disponível em: <http://scielo.iec.gov.br/>. Acesso em: 17 set. 2018.

BONI, V.; QUARESMA, S. J. Aprendendo a entrevistar: como fazer entrevistas em ciências sociais. Em Tese, Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 68-80, jan. 2005.

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro. Brasília: Presidência da República, 1997.

BRASIL. Resolução nº 471, de 18 de dezembro de 2013. Regulamenta a fiscalização de trânsito por intermédio de videomonitoramento. Lex: Ministério das Cidades e Conselho Nacional de Trânsito, Brasília, 2013.

BRASIL. Estimativa dos Custos dos Acidentes de Trânsito com Base na Atualização Simplificada das Pesquisas Anteriores do Ipea. Brasília: IPEA, 2015.

BRICALLI, I. L.; ZANOTELLI, C. L. A fragilização dos espaços públicos a partir da utilização de câmeras de vigilância na cidade de Vila Velha (ES). Geo UERJ, Rio de Janeiro, n. 29, p. 133-169, nov. 2016. Disponível em: <http://www.e-publicacoes.uerj. br/index.php/geouerj/article/view/16928>. Acesso em: 18 set. 2018.

CASTRO, R. B.; PEDRO, R. M. L. R. Experiências da vigilância: subjetividade e sociabilidade articuladas ao monitoramento urbano. Psicol. Soc., Belo Horizonte, v. 25, n. 2, p. 353-361, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script= sci_arttext&pid=S0102-718220130012&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 04 out. 2018.

CONTROLE. In: Dicionário online Michaelis, Editora Melhoramentos, 2018.

CUPOLILLO, M. T. A. Estudos das medidas moderadoras do tráfego para controle da velocidade e dos conflitos em travessias urbanas. 2006. 287f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Transportes) - UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.

DAMATTA, Roberto. Carnavais, malandros e heróis: para uma sociologia do dilema brasileiro. 5ª ed. Rio de Janeiro: Rocco Digital, 2015.

DEMO, P. Pesquisa e construção do conhecimento: metodologia científica no caminho de Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1994.

FERREIRA, V. R. T.; TEBALDI. E. Comportamentos no trânsito e causas da agressividade. Revista de Psicologia da UnC, v. 2, n. 1, p. 15-22, 2004. Disponível em: <https://www.researchgate.net/profile/Vinicius. pdf>. Acesso em: 15 set. 2018.

FRANZ, C. M.; SEBERINO, J. R. V. A história do trânsito e sua evolução. 2012. Monografia (Pós-graduação em Gestão, Educação e Trânsito), Joinville, 2012.

GAZIR, A. Trombada histórica: Olavo Bilac era motorista no primeiro acidente do RJ. Folha de São Paulo, Brasília, 22 jan. 1998. Disponível em: <https://www1.folha. uol.com.br/fsp/especial/fj220116.htm>. Acesso em: 13 set. 2018.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

HAERTER, L. O conceito de controle social nos olhares estruturalista, funcionalista, fenomenológico e interacionista. Cadernos de Campo: Revista de Ciências Sociais, Araraquara, n. 16, p. 21-35, 2012. Disponível em: <https://periodicos.fclar. unesp.br/cadernos/article/view/7314>. Acesso em: 18 set. 2018.

HOFFMANN, M. H.; CRUZ, R. M.; ALCHIERI, J. C. (Org.). Comportamento humano no trânsito. 1ª ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. 406 p.

LOPES, M. M. B.; PORTO, W. J. Fiscalização eletrônica da velocidade de veículos no trânsito: caso de Niterói. In: CONGRESSO LATINO-AMERICANO TRANSPORTE PÚBLICO E URBANO, 14., 2007, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, 2007.

NEMADE, B. Automatic Traffic Surveillance Using Video Tracking. Procedia Computer Science, v. 79, p. 402-409, 2016. Disponível em: <https://www.sciencedi rect.com/science/article/pii/S1877050916001836>. Acesso em: 10 mai. 2020.

MERTON, R. K. Social Theory and Social Structure. New York: Free Press, 1968.

PMVC. Prefeitura implanta sistema de videomonitoramento. 2018. Disponível em: http://www.pmvc.ba.gov. Acesso em: 03 out. 2018.

ROSS, E. A. Social Control. Nova Iorque: New Routledge, 2017.

SCARINGELLA, R. S. A crise da mobilidade urbana em São Paulo. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 15, n. 1, p. 55-59, jan. 2001.

SCHICK, A. et al. Distraction by cell phones and texting. Washington: NHTSA, 2014. Disponível em: https://www.nhtsa.gov/. Acesso em: 25 mai. 2020.

SILVA, F. C. C. Controle social: reformando a administração para a sociedade. Organ. Soc., Salvador, v. 9, n. 24, p. 115-137, Ago. 2002.

SOUSA, M. C. Fiscalização Eletrônica: análise da eficácia na redução dos acidentes de trânsito - Uberlândia 2004 a 2006. 2008. 217 p. Dissertação (Mestrado em Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.

VASCONCELOS, E. A. O que é trânsito. São Paulo: Editora Brasiliense, 2017.

YIN, R. K. Case Study Research: design and methods. 4ª ed. Califórnia: SAGE, 2009.

Publicado

2021-03-31

Como Citar

RODRIGUES FILHO, E. C. .; GOMES, A. F. .; ALVES, R. de C. O. L. . Controle e fiscalização eletrônica: O uso da tecnologia no trânsito no interior da Bahia. Geopauta, [S. l.], v. 5, n. 1, p. e8057, 2021. DOI: 10.22481/rg.v5i1.8057. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/8057. Acesso em: 21 jul. 2024.