Modos de Vida: a busca por um entendimento na transformação da ruralidade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rg.v5i2.2021.e8284

Palavras-chave:

Modo de vida, Memórias, Casas de farinha

Resumo

O presente artigo objetivou, por meio das memórias de trabalhadores de casas de farinha apontar as transformações ocorridas no modo de viver há uma década no bairro rural de Campinhos em Vitória da Conquista (BA). Embasados no materialismo histórico, as categorias modo de vida, memória e trabalho foram articuladas e teoricamente com Marx e Engels (2007); Agamben (2007); Thompson (1981), Harvey (2016) revistou transformações na dinâmica da ruralidade. Findada a discussão, a aproximação da “cidade” com o modo de vida rural, pela interpenetração do capital, trouxe novos contornos ao modo de viver da população, pois a força de trabalho foi sendo cooptada e os trabalhadores apartados dos seus meios de produção, tornando-os estranhos no seu lugar de vida e trabalho.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Marisa Oliveira Santos, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB- Brasil

Doutora em Memória, Linguagem e Sociedade pela UESB. Professora do Curso do Departamento de Ciências Sociais Aplicadas (UESB). Membro do Museu Pedagógico e Grupo de Investigação em História, Trabalho e Educação.

Ana Elizabeth Santos Alves , Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia- UESB- Brasil

Doutora em Educação pela Universidade Federal da Bahia. Professora do PPGMLS / UESB. Coordenadora do Grupo de Estudos de História, Trabalho e Educação do Museu Pedagógico da UESB

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Homo Sacer: o poder soberano e a vida nua. Tradução Henrique Bruno. 2ª reimpressão. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2007.

ALMEIDA, Mirian Clea Coelho. Memória, Trabalho e Território: o processo de trabalho na construção civil na cidade de Vitória da Conquista – Bahia. Vitória da Conquista – BA: UESB/PPMLS, 2017. Tese de doutorado.

ALVES, Ana Elizabeth Santos. TIRIBA, Lia. Trabalho-educação, economia e cultura em Comunidades tradicionais: entre a reprodução ampliada da vida e a reprodução ampliada do capital. In Revista Trabalho Necessário, V. 16, N, 31, 2018.

CANDIDO, Antônio. Os parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Edusp, 2017.

CARLOS, Ana Fani A. A cidade. 8º ed. São Paulo, Editora Contexto, 2005.

FERNANDES, Bernardo Mançano. Sobre a tipologia de territórios. In SAQUET, Marcos Aurélio, SPOSITO, Eliseu Savério (orgs).. Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos .1.ed.-- São Paulo : Expressão Popular: UNESP, 2009.

FERRAZ, Ana Emília de Quadros. O urbano em construção. Vitória da Conquista: um retrato de duas décadas. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2001.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Centauro, 2003.

HARVEY, David. As 17 contradições e o fim do capitalismo. 1ª edição. São Paulo: Boitempo, 2016.

HARVEY, David. Para entender o capital. Livro I. Tradução Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

HOUAISS, Antônio. Dicionário de Língua Portuguesa. 2ª ed. Rio de Janeiro: Objetiva, 2004

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. CENSO 2010. Disponível em: < http/www.ibge.gov.br.htm>. Acesso em: 20 de dezembro 2019.

KLEIN, Ota. Revolução científica e técnica e estilo de vida. In KLEIN, Ota. RADOVAN, Richta. As opções da nova sociedade: o estilo de vida e as escolhas da civilização moderna. Sâo Paulo: Editora Documentos, 1969.

KOSIK, Karel. Dialética do Concreto. 2ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LUXEMBURG, Rosa. A acumulação do capital: contribuição ao estudo Econômico do Imperialismo; Anticrítica. Série Os Economistas. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

MAIORK,G.J.; DALLABRIDA, V.R. A indicação geográfica de produtos: um estudo sobre sua contribuição econômica no desenvolvimento territorial. Revista INTERAÇÕES, Campo Grande, v. 16, n. 1, p. 13-25, jan./jun. 2015.

MARQUES, Marta Inez Medeiros. Lugar do modo de vida tradicional. In: OLIVEIRA,A. U.; MARQUES, M. I. M. (Org.). O campo no século XXI: território de vida, de luta ede construção da justiça social. São Paulo: Casa Amarela; Paz e Terra, 2004. p. 145-158.

MARTINS, José de Souza. A vida privada nas áreas de expansão da sociedade brasileira. In: NOVAIS, Fernando A Schwarcz. Schwarcz , Lilia Moritz. História da vida privada, volume 4. São Paulo: cia das Letras, 1998.

MARTINS, José de Souza. Exclusão Social e a nova desigualdade. São Paulo, Paullus, 1997.

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

MEDEIROS, Rui Herman. Memória compartilhada e história: entre alienação e ideologia. Vitória da Conquista – BA: UESB/PPMLS, 2015. Tese de doutorado.

MEDEIROS, Ruy Herman de Araújo et. al. Revisão do plano Diretor urbano de Vitória da Conquista – Bahia. Vitória da Conquista, 1985. Mimeografado.

MEDEIROS, Ruy Herman. Aspecto urbano de Conquista através da história. Fifó, Vitória da Conquista, 11 de outubro de 1977. Ensaios Conquistenses, p 7-9.

MÉSZAROS, István. Para além do Capital: rumo a uma teoria da transição. 1ª ed. Revista. São Paulo: Boitempo, 2011.

MONTESPERELLI, Paolo. Sociologia de la memória. 1ª ed. Buenos Aires: Nueva Vision, 2004

NASCIMENTO, Daniel Arruda. Regra, vida, forma de vida: investida de Giorgio Agamben. In Princípios, Revista de filosofia. Natal (RN), vl. 19, n 22, julho/dezembro de 2012, p. 205-227.

PMVC . Lei Nº 952/98 de 15 de dezembro de 1998. Altera limites de bairros instituídos pela lei nº 798/95 e 850/96 e institui novos bairros. Vitória da Conquista, 1998.

PMVC. Lei N.º 850/96 de 26 de dezembro de 1996. Confere denominação a bairros que especifica. Vitória da Conquista, 1996.

PMVC. Lei Nº. 1385/96 de 26 de dezembro de 2006. Aprova e instituí o Plano Diretor do Município de Vitória da Conquista.

QUEIROZ, Maria Isaura Pereira de. Bairros rurais paulistas. São Paulo: Editora Duas cidades, 1973.

RAFFESTIN, Claude. Por uma geografia do Poder. Tradução Marisa Cecília França. São Paulo: Editora Atica, 1993.

ROCHA, Flávia Amaral. Novas Territorialidades em Vitória Da Conquista-Ba: Programa Minha Casa Minha Vida no Bairro Campinhos. Publicado em Revista GeoNordeste, São Cristóvão, Ano XXX, n. 3, p. 113-128, jul./dez. 2019. ISSN: 2318-2695.

ROCHA, A. A.; ARRUDA, A. A conversão da terra produtiva em área urbana: uma analise do bairro campinhos em Vitória da Conquista-BA, Geopauta, V1 nº 1, Vitória da Conquista, Edições UESB, 2017. P. 54-68

REZENDE, Adriano Alves de et.al. Agroindústria da Mandioca – o caminho para a Sustentabilidade Econômica dos Beneficiadores do Bairro Campinhos em Vitória da Conquista – Ba. In SOBER Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural 47º, Porto Alegre Porto Alegre, 26 a 30 de julho de 2009.

SANTOS, Marisa Oliveira. Sistema de produção em Casas de farinha: Uma leitura descritiva na comunidade de Campinhos – Vitória da Conquista (BA), 2007. 115p. Dissertação Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente – PRODEMA/UESC

SANTOS, Milton. A urbanização brasileira. 5ª ed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, EDUP, 2005.

SEI. Manchas de pobreza e desenvolvimento regional na Bahia /Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia. Salvador: SEI, 2017. ISBN 978-85-8121-019-3

THOMPSON, Edward P. A miséria da Teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro, Zahar editores, 1981.

TIRIBA, Lia. FISCHER, Maria Clara Bueno. Espaços/tempos milenares dos povos e comunidades tradicionais: notas de pesquisa sobre economia, cultura e produção de saberes. Revista Educação Púbica. Cuiabá, v. 24, n. 56, p. 405-428, maio/ago. 2015

WANDERLEY, Maria de Nazareth Baudel. O Mundo Rural como um espaço de Vida: Reflexões sobre a propriedade da Terra, Agricultura Familiar e Ruralidade. Porto Alegre: editora da UFRGS, 2009.

WILLIAMS, Raymond. O campo e a cidade: na história e na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

Publicado

2021-07-09

Como Citar

SANTOS, M. O.; ALVES , A. E. S. . . Modos de Vida: a busca por um entendimento na transformação da ruralidade. Geopauta, [S. l.], v. 5, n. 2, p. e8284, 2021. DOI: 10.22481/rg.v5i2.2021.e8284. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/geo/article/view/8284. Acesso em: 21 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos