Ensino da Matemática com Apoio de Tecnologias Digitais como Abordagem Inclusiva ao Aluno com com Paralesia Celebral: um relato de experiência no 9º ano do ensino fundamental em uma Escola Municipal de Uberaba/MG

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/intermaths.v1i1.7274

Palavras-chave:

Tecnologias digitais, Educação inclusiva, Aprendizagem Matemática

Resumo

O estudo teve como objetivo demonstrar as contribuições das tecnologias digitais para melhoria do ensino da matemática a um aluno com paralisia cerebral (sujeito da pesquisa), assistido por uma profissional de apoio, a qual atua na inclusão de alunos com necessidades especiais. Optou-se em utilizar o paradigma de pesquisa qualitativa, com o método descritivo, com interação sujeito-objeto em forma de relato de experiência. Os fundamentos teóricos levaram em consideração estudos relacionados ao uso da tecnologia e o processo de ensino-aprendizagem da matemática mediado pela tecnologia digital na perspectiva da inclusão de aluno com necessidade especial. Para o desenvolvimento das atividades, foi utilizado a plataforma Educacional gratuita Khan Academy e o aplicativo Whatsapp como auxílio para aprendizagem de conteúdos matemáticos. Como principal resultado, foi possível observar a contribuição da utilização da tecnologia digital para o ensino de matemática aos alunos com necessidades especiais abrindo a estes o entendimento de conceitos matemáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cássia Valênia Gonçalves Vieira , Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Professora de matemática na Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais, SEE-MG. Especialista em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva pelo IFTM e Docência do Ensino Superior, graduada em Licenciatura Matemática.

Wesley Antonio Gonçalves, Instituto Federal do Triângulo Mineiro

Professor doutor e orientador no Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em Educação Profissional e Tecnológica Inclusiva – IFTM Campus Uberaba Parque Tecnológico.

Referências

Baptista, Cláudio Roberto. Ação pedagógica e educação especial: a sala de recursos como prioridade na oferta de serviços especializados, Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, 2011, v. 17, p. 59-76. [CrossRef]

Bersch, Rita. Tecnologia Assistiva na Educação. I Simpósio Internacional de Tecnologia Assistiva. Centro Nacional de Referencia em Tecnologia Assistiva. Campinas-SP, 2014. https://www.cti.gov.br/sites/default/files/images/cnrta_livro_150715_digital_final_segunda_versao.pdf, acesso em: 10 fev. 2020.

Bezerra, Odenise Maria. Investigação histórica nas aulas de matemática: avaliação de duas experiências. Rio Grande do Norte: UFRN, 2008. Dissertação (Ensino de Ciências Naturais e Matemática).

Brasil, Base Nacional Curricular Comum, Brasília-DF, 2017. http://basenacionalcomum.mec.gov.br/, acesso em: 19 fev. 2020.

Brasil, Decreto n.º 7.611, de 17 de novembro de 2011, Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências, Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília-DF, 2011. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/decreto/d7611.htm, acesso em: 27 fev. 2020.

Brasil, Atendimento educacional especializado – Deficiência Física. Ministério da Educação. Bra-

sília – DF, 2007. http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/aee_df.pdf, acesso em: 30 mar. 2020.

Comitê de Ajudas Técnicas da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos da Presidência da República, 2008. https://www.assistiva.com.br/tassistiva.html, acesso em 28 mai. 2020.

Daltro, Mônica Ramos, Faria, Anna Amélia de, Relato de experiência: uma narrativa cientifica na pós-modernidade, Estudos e Pesquisa em Psicologia, Rio de Janeiro, 2019. V. 19, n.1, p.223-237. [CrossRef]

Godoy, Arilda Schmidt. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades, Revista de Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 58, 1995. https://www.scielo.br/pdf/rae/v35n2/a08v35n2.pdf, acesso em: 30 jul. 2020.

Gógoi,Ana Maria de. Educação infantil: saberes e práticas da inclusão: dificuldades de comunicação e sinalização: deficiência física, [4. ed.] / elaboração prof.ª Ana Maria de Godói – Associação de Assistência à Criança Deficiente – AACD... [et al.]. – Brasília, MEC, Secretaria de Educação Especial, 2006. 98 p. http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/deficienciafisica.pdf, acesso em:

mar. 2020.

Lakatos, Eva Maria, Marconi, Marina de Andrade. Fundamentos de metodologia científica, São Paulo, Atlas, 2001, 4ª ed.

Produtos Notáveis de Polinômios: Trinômio do Quadrado Perfeito. https://pt.khanacademy.org/math/algebra/introduction-to-polynomial-expressions/special-products-of-polynomials/e/finding-special-products, acesso em: 30 jul. 2020.

Maciel, Cristiano. Ambientes virtuais de aprendizagem, EdUFTM, Cuiabá-MT, 2012.

Maturama, Romesin Humberto. Cognição, ciência e vida cotidiana, Belo Horizonte: UFMG, 2001.

Oliveira, Marcos Vinícios Lopes de, Sobre estudos de casos e relatos de experiências, Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, v. 13, n. 4, 2012.

Reis, Rosângela R, Trinchão, Gláucia. Ensino de Geometria para Deficientes Visuais: En-

traves e Possibilidades, XX Simpósio Nacional de Geometria Descritiva e Desenho Téc-

nico e IX International Conference on Graphics Engineering for Arts and Design, 2011.

http://www.graphica.org.br/CD/PDFs/EDUCA/EDUCA31.pdf, Acesso em: 30 mar. 2020.

Silva, Davi C, Leivas, José C. P. Ensino de Geometria na escola básica para alunos com Deficiência Visual, VI Congresso Internacional de Ensino da Matemática. Canoas – RS, 2013.

http://www.conferencias.ulbra.br/index.php/ciem/vi/paper/viewFile/%201008/345, acesso em: 21 mai. 2020.

Vieira, Renato Fundão; Vieira, Cássia Valênia G. Estágio na Licenciatura de Matemática em Narrativas de Licenciandos e Professores, In: COSTA, Váldina Gonçalves, Teorizando a Prática e Praticando a Teoria na Formação dos Professores, Campinas – SP, Mercado de Letras, 2019. P. 134-155. [CrossRef]

Downloads

Publicado

2020-11-30

Como Citar

Valênia Gonçalves Vieira , C., & Gonçalves, W. A. (2020). Ensino da Matemática com Apoio de Tecnologias Digitais como Abordagem Inclusiva ao Aluno com com Paralesia Celebral: um relato de experiência no 9º ano do ensino fundamental em uma Escola Municipal de Uberaba/MG . INTERMATHS, 1(1), 213-228. https://doi.org/10.22481/intermaths.v1i1.7274

Edição

Seção

Relatos de Experiências