A análise do conteúdo equações de primeiro grau em edições da Avaliação da Aprendizagem em Processo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/intermaths.v1i1.7593

Palavras-chave:

Semiótica, Avaliação em Larga Escala, Equação do Primeiro Grau, Sistemas de Equações Lineares, Pesquisa Documental

Resumo

Este texto analisou os conteúdos matemáticos ‘Equação de primeiro grau’ e Sistemas de equações lineares’ contidos em um sistema de avaliação externa ou de larga escala, consolidado em escolas da rede pública estadual de São Paulo; no caso, a Avaliação da Aprendizagem em Processo – AAP. O suporte teórico dessa pesquisa, pautou-se nas contribuições dos registros de representação semiótica na análise da compreensão de conceitos matemáticos. A pesquisa desenvolveu sob a perspectiva qualitativa na modalidade de pesquisa documental, por envolver um material que não recebeu um tratamento analítico. Foram selecionadas oito questões de várias edições desse sistema de avaliação externa, no período de 2012 a 2018. A análise do conteúdo matemático dessas questões levou em conta duas categorias: identificação dos registros de representação semiótica na abordagem dos conteúdos matemáticos citados e a comparação das habilidades propostas nas questões da AAP em relação ao Caderno do Professor e a Matriz de Avaliação Processual para as edições da AAP. Os resultados da pesquisa revelaram que há convergência nas habilidades quando confrontadas as três fontes documentais. Em relação aos registros de representação semiótica, as questões contemplaram a presença dos registros em língua materna, figural, algébrico, numérico e gráfico, próprios do estudo desses conteúdos matemáticos. Ocorreu também a atividade cognitiva de transformação das representações semióticas do tratamento e da conversão entre registros, o que possibilitou a análise dos fenômenos da congruência e da não congruência semântica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Paulo Cesar Oliveira, Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba

Professor associado da Universidade Federal de São Carlos (campus Sorocaba). Doutor (2003) em Educação Matemática (UNICAMP). Professor da UFSCar e do Programas de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas - PPGECE e do Mestrado Profissional em Matemática – PROFMAT em que atua como Vice-Coordenador. Líder do Grupo de Estudos e Planejamento de Aulas de Matemática – GEPLAM (www.geplam.ufscar.br).

Gladys Garcia, Escola Estadual Rafael Orsi Filho - Sorocaba/SP

Mestre em Ensino de Ciências Exatas pela Universidade Federal de São Carlos.

Referências

Brasil. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática (Ensino Fundamental II). Brasília: MEC/SEF, 1998. 148p.

R. Duval. Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão matemática. In: S. D. A. Machado (org.) Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica. Campinas: Papirus, 2003. p.11-33.

R. Duval. Semiósis e pensamento humano: registro semiótico e aprendizagens intelectuais (Sémiosis et PenséeHumaine: Registres Sémiotiques et ApprentissagesIntellectuels). Tradução de L.F.Levy e M.R. A. da Silveira. São Paulo: Editora Livraria da Física, fascículo I, 2009.

R. Duval. Gráficos e equações: a articulação de dois registros. Tradução de M.T. Moretti. Revemat, Florianópolis, v. 6, n. 2, p. 96-112, 2011.

K.O. Franco. Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública (SIMAVE): o estado da arte da produção científica brasileira (2000-2013). 2016. 161f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Educação). Campinas: Pontifícia Universidade Católica de Campinas, 2016.

A.C. Gil. Métodos de Pesquisa Social. São Paulo: Atlas, 2008.

E.H. Lourenço; P.C. Oliveira. Congruência semântica e equivalência referencial em problemas envolvendo equações de 1º grau. Educação Matemática e Pesquisa, São Paulo, v.20, n.1, pp. 84-109, 2018.

C. Machado; O.M. Alavarse; P.H. Arcas. Sistemas estaduais de avaliação: interfaces com qualidade e gestão da educação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação (RBPAE), Brasilia, v.31, n. 3, p. 667-680, 2015.

M.I.R. Ortigão; M.J.C. Santos; C.A. Aguilar Junior. Pesquisa em avaliação: algumas reflexões. Boletim GEPEM, Seropédica, n.70, pp. 70-89, 2017.

C.I. Santos, P.C. Oliveira. Avaliação externa em matemática: análise de teses e dissertações que abordam conteúdos matemáticos. Revista Brasileira de Iniciação Científica, Itapetininga v. 7, n. 3 (2020) p.36-55.

São Paulo. Secretaria da Educação. Currículo do Estado de São Paulo: Matemática e suas tecnologias – Ensino Fundamental (Ciclo II) e Ensino Médio. Coordenação de área: Nilson José Machado. 1ª ed. atual. São Paulo, SE, 2012. 72p.

São Paulo. Secretaria da Educação. Avaliação da Aprendizagem em Processo: comentários e recomendações pedagógicas da prova de matemática. São Paulo: SE, 2012, 2º semestre, 1ª série EM, 3ª edição.

São Paulo. Secretaria da Educação. Avaliação da Aprendizagem em Processo: comentários e recomendações pedagógicas da prova de matemática. São Paulo: SE, 2012, 1º semestre, 2ª série EM, 2ª edição.

São Paulo. Secretaria da Educação. Avaliação da Aprendizagem em Processo: comentários e recomendações pedagógicas da prova de matemática. São Paulo: SE, 2013, 2º semestre, 1ª série EM, 5ª edição.

São Paulo. Secretaria da Educação. Material de apoio ao Currículo do Estado de São Paulo - Caderno do Professor: 8º ano do Ensino Fundamental, Matemática. São Paulo: SE, 2014-2017, v.2.

São Paulo. Secretaria da Educação. Avaliação da Aprendizagem em Processo: comentários e recomendações pedagógicas para a prova de matemática. São Paulo: SE, 2014, 1º semestre, 9º ano EF, 6ª edição.

São Paulo. Secretaria da Educação. Avaliação da Aprendizagem em Processo: Caderno do Professor - Matemática. São Paulo: SE, 2016, 3º bimestre, 8º ano EF, 13ª edição.

São Paulo. Secretaria da Educação. Matriz de avaliação processual: matemática; encarte do professor. Coordenação de G.T. Silveira; R.A.R Santiago. São Paulo: SE, 2016.

São Paulo. Secretaria da Educação. Caderno do Professor: Avaliação da Aprendizagem em Processo– Matemática. São Paulo: SE, 2018, 3º bimestre, 8º ano EF, 21ª edição.

C.R. Soares. Sistemas de avaliações em larga escala na perspectiva histórico-cultural: o caso do Sistema Mineiro de Avaliação da Educação Pública – SIMAVE, dissertação de mestrado, Mestrado Profissional em Educação Matemática, Universidade Federal de Juiz de Fora, 2011.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Edição

Seção

Dossiê