Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges <div align="justify">A <strong>Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES)</strong> tem como eixo editorial a abordagem de temas voltados para a política pública e gestão educacional, com o objetivo de a) Divulgar a produção científica dos grupos de pesquisas nacionais e internacionais que estejam trabalhando com temas relacionados à política pública e gestão educacional; b) Aprofundar o conhecimento dos temas relacionados às linhas de pesquisa dos Programas de Pós-Graduação vinculados à área; c) Estimular a produção científica da graduação e pós-graduação; d) Contribuir com a difusão do conhecimento e divulgação de pesquisas mais recentes na área da política e gestão educacional.</div> pt-BR poliges@uesb.edu.br (Prof. Dr. Daelcio Ferreira Campos Mendonça) poliges@uesb.edu.br (Secretariado.) qua, 20 out 2021 16:18:18 -0300 OJS 3.2.1.1 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Provocaciones desde la cultura política secundaria: los movimientos estudiantiles de Santiago e São Paulo https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9555 <p>Chile y Brasil viven en la actualidad procesos diametralmente opuestos, mientras en Chile la revuelta de octubre de 2019 puso en jaque a la institucionalidad y abrió un proceso constitucional que comienza a enterrar la herencia pinochetista, Brasil experimenta el fortalecimiento del conservadurismo tras el golpe de 2016 y la elección de Bolsonaro. Considerando lo anterior, este trabajo tiene por objetivo analizar de forma comparada la relación existente de estos procesos con algunos movimientos sociales recientes, específicamente la experiencia de los movimientos estudiantiles secundarios; las tomas de los liceos de 2011 en Santiago y las <em>ocupações das escolas</em> de 2015 en Sao Paulo, mediante una Investigación Acción Participativa que buscó valorar los saberes construidos a través de entrevistas y utilizarlo en la transformación de la realidad. Algunos de los aprendizajes del trabajo fueron la importancia de la trayectoria política de los movimientos sociales, el fortalecimiento de la memoria colectiva y, consecuentemente, la construcción de una cultura política estudiantil – que pueden ser entendidas como interpretaciones provocativas – y, por otra parte, también nos dejó diversas preguntas abiertas.</p> Juan Miranda, Ian Gabriel Couto Schlindwein Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9555 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Escola Quilombola e reconhecimento de si: reflexões a partir de entrevistas com estudantes https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9349 <p>A Bahia é o estado com mais comunidades quilombolas reconhecidas. Com o objetivo de fornecer uma educação específica e diferenciada, o estado brasileiro vem criando escolas quilombolas nesses territórios. Ao apresentar a Escola Quilombola Caminhos de Boa Esperança em Wenceslau Guimarães-BA, o artigo se propõe a partir de entrevistas com quatro estudantes do Ensino Fundamental que se reconhecem como quilombola tecer reflexões sobre os significados de pertencimento quilombola, relações com os colegas não quilombola que também frequentam a escola e concepções de diferenças entre escolas quilombolas e não quilombolas.</p> Danilo César Souza Pinto, José Valdir Jesus de Santana, Aílton Filgueiras da Silva Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9349 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Educação Integral à Sexualidade e Currículo: novos diálogos sobre a formação de professores https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8536 <p>A pesquisa aborda a Educação Integral à Sexualidade na formação de professores, a necessidade de políticas e ações na promoção e formação humana nos campos da sexualidade e afins. Objetiva investigar a existência de formação continuada na perspectiva da Educação Integral à Sexualidade para os professores e coordenadores pedagógicos de duas escolas da rede municipal de educação de Varjota-Ce. Estudo do tipo descritivo-exploratório com abordagem qualitativa, realizado em Varjota-CE com 33 (trinta e três) participantes representantes da comunidade escolar e administração pública. Os dados foram coletados utilizando questionário, tabulados, apresentados através de gráficos, quadro e analisados considerando os pressupostos teórico-metodológicos da análise do dirsurso. Os resultados confirmam ausência de formação para lidar com a Educação Sexual Integral enquanto objetivo da Agenda Global até 2030, havendo consonância quanto a inserção da temática no Currículo Escolar. Corroboram a revisão das políticas públicas para a intersetorialidade, garantindo aos educadores uma formação compatível e suficiente para lidar com esta nova demanda.</p> Francisco Ricardo Miranda Pinto, Carlos Antonio Bruno da Silva, Limária Araújo Mouta, Francisca Risolene Fernandes Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8536 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Educação do Campo em tempos de pandemia em Bom Jesus da Lapa-BA: impactos, desafios e percepções https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8980 <p><strong>Resumo:</strong> O presente artigo tem por objetivos discutir os desafios, impactos e as possibilidades da Educação do Campo no município de Bom jesus da Lapa, Bahia, com a chegada da pandemia da Covid-19 e a retomada do ensino emergencial.&nbsp; Nesse sentido, analisamos os impactos da utilização das tecnologias educacionais por meio do ensino remoto nas atividades escolares do campo de Bom Jesus da Lapa. Para isso, foi realizado um estudo sobre a Educação do Campo em tempos de Covid-19, observando os regimentos legislativos, bem como a regulamentação educacional com a propagação do novo Coronavírus. O percurso metodológico se deu a partir de questionários, aplicados entre os dias 16 a 25 de junho de 2021, por meio de uma plataforma de comunicação virtual, o (e-mail) e teve como respondentes os profissionais da Educação do Campo, envolvidos no processo metodológico/pedagógico (06 Professores) e um gestor escolar (01 Diretor). Os resultados da pesquisa constataram carências nos investimentos de políticas públicas educacionais e, principalmente, na Educação do Campo. Além disso, está claro a predominância da precarização do trabalho docente, por meio de cargas horárias excessivas, saúde emocional abalada, ausência do estado em proporcionar condições básicas para que as aulas remotas aconteçam em um momento tão caótico que o sistema determina.</p> Ruth de Oliveira Sousa, Antônio Domingos Moreira, Arlete Ramos dos Santos Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8980 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Educação do Campo e Políticas P´lublicas: reflexões sobre a realidade da educação para os sujeitos do campo no Município de Santana-BA https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8619 <p>Este trabalho é fruto de uma pesquisa de Iniciação Científica realizada no Município de Santana que fica localizado no Oeste da Bahia. A pesquisa foi desenvolvida com base no projeto Educação do Campo no século XXI: reflexões sobre a realidade da educação para os sujeitos do campo no município de Santana-BA e teve como objetivo, analisar de que forma está organizada, em pleno Século XXI, a educação para os sujeitos do campo do referido município, em especial a partir da publicação do Decreto 7.352 de 2010, que trata da Política de Educação do Campo e do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária – PRONERA. Para tanto, foi necessário identificar a concepção de educação que orienta a organização da proposta pedagógica desenvolvida nas escolas do campo no município de Santana-BA; compreender como está organizada a educação para os povos do campo; analisar as políticas públicas voltadas para o fortalecimento da educação dos povos do campo e como são desenvolvidas no município em questão; construir o perfil dos educadores que trabalham nas escolas do campo; construir o perfil dos estudantes que frequentam as escolas do campo e identificar os desafios que o município enfrenta na oferta de educação para os povos do campo</p> Ádna Souza dos Santos, Edna Moreira de Souza, Rodrigo Guedes de Araujo Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8619 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Planejamento e Gestão: os planos de educação no Brasil e a organização das Políticas Educacionais https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8736 <p>O presente artigo tem por objetivo apresentar uma revisão bibliográfica de conceitos estruturantes necessários a compreensão dos elementos articuladores para a concretização do Plano Municipal de Educação – PME.&nbsp; O estudo ora apresentado é parte estruturante da dissertação de mestrado intitulada “Territórios da região metropolitana de Belo Horizonte: desafios desvelados nos planos municipais de educação” e que se encontra em andamento no Programa de Pós-Graduação em Educação- PPGED/UFVJM e, portanto, decorre de um estudo bibliográfico, considerado do ponto de vista metodológico, uma das etapas necessárias ao desenvolvimento da pesquisa documental, que orienta a organização da mencionada dissertação. As principais bases teóricas que sustentam este estudo estão pautadas em: Cury (1998), Saviani (2014), Romanelli (1996) e Azevedo (0000). Arcabouço este que instrumentaliza a compreensão acerca de importantes discussões, necessárias à compreensão do objeto de estudo em questão. Neste sentido, o estudo bibliográfico desvela um importante direcionamento que confirma a importância das políticas públicas educacionais para o planejamento e gestão municipal. Reforça ainda a relevância de um Plano Nacional de Educação com força de lei para a construção de um sistema articulado de ensino que dialogue com as demandas nacionais e regionais. Desvela ainda a importante função do PME como instrumento auxiliar no planejamento municipal. Por tal perspectiva, os Planos de Educação se configuram como uma ferramenta de gestão por uma perspectiva democrática.</p> Wilmara das Graças Pereira, Mara Lúcia Ramalho Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8736 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 O PIBID e a formação dos professores: uma política pública voltada para a melhoria da escola – a percepção dos egressos https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9083 <p>Este artigo apresenta os resultados de pesquisa que teve como objetivo comparar os saberes-fazeres dos pedagogos formados, em dois blocos: os que entraram no PIBID e os que não tiveram a experiência de participar do Programa. Averiguou-se em que medida os saberes da experiência que estes sujeitos da pesquisa adquiriram com diferentes professores em toda sua vida, de julgar quais professores foram significativos, colaboraram para definir sua prática enquanto definição de “ser bom professor”. Buscou identificar de que forma os saberes dos conhecimentos científicos e pedagógicos proporcionaram aos professores através do PIBID, construir sua identidade em seus anos iniciais; e, por fim, analisar as experiências dos anos iniciais de prática e de que forma estas permitiram confrontar com os conhecimentos pedagógicos vivenciados pelo PIBID para aperfeiçoamento da prática. O estudo fundamentou-se nos autores: Pimenta (1999) e Tardif (1991) que discutem os saberes-fazeres da formação de professores. Foram entrevistados 12 professores dos cursos de Pedagogia da UESB de Itapetinga-BA, sendo seis que participaram do PIBID e seis que não participaram, fez-se um comparativo desses saberes construídos. Constatou-se que os professores que participaram do Programa perceberam maior apreensão dos saberes-fazeres por terem sido bolsistas, mas percebendo que um saber é aliado de outro e que o contato com a prática fez toda diferença em seus anos iniciais em sala de aula. Contudo, evidencia-se que, os professores que não participaram desse PIBID sentiram dificuldades de terem validado alguns saberes-fazeres, ainda mais os que abordam sobre a prática, pois não tiveram contato com a sala de aula.</p> Andrêssa Silva Rodrigues, Daelcio Ferreira Campos Mendonça, Edcleide da Silva Pereira Novais Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9083 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Autonomia escolar: pesrspectiva para para uma gestão democrática https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9131 <p>O presente trabalho discute a gestão escolar democrática com base no princípio da autonomia, com objetivo de compreender em que medida essa autonomia está sendo efetivada. Para isso, buscou-se identificar os aspectos dessa autonomia na construção do projeto político pedagógico, na forma de provimento para o cargo de diretor e na participação do conselho escolar na gestão dessas escolas. A partir de autores como Dourado (2019); Libâneo (2004); Lück (2006) e Paro (2003), a pesquisa teve uma abordagem qualitativa por meio do estudo de caso em duas escolas públicas, sendo uma municipal e outra estadual em Itororó-BA. Utilizou-se a entrevista com perguntas estruturadas, como instrumento para coleta de dados. Os resultados demonstram que o grau de autonomia encontrado ainda não é condizente com a gestão democrática, apesar de estar recomendada nos dispositivos legais e na literatura, na prática, não garantem que ela ocorra, uma vez que um dos modelos de gestão encontrados estavam ligados à indicação política, e em outra, possuindo alguns aspectos democráticos como a eleição direta para diretor, nem todos participantes conheciam o PPP, mesmo fazendo parte do conselho da escola. Contudo, a autonomia da escola faz parte de um longo caminho para que se construa uma gestão democrática, sendo possível para isso, propiciar formas e mecanismos institucionais que viabilizem e estimulem a participação na tomada de decisões dos servidores da escola e de seus usuários.</p> Tayse Farias Gomes Eloi Malta, Rafael Martins Ribeiro, Cristina Silva dos Santos Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9131 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Transversalidade emancipatória: imbricações autoformativas e autobiográficas https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9177 <p>Este artigo apresenta a continuidade da análise de uma entrevista narrativa autobiográfica , realizada com uma professora do Ensino Fundamental, da rede municipal do sertão baiano. Utilizando-nos da análise de conteúdo de Bardin à luz das publicações vigentes ampliamos as formas de comprovação de que a autoformação implica num processo antropológico de abordagem transcultural, ou seja, não é um processo individual, mas sim um processo de interação entre as diversas culturas a que o indivíduo tem acesso; que formação docente, em sua maioria não capacita o professor para o trabalho com o multiculturalismo crítico e transformador também denominado de interculturalismo; que a vivência de situações de preconceito marcou profundamente a vida pessoal e profissional da entrevistada. Acrescenta-se ainda que a transversalidade emancipatória dos sujeitos está vinculada a sua visão de mundo, portanto, a sua concepção cultural dos fatos sociais no momento presente, por isso, neste artigo, analisaremos as categorias: educação de jovens e adultos (EJA); negritude; preconceito. Conclui-se então que ainda há muito que se avançar para o enraizamento dos princípios e consequente institucionalização das práticas transversais e interdisciplinares no processo de formação dos sujeitos.</p> Izanete Marques Souza, Eliana do Sacramento de Almeida, Antônio José de Souza Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9177 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Universidade Aberta do Brasil (UAB): uma oportunidade possível no Município de Itapetinga-BA https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9144 <p>Este trabalho tem como finalidade discutir a relevância da Universidade Aberta do Brasil (UAB) como política pública de acesso ao ensino superior no Município de Itapetinga-BA. Política essa que visa uma maior ampliação e democratização do ensino superior por meio do uso das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). No que consiste à metodologia do trabalho, foi utilizada a abordagem qualitativa, com levantamento bibliográfico e documental a fim de compreender de forma direta e indireta os dados necessários à discussão da temática. No primeiro momento, apresentamos uma análise teórica a respeito do Ead. Na sequência, apresentamos os dados extraídos dos documentos e suas análises. Ao final, sistematizamos alguns resultados e considerações finais sobre a relevância do Ensino à distância como oportunidade de ampliação e democratização do ensino superior por meio do uso das novas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs). O polo enfrenta alguns desafios concernentes à evasão de alunos que devido às restrições financeiras não conseguem participar dos encontros presenciais e ainda têm dificuldade de acessar as aulas à distância pela falta de recurso tecnológico. Outros desafios são ainda apontados ao longo da entrevista como a necessidade de maiores investimentos para o, visto que o setor público, por meio dos programas e políticas educacionais, representa um papel significativo para o avanço da Educação a Distância no Brasil. O Sistema UAB em Itapetinga é de fato uma grande oportunidade para o desenvolvimento dos sujeitos, das universidades, do território e da sociedade em geral.</p> Winner Santos, Yure Oliveira Santos, Edmacy Quirina de Sousa Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9144 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Mapeamento da produção acadêmica no Brasil sobre práticas de formação continuada para Coordenadores Pedagógicos https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9143 <p>Este artigo tem como propósito apresentar os resultados de outros trabalhos já produzidos e divulgados que se relaciona com o objeto de estudo de uma dissertação de mestrado em andamento, cuja temática é: Práticas de formação continuada para os coordenadores pedagógicos das escolas públicas do Município de Cordeiros – Bahia. Partimos das ponderações feitas por Ferreira, 2002; Silva e Carvalho, 2014; Romanowski e Erns, 2006 e Muller, 2015 que assinalam as principais características da pesquisa Estado da Arte. Para essa investigação, utilizamos o Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), do Encontro de Pesquisa Educacional do Nordeste (EPEN), dos Anais das Reuniões Anuais da ANPED e do Programa de Pós- Graduação em Educação (PPGEd/UESB). Os resultados apontam que existem uma gama enorme de pesquisas que faz menção sobre a função do coordenador pedagógico e sua importância para o sistema educacional do país, mas a respeito da formação continuada para esse profissional, percebemos um movimento tímido na ambiência acadêmica, o que torna mais relevante e necessárias que mais pesquisas sejam realizadas para maior compreensão do assunto e que proporcione nova postura dos gestores das Secretarias de Educação na organização da formação continuada.</p> Zenaura Sousa Pessoa, Nilma Margarida de Castro Crusoé Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9143 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Formação de Professores e Política Pública de Tempo Integral: as vozes dos sujeitos https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8251 <p>Este trabalho é parte de uma pesquisa de caráter documental e de campo realizada em uma escola pública do Estado de Minas Gerais com o objetivo de analisar a percepção de professores quanto à sua formação para atuar nos anos finais do Ensino Fundamental, na disciplina de Matemática, na Educação integral/integrada. Este texto busca apresentar as vozes dos sujeitos ao refletir sobre e discutir a formação inicial e continuada do professor como requisito essencial, além da formação acadêmica inicial, para sua atuação no “Tempo Integral” principalmente, ao pensar a peculiar condição deste profissional, considerando os conhecimentos construídos durante seu curso de graduação e as funções que deverá desempenhar como docente da disciplina de Matemática. Os resultados de nossa análise, nos levam a concluir que os professores pesquisados são sujeitos ativos de sua própria prática, utilizando-a, mobilizando-a e produzindo os saberes necessários para desempenhar suas funções docentes e alcançar os objetivos do processo de ensino e aprendizagem.&nbsp;</p> Iracema Neves Lima, Kyrleys Pereira Pereira Vasconcelos, Shirley Patrícia Nogueira de Castro e Almeida Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/8251 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Expediente https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9622 <p>Não se aplica</p> Daelcio Ferreira Campos Mendonça Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9622 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300 Editorial https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9623 <p>Não se aplica</p> Arlete Ramos dos Santos Copyright (c) 2021 Revista de Políticas Públicas e Gestão Educacional (POLIGES) https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://periodicos2.uesb.br/index.php/poliges/article/view/9623 qua, 20 out 2021 00:00:00 -0300