"A pouca e a má forma nas couzas da fazenda real": crise econômica e arrecadação na Capitania da Paraíba no Governo de João da Maia da Gama (1708-1717)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/politeia.v19i2.7418

Resumo

Aportando na capitania da Paraíba em um período de profunda crise econômica, o capitão-mor e governador João da Maia da Gama participou ativamente da administração colonial, traçando planos e estratégias nos campos político, econômico e militar. O presente artigo pretende analisar o seu desempenho na execução das atividades administrativas na capitania – durante os anos de 1708 a 1717 – especialmente suas ações no âmbito econômico e fazendário, cotejar as práticas políticas do governador no exercício de seu cargo com as ordens e legislações régias, observando seus limites jurisdicionais, a possibilidade de autonomia frente às diretrizes metropolitanas e possíveis tensões na relação entre poder central e poder local, bem como examinar, na própria órbita local, a existência de conflitos jurisdicionais em que João da Maia tenha se confrontado com outros agentes administrativos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Augusta Carneiro Bezerra, Universidade de Coimbra

Professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB). Mestra em História pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Doutoranda em História Moderna pela Universidade de Coimbra, Porugal. E-mail: isabela_carneiro@outlook.com

Downloads

Publicado

2021-01-19

Como Citar

Bezerra, I. A. C. (2021). "A pouca e a má forma nas couzas da fazenda real": crise econômica e arrecadação na Capitania da Paraíba no Governo de João da Maia da Gama (1708-1717). Politeia: História E Sociedade, 19(2), 175-193. https://doi.org/10.22481/politeia.v19i2.7418