A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL: A PERSPECTIVA DOS PROFESSORE

Autores

  • Tânia Castro Gomes Universidade Federal do Oeste do Pará – Brasil
  • Maria Lília Imbiriba Sousa Colares Universidade Federal do Oeste do Pará - Brasil

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxis.v15i31.4675

Palavras-chave:

Educação Integral; Tempo Integral; Prática Pedagógica.

Resumo

O presente artigo aborda a política e as experiências de educação integral em tempo integral no Brasil, tendo como recorte as experiências acontecidas na rede estadual de ensino no município de Santarém – Pará e discorre a partir da caraterização da escola e dos participantes da pesquisa sobre estas experiências na perspectiva dos professores relacionando sua prática pedagógica em sala de aula. Realizamos pesquisa empírica cujo instrumento foi o questionário e os itens foram organizados e sistematizados em gráficos e tabelas; a análise foi referendada em fontes bibliográficas e documentais (leis, decretos) que delineiam discussões sobre as políticas educacionais de educação integral. Os resultados deste estudo demonstram que é necessário conhecer a realidade das escolas que por sua diversidade, enfrenta desafios na efetivação da política educacional de educação integral em tempo integral como por exemplo: adequação de tempo, espaço, metodologias, formação e a prática
pedagógica desenvolvida no cotidiano da escola.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tânia Castro Gomes, Universidade Federal do Oeste do Pará – Brasil

Mestra em Educação pela Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Integrante do Projeto: “As Experiências Pedagógicas das Políticas de Educação Integral na Amazônia: Rede de Pesquisa e Formação Acadêmica”, UNICAMP/UNIR/UFOPA, Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (PROCAD)-Edital nº 071/2013. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil”, HISTEDBR/UFOPA.
 

Maria Lília Imbiriba Sousa Colares, Universidade Federal do Oeste do Pará - Brasil

Doutora e Pós-doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA). Coordenadora Associada II do Projeto: “As Experiências Pedagógicas das Políticas de Educação Integral na Amazônia: Rede de Pesquisa e Formação Acadêmica”, UNICAMP/UNIR/UFOPA, Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (PROCAD)-Edital nº 071/2013. Líder Adjunta do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação no Brasil”, HISTEDBR/UFOPA.

Downloads

Publicado

2019-01-17

Como Citar

GOMES, T. C.; COLARES, M. L. I. S. A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EM TEMPO INTEGRAL: A PERSPECTIVA DOS PROFESSORE. Práxis Educacional, [S. l.], v. 15, n. 31, p. 313-332, 2019. DOI: 10.22481/praxis.v15i31.4675. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/4675. Acesso em: 20 maio. 2022.