A BNCC NA CONTRAMÃO DAS DEMANDAS SOCIAIS: PLANEJAMENTO COM E PLANEJAMENTO PARA

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.6012

Resumo

Este trabalho discute a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e seu desalinhamento com as demandas sociais, e apresenta dois possíveis currículos: aquele que deslinda um “planejamento para”, ou seja, que de maneira verticalizada prescreve o trabalho pedagógico para a escola, e o currículo que dialoga com o real que lhe escapa, dando margem para o “planejamento com”. A discussão aqui proposta apresenta também um claro posicionamento: o de afirmar a necessidade de uma organização de conteúdos base para a educação nacional, mas que não se una aos instrumentos reguladores do trabalho pedagógico, sabendo-se que isto não é possível sem que se encare o aspecto político social da qual ela faz parte. Neste sentido, por meio de uma abordagem qualitativa, visitamos o que tem se discutido sobre a BNCC e a situamos no contexto das políticas neoliberais, que mais enfaticamente nos últimos anos tem posto as políticas educacionais demandadas pela sociedade em desvantagem. Dessa maneira, tomamos como essenciais os trabalhos de Cury (2018), Branco [et al.] (2018), Gonçalves (2018), Sacristán (2017), Sussekind (2014), Freire (1986), entre outros, que, mesmo com perspectivas diferentes, são de grande contribuição para o debate no campo do currículo, e analisamos dados disponibilizados pelo ministério da educação via internet, em seu site oficial. Ao dialogar com o referencial mencionado, percebemos a BNCC existente como uma forma de currículo prescrito e vislumbramos uma base que possibilite uma construção coletiva e permanente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Marques Gonçalves, Universidade Federal do Acre-Brasil

Doutor em Educação, UERJ/ProPed; Universidade Federal do Acre-Brasil; Programa de Pós- Graduação e Educação; Grupo de Pesquisas em Políticas, Práticas e Currículos.

Tânia Mara Rezende Machado, Universidade Federal do Acre-Brasil

Doutora em Educação, PUC/SP; Universidade Federal do Acre-Brasil; Programa de Pós- Graduação e Educação; Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho Docente e Desenvolvimento Profissional.

Maria José Nascimento Correia, Universidade Federal do Acre-Brasil

Mestranda em Educação, UFAC; Universidade Federal do Acre-Brasil; Programa de Pós- Graduação e Educação; Grupo de Estudos e Pesquisas em Trabalho Docente e Desenvolvimento Profissional.

Referências

BRANCO, E. P. [et al.]. A implementação da base nacional comum curricular no contexto das políticas neoliberais / Curitiba: Appris, 2018.

BRASIL. Documento final da 2ª Conferência Nacional pela Educação (Conae). Fórum Nacional de Educação (FNE), 2014. Disponível em: <http://fne.mec.gov.br/images/doc/DocumentoFina240415.pdf> Acesso em: 02/08/2019.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Presidência da República / Brasília, 5 de outubro de 1988. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm> Acesso em: 02/08/2019.

BRASIL. Site do Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular / 2019. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/>. Acesso em: 01/08/2019.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN / LEI Nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/secad/arquivos/pdf/ldb.pdf> Acesso em: 02/08/2019.

BRASIL. Portaria nº 592, de 17 de junho de 2015. Ministério da Educação / Diário Oficial da União, 18 de junho de 2015, Seção 1, Página 16. Disponível em: <https://www.jusbrasil.com.br/diarios/94124972/dou-secao-1-18-06-2015-pg-16> Acesso em: 04/08/2019.

CURY, C. R. J. Base Nacional Comum Curricular: dilemas e perspectivas / Carlos Roberto Jamil Cury, Magali Reis, Teodoro Adriano Costa Zanardi. – São Paulo: Cortez, 2018.

GONÇALVES, R. M. Bricolagens praticadas e politicaspráticas de currículos nos cotidianos escolares / Tese (Doutorado) – Universidade do estado do Rio de Janeiro. Faculdade de Educação, 2018.

GOODSON, I. F. A construção social do currículo / Trad. Maria João Carvalho – Educa, Universidade de Lisboa, Lisboa, 1997.

SACRISTÁN, J. G. O currículo: uma reflexão sobre a prática / Trad. Ernani F. da Fonseca Rosa ; Revisão técnica: Maria da Graça Souza Horn. – 3. Ed. – Porto Alegre : Penso, 2017. 352 p.

SÜSSEKIND, M. L. As (im)possibilidades de uma base comum nacional / Revista e-Currículum, São Paulo, v.12, n.03, p. 1512 – 1529 / out,/dez.2014.

Downloads

Publicado

2020-01-01

Como Citar

Gonçalves R. M., Machado, T. M. R., & Correia, M. J. N. (2020). A BNCC NA CONTRAMÃO DAS DEMANDAS SOCIAIS: PLANEJAMENTO COM E PLANEJAMENTO PARA. Práxis Educacional, 16(38), 338-351. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i38.6012