INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: PERCEPÇÕES DOS COORDENADORES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i41.6342

Palavras-chave:

Educação Profissional, Ensino Médio Integrado à Educação Profissional, Iniciação Científica

Resumo

Este estudo analisa as percepções dos coordenadores de pesquisa dos Campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) sobre a Iniciação Científica (IC) no ensino médio integrado à educação profissional (EMIEP). Constituído numa abordagem qualitativa do tipo estudo de caso, foi desenvolvido por meio de pesquisa bibliográfica e de campo envolvendo os coordenadores de pesquisa dos Campi do IFRS. Foi aplicado um questionário on-line aos referidos coordenadores dividido em duas seções: a primeira buscou traçar um perfil dos coordenadores e a segunda, compreender as motivações que determinam suas participações como coordenadores de pesquisa, as principais limitações encontradas no desenvolvimento de suas atividades, as contribuições da iniciação científica para o estudante, assim como as perspectivas sobre esta prática no âmbito da instituição. Os dados obtidos foram analisados a partir das contribuições de Arantes e Peres (2015), Bianchetti et al (2012), Cabrero e Costa (2015), Cruz, Santos e Santos (2015), Demo (2011), Freire (1996), Gil (2008, 2010), Oliveira e Bianchetti (2018), Pires (2015), Nascimento, Morosini e Guedes (2015) entre outros. Os resultados indicam características do cenário da IC no IFRS presente principalmente no contexto do EMIEF. Aponta que esta é uma atividade ainda incipiente, mas que está sendo desenvolvida a partir de ações que pretendem sua expansão e fortalecimento. Trata-se de uma realidade que necessita ser ampliada, difundida e fomentada pelos campi com o intuito de que um maior número de estudantes e professores possa desfrutar das contribuições da IC para sua formação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Taiane Lucas Pontel, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Brasil

Mestranda no Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), Instituição Associada Campus Porto Alegre, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Especialista em Qualidade de Alimentos pela CBES. Bacharel em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Assistente em administração do IFRS - Campus Caxias do Sul.

Josimar de Aparecido Vieira, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Brasil

Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Mestre em Educação, pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Especialista em Supervisão Escolar pela Fundação de Ensino do Desenvolvimento do Oeste (FUNDESTE). Graduado em Pedagogia pela FUNDESTE. Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) - Campus Sertão. Professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em didática e organização pedagógica do ensino, atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, práticas pedagógicas, educação profissional, educação superior e educação do campo

Maristela Beck Marques, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha - Brasil

Mestranda do Programa de Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT), Instituição Associada Campus Porto Alegre, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Especialista em Supervisão Escolar pela Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI) – Santo Ângelo. Licenciada em Pedagogia pela URI – Santo Ângelo. Pedagoga do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia Farroupilha (IFFar) – Campus Santa Rosa.

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

PONTEL, T. L.; VIEIRA, J. de A.; MARQUES, M. B. INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MÉDIO INTEGRADO À EDUCAÇÃO PROFISSIONAL: PERCEPÇÕES DOS COORDENADORES. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 41, p. 802-824, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i41.6342. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6342. Acesso em: 30 nov. 2021.