UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA E SEUS DESAFIOS NA FORMAÇÃO DOCENTE

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v16i41.6483

Palavras-chave:

Língua Inglesa, Formação de Professores, Tecnologias de Informação e Comunicação

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo identificar os benefícios e os desafios do ensino do inglês atrelado ao uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC’s), além de analisar a formação de professores para o uso crítico dessas ferramentas em sala de aula. Para tanto, foi realizada uma breve revisão de literatura que traz à tona nomes como FRANCO (2018), IFA (2006), MOITA LOPES (2008), RODRIGUES (2016) e outros teóricos que agregaram em seus conhecimentos sobre a temática aqui abordada. Como resultado, demonstra-se que a metodologia tradicional de ensino do inglês suportada pelo quadro branco e a oralidade gera desinteresse, desmotivação e consequentemente dificulta o processo de aprendizagem do idioma. O estudo permite concluir que no período em curso, as tecnologias já fazem parte da realidade dentro e fora das escolas e por isso os professores são impelidos as constantes atualizações que apontam para o domínio de novas linguagens, ou seja, é preciso que eles também sejam letrados digitalmente. É essencial a instrução acerca do uso didático das TIC’s a fim de oportunizar aulas de língua inglesa mais alinhada com a era digital.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Denilson Marques dos Santos, Universidade do Estado do Pará – Brasil

Mestrado (em curso / 2020-2022), Universidade do Estado do Pará / UEPA; MBA em Gestão Educacional e Docência do Ensino Básico e Superior (concluída), Instituto Carreira; Pedagogo, Universidade Estácio de Sá (UNESA);  Secretaria Executiva de Educação (SEDUC-PA) - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Filosofia; Grupo de Pesquisa FILOSOFIA PRÁTICA (Política, Ética e Direito) / UFPA/IFCH-FAFil.

Maria Cecilia Fagundes da Costa, Universidade Anhanguera – Brasil

Especialização em Políticas e Direitos da Criança, Adolescente e Juventude (em curso / 2020- 2021), Grupo Educacional YADAIM OVDOT - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Serviço Social; Grupo de Pesquisa Políticas Públicas e Direitos Humanos.

Denise Marques dos Santos, Faculdade Pan Amazônica – Brasil

MBA em Gestão e Recursos Humanos (concluída), Instituto Carreira; Direito (em curso / 2020- 2025) Faculdade Cosmopolita - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação; Grupo de Pesquisa FILOSOFIA PRÁTICA (Política, Ética e Direito) / UFPA/IFCH-FAFil (ouvinte).

Referências

ALBUQUERQUE, O. C. P. O uso das ferramentas da web 2.0 no processo ensinoaprendizagem da língua inglesa: Um estudo na escola de idiomas Yázigi na cidade de São

Luís. 2015. 182 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Maranhão, Programa de

Pós-Graduação em Cultura e Sociedade, 2015.

ALMEIDA, M. E. B. Letramento digital e hipertexto: Contribuições à educação. In

PELLANDA, N. M. C.; SCHLÜNZEN, E. T. M.; SCHLÜNZEN JUNIOR, K. (Org.).

Inclusão digital: Tecendo redes afetivas/cognitivas. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

ANDRADE, M. Ensino de língua inglesa e as novas tecnologias: Mediações pedagógicas e

interação social. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Práticas Pedagógicas

Interdisciplinares) - Universidade Estadual da Paraíba. 2014.

BALADELI, A. P. D.; FERREIRA, A. J. Os letramentos digitais e sua interface com o

ensino de línguas: Empoderamento e cidadania na Web. In: Congresso anual da ABRAPUI,

, 2012, Florianópolis. Anais do III Congresso Internacional da ABRAPUI. Florianópolis,

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília,

MEC/CONSED/UNDIME, 2017. Disponível em:

<http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf> . Acesso em: 12 mar.

BRUMFIT, Christopher. Teaching english as a world language. In: Individual Freedom in

Language teaching: Helping learners to develop a dialect of their own. Oxford, OUP, 2001,

p. 115 – 125.

COSTA, W. A. et al. Recursos informacionais: Importante aliado no processo de elaboração

dos planos de aulas. Encontros Bibli: Revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da

informação, Florianópolis, v. 12, n. 23, p. 92-112, nov. 2007.

FADINI, K. A. Formação inicial de professores de inglês do e para o século XXI: Os

papéis da língua e da tecnologia. 2016. 350 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Centro

de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2016.

FERREIRA, J. K. S. A formação do professor de língua inglesa para o uso das

Tecnologias da Informação e Comunicação em sala de aula. In: III CONEDU, 2016,

Natal. Anais III CONEDU. Campina Grande: Editora Realize, 2016. v. 1.

FINARDI, K. R.; PORCINO, M. C. Tecnologia e metodologia no ensino de inglês:

Impactos da globalização e da internacionalização. Ilha do Desterro, Florianópolis, v. 1, n. 66,

p. 239-283, 2014.

FINARDI, K.; PREBIANCA, G.; MOMM, C. Tecnologia na Educação: O caso da internet e

do inglês como linguagens de inclusão. Revista Cadernos do IL, v. 46, p. 193-208, 2013.

Disponível em: http://seer.ufrgs.br/cadernosdoil/article/view/35931/25846 Acesso em: 17 fev.

FRANCO, Bárbara Alves da R. O uso das TIC’s como instrumento para ensino da língua

inglesa: Perspectivas e desafios. Revista CBTecLE, v. 1, p. 193-202, 2018.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia: O cotidiano do professor. 10 ed. Rio de

Janeiro: Paz e Terra. 1996.

GIDDENS, Anthony. Sociology. Oxford: Polity Press. 1990.

GONZALEZ, Mariade las Nieves L. O uso de aplicativos educativos de alfabetização para

celulares: Os novos desafios da educação moderna. Revista acadêmica RPGM, São Paulo, v.

, n. 2, p. 283-290, jul./out. 2017. Disponível em:

http://fics.edu.br/index.php/rpgm/article/view/591 Acesso em: 12 mar. 2020.

IFA, Sérgio. A formação pré-serviço de professores de língua inglesa em uma sociedade

em processo de digitalização. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Pontifícia

Universidade Católica, São Paulo, 2006.

LANKSHEAR, C; KNOBEL, M. New Literacies: Changing knowledge and classroom

learning. Buckingham: Open University Press, 2003.

LEFFA, V. J. Nem tudo que balança cai: Objetos de aprendizagem no ensino de línguas.

Polifonia. Cuiabá́, v. 12, n. 2, p. 15-45, 2006.

MAGALHÃES, J. R. S. ; MACHADO, L. ; SILVA, T. A. Formação de professores de

inglês para o uso das TIC’s: Reflexões sobre teoria e prática. In: 8º encontro de formação de

professores, 2015, Aracaju - SE. Anais do 8º ENFOPE, 2015.

MOITA LOPES, L. P. Inglês e globalização em uma epistemologia de fronteira: Ideologia

linguística para tempos híbridos. DELTA, São Paulo, v. 24, n. 2, p. 309-340, 2008.

MORAN, J. M. A educação que desejamos: Novos desafios e como chegar lá. 5. ed. São

Paulo: Papirus, 2012.

PAIVA, V. L. M . O. A formação do professor para uso da tecnologia. In: SILVA, K.. A.;

DANIEL, F. G.; KANEKO-MARQUES, S. M.; SALOMÃO, A. C. B. (Orgs) A formação de

professores de línguas: Novos Olhares - Volume 2. Campinas, SP: Pontes Editores, 2013. pg.

-230.

RAMOS, J. L.; TEODORO, V.; FERREIRA, F. Recursos educativos digitais: Reflexões

sobre a prática. Cadernos SACAUSEF VII. 2011. Disponível em:

http://dspace.uevora.pt/rdpc/bitstream/10174/5051/1/1330429397_Sacausef7_11_35_RED_re

flexoes_pratica.pdf Acesso em: 08 mar. 2020.

ROBREDO, Jaime. Da ciência da informação revisitada aos sistemas humanos de

informação. Brasília, DF: Thesaurus: SSRR Informações, 2003. 245 p.

RODRIGUES, L. C. B. A formação do professor de língua estrangeira no século XXI:

Entre as antigas pressões e os novos desafios. Signum: Estudos da Linguagem, Londrina, v. 2,

n. 19, p. 13-34, dez. 2016.

SANTOMÉ, Jurjo Torres. A Educação em tempos de neoliberalismo. Porto Alegre: Artes

Médicas, 2003.

SANTOS, Denilson M. dos; COSTA, Maria Cecilia F. da; MORAES, Erika Meireles de;

BRITO, Ana de Fátima; SILVA, Alan Ceber C. da. 2018. Uma análise da garantia dos direitos de crianças e adolescentes no município de Belém-PA. Revista Multidisciplinar Pey

Këyo Científico / ISSN 2525-8508, América do Norte/USA, Vol. 4, nº 1, 1-22 p.

SHARMA, Pete; BARRETT, Barney. Blended learning: Using technology in and beyond

the language classroom. Oxford: Macmillan, 2007.

TAJRA, S. F. Informática na educação: Novas ferramentas pedagógicas para o professor na

atualidade. 3.ed. São Paulo: Érica, 2001.

TARGINO, Maria das Graças. Comunicação científica: Uma revisão dos seus elementos

básicos. Informação e Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 10, n. 2, 2000. Disponível em:

http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/326/248 Acesso em: 03 fev. 2020.

TAROUCO, Liane Margarida Rockenbach. Um panorama da fluência digital na sociedade

da informação. In: BEHAR, Patricia Alejandra (Org.) Competências em educação a

distância. Porto Alegre: Penso, 2013.

Downloads

Publicado

2020-09-07

Como Citar

DOS SANTOS, D. M.; FAGUNDES DA COSTA, M. C. .; MARQUES DOS SANTOS, D. . UTILIZAÇÃO DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO ENSINO DA LÍNGUA INGLESA E SEUS DESAFIOS NA FORMAÇÃO DOCENTE. Práxis Educacional, [S. l.], v. 16, n. 41, p. 787-801, 2020. DOI: 10.22481/praxisedu.v16i41.6483. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/6483. Acesso em: 30 nov. 2021.