A LITERATURA DE CORDEL: UM RECURSO INOVADOR NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.6630

Palavras-chave:

Literatura de Cordel, Recurso Pedagógico, Ensino Religioso

Resumo

A literatura de cordel é recurso inovador capaz de propiciar aos docentes, sobretudo, de Ensino Religioso (ER), um ótimo resultado educacional para empolgar e instigar os estudantes nas aulas síncronas e assíncronas. Esse gênero literário como experimento pedagógico, ainda é pouco utilizado nas escolas. Portanto, o presente artigo trata-se de uma pesquisa exploratória que utilizou da entrevista semiestruturada na coleta de dados numa amostra que contou com 08 educadores de ER. Através da Análise de Conteúdo de Bardin (2020), foi constatado que todos os professores conheciam a Literatura de Cordel, dos quais seis afirmaram sua utilização como recurso pedagógico. Sobre sua inserção no ER, cinco participantes declararam que o emprego deste gênero na sala de aula era formidável devido sua pluralidade e diversidade de temas. Concluindo-se assim que a Literatura de Cordel, por sua acessibilidade oportuniza ao estudante um ensino inovador, lúdico e contextualizado.

Biografia do Autor

Lusival Antonio Barcellos, Universidade Federal da Paraíba - Brasil

Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Professor Associado do Departamento e do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões, da Universidade Federal da Paraíba. Membro do Grupo de Pesquisa Estudos em intolerância, Diversidade e Imaginário (VIDELICET).

Paula Marques Pessoa de Aquino, Universidade Federal da Paraíba - Brasil

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões, da Universidade Federal da Paraíba. Membro do Laboratório de Pesquisa em Logoterapia e Análise Existencial de Pesquisa (LAPPLAE). Bolsista da CAPES.

Vitória da Cunha Ferreira, Universidade Federal da Paraíba - Brasil

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências das Religiões, da Universidade Federal da Paraíba. Membro do Laboratório de Pesquisa em Logoterapia e Análise Existencial de Pesquisa (LAPPLAE). Bolsista da CAPES.

Referências

ABREU, Márcia. Histórias de cordéis e folhetos. São Paulo: Ed. Mercado de Letras, 2009.

ALVES, Roberto Monteiro. Literatura de Cordel: por que e para que trabalhar em sala de aula.Revista Fórum Identidades, Sergipe, v. 4, n. 2, p. 103-109, jul./dez. 2008.

AMARAL, Daniela Patti do; OLIVEIRA, Renato José de; SOUZA, Evelin Christine Fonseca de. Argumentos para a formação do professor de ensino religioso no projeto pedagógico do curso de Ciências das Religiões da UFPB: que docente se pretende formar? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 98, n. 249, p. 270-292, maio/ago. 2017.

ARAÚJO, Alceu Mayard. Cultura popular brasileira. São Paulo: Ed. Martins Fontes, 2007. BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Ed. Edições 70, 2020.

BELISARIO, Danielle Dos Santos Souza; ALBUQUERQUE, Maria Elizabeth Baltar Carneiro de. Impacto do projeto “Cordel no espaço escolar” nas bibliotecas escolares de João Pessoa-PB. Informação & Informação, Londrina, v. 20, n. 1, p. 250-278, jan./abr. 2015.

BORDENAVE, Juan Díaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias ensino-aprendizagem. Petrópolis: Ed. Vozes, 2007.

BRASIL. Parecer CNE/CEB No: 8/2019. Altera o artigo 15 da Resolução CNE/CEB no 7, de 14 de dezembro de 2010, que fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php? option=com_docman&view= download&alias=138411-pceb008-19&category_slug=janeiro- 2020&Itemid=30192. Acesso em: 29 nov. 2019.

BRASIL. MEC. Base Nacional Comum Curricular. BNCC. Brasília/DF, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site. pdf. Acesso em: 29 nov. 2019.

BRASIL. Resolução CNE/CEB no 7, de 14 de dezembro de 2010. Fixa Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Brasília/DF, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/rceb007_10.pdf. Acesso em: 19 mar. 2020.

BRASIL. MEC. Nova redação do Art. 33 da Lei 9394/96. Lei no. 9475/97, de 22 de julho de 1997. Brasília: Diário Oficial da União, de 23 de julho de 1997, Seção I. Brasília/DF. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1997/lei-9475-22-julho-1997-365391- publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 01 dez. 2019.

BRASIL. MEC. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Lei no. 9394/96,

de 20 de dez. 1996. Diário Oficial da União, no 248 de 23. 12. 1996. Seção I. Brasília/DF. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/lei9394_ldbn1.pdf. Acesso em: 22 nov. 2019.

CARON, Lurdes (org.). O ensino religioso na nova LDB: histórico exigências e documentários. Petrópolis: Vozes, 1998.

CASTRO, Manoel Cavalcante de Souza; COSTA, Iris do Céu Clara. A literatura de cordel como instrumento didático-pedagógico na educação, motivação e promoção da saúde bucal. Revista Ciência Plural, Rio Grande do Norte, v. 1, n. 1, p. 40-49, jan./abr. 2015.

COBIAN, Marcella Braga; COSTA, Mariana Fernandes de Lima; PINTO, Maria Isaura Rodrigues. Trabalhando com literatura de cordel no ensino fundamental: relato de uma vivencia. Soletras, São Gonçalo, n. 21, p. 110-116, jan./jun. 2011.

COSTA, Ítalo Vidal Felix da. A Literatura de Cordel no Cotidiano Escolar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Letras) - Curso de Letras, Universidade Estadual da Paraíba, Guarabira, 2017.

CURRAN, Mark. História do Brasil em Cordel. São Paulo: Ed. Editora da Universidade de São Paulo, 1998.

DIÉGUES JÚNIOR, Manuel. Literatura de Cordel. Maceió: Ed. Cadernos Folclore, 1975. FAZENDA, Ivani Catarina Arantes. Interdisciplinaridade: História, teoria e pesquisa.

Campinas: Papirus Editora, 1994.

FIGUEIREDO, Maria Fernanda Santos; RODRIGUES-NETO, João Felício; LEITE, Maísa Tavares Souza. Modelos aplicados às atividades de educação em saúde. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 63, n. 1, p. 117-121, jan./fev. 2010.

FONSECA, Alexandre Vitor de Lima; FONSÊCA, Karen Sheron Bezerra. Contribuições da literatura de cordel para o ensino de cartografia. Geografia, Londrina, v. 17, n. 2, p. 123-132, jul./set. 2008.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2019.

FREITAS, Eliane Maura Littig Milhomem de. Bem-me-quer, Malmequer: um estudo sobre a presença do ensino religioso na Base Nacional Comum Curricular. 2018. 237 f. Tese (Doutorado em Ciência da Religião) – Curso de Pós-Graduação em Ciência da Religião, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2018.

HEINICH, Nathalie. La fabrique du patrimoine: de la cathédrale à la petite cuillère. Paris: Ed. Éditions de la Maison des Sciences de l’Homme, 2009.

HAURÉLIO, Marco. Breve história da literatura de cordel. São Paulo: Ed. Claridade, 2010. HOLMES, Maria José Torres. Ensino Religioso: Esperanças e Desafios. Florianópolis: Ed.

Saberes, 2016.

JAPIASSU, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro: Ed. Imago, 1976.

JUNQUEIRA, Sérgio Rogério Azevedo. O processo de escolarização do ensino religioso no Brasil. Petrópolis: Ed. Vozes, 2002.

LACERDA, Franciane Gama; MENEZES NETO, Geraldo Magella. Ensino e Pesquisa em História: a literatura de cordel na sala de aula. Revista Outros Tempos, Maranhão, v. 7, n. 72, p. 217-236, dez. 2010.

MARIANO, Ricardo. Secularização do Estado, liberdades e pluralismo religioso. In: Civitas, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 111-125, jun. 2003.

MARINHO, Ana Cristina; PINHEIRO, Hélder. O Cordel no cotidiano escolar. São Paulo: Ed. Cortez, 2012.

MASETTO, Marcos Tarcísio. Competências pedagógicas do professor universitário. São Paulo: Ed. Summus, 2003.

MAXADO, Franklin. O que é literatura de cordel? Rio de Janeiro: Ed. Codecri, 1980. MENESES, Ulpiano T. Bezerra. A literatura de cordel como patrimônio cultural. Revista do

Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, n. 72, p. 225-244, abr. 2019.

MORAN, José Manuel. Ensino e aprendizagem inovadores com tecnologias. Informática na

educação: teoria & prática, Porto Alegre, v. 3, n. 1, p. 137-144, set. 2000.

MOREIRA, Valdecira Aparecida da Silva et al. Literatura de cordel x mídia na alfabetização e

a motivação do gestor escolar. Tecnia, Goiânia, v. 4, n. 1, p. 91-107, jan./jun. 2019. MORIN, Edgar. A cabeça bem feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de

Janeiro: Ed. Bertrand Brasil, 2002.

NOGUEIRA, Antonio Gilberto Ramos. Literatura de cordel: folclore, coleção e patrimônio imaterial. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, Brasil, n. 72, p. 262-275, abr. 2019.

OLIVEIRA, Jane Cristina et al. O Ensino Religioso nas escolas públicas do estado do Amapá: orientações curriculares e expectativas de aprendizagem. Revista Arquivos Científicos (IMMES), Macapá, v. 2, n. 1, p. 33-42, dez. 2019.

OLIVEIRA, Lilian Blanck de. A formação de docentes para o ensino religioso no Brasil: leituras e tessituras. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 5, n. 16, p. 247-267, set./dez. 2005.

OLIVEIRA, Paula Marciana Pinheiro; REBOUÇAS, Cristiana Brasil de Almeida; PAGLIUCA, Lorita Marlena Freitag. Literatura de cordel como meio de promoção para o aleitamento materno. Escola Anna Nery Revista de Enfermagem, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 217-223, jun. 2008.

PARAÍBA. Proposta Curricular do Estado da Paraíba Educação Infantil e Ensino Fundamental. Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia da Paraíba, Paraíba. p. 368. 2019. Disponível em: https://pt.scribd.com/document/400257668/Proposta- Curricular-Do-Estado-Da-Paraiba-Educacao-Infantil-e-Ensino-Fundamental. Acesso em: 28 dez. 2019.

PEIXOTO, Mariana do Carmo de Almeida. Literatura de cordel: da oralidade à escrita. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biblioteconomia e Documentação) – Curso em Biblioteconomia e Documentação, Instituto de Arte e Comunicação Social, Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2003.

PEREIRA, Lívia Maria Galdino et al. O cordel no ensino de microbiologia: a cultura popular como ferramenta pedagógica no ensino superior. Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde, Rio de Janeiro, v. 8, n. 4, p. 512-524, out./dez. 2014.

PUHL, Paula Regina; LOPES, Poliana. Cordel Encantado: a telenovela encantada com a literatura popular. Comunicação Mídia e Consumo, São Paulo, v. 8, n. 22, p. 35-63, jul. 2011.

RANQUETAT JUNIOR, Cesar A. Religião em sala de aula: o ensino religioso nas escolas públicas brasileiras. CSOnline-Revista Eletrônica de Ciências Sociais, Juiz de Fora, p. 163- 180, fev. 2007.

RIBEIRO, Maria Luísa S. História da educação brasileira: a organização escolar. São Paulo: Ed. Moraes, 1982.

RODRIGUES, Anderson Favero. Cordel, Fantasia e Poesia: Uma viagem mestiço-mediática no Desfile do Salgueiro. 2013. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Cultura) - Universidade de Sorocaba, Sorocaba, 2013.

SANTOS, Tália de Azevedo Souto. Laicidade do Estado e Ensino Religioso no Brasil: Trajetórias, desafios e perspectivas. 2019. 126 f. il. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2019.

SANTOS, Mirinalda Alves Rodrigues dos. Ensino Religioso e Currículo: sentidos, implicações e ressignificações nos cursos de Ciências das Religiões. 2020. 295 f. Tese (Doutorado em Ciências das Religiões) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2020.

SAUVÉ, Jean Philippe Guimarães; GOUVEIA, Zoraida Maria de Medeiros; PEREIRA, Marsílvio Gonçalves. Biologia experimental em escolas públicas: trabalhando no Lyceu Paraibano. Centro de Ciências Exatas e da Natureza/ Departamento de Sistemática de Ecologia/ PROLICEN. Rio de Janeiro. 2008. Disponível em: http://www.prac.ufpb.br/anais/xenex_xienid/xi_enid/prolicen/ANAIS/Area4/4CCENDSEPLIC 03.pdf. Acesso em: 21 mar. 2020.

SILVA, Verônica Diniz da. A Literatura de Cordel e suas contribuições para o ensino desse gênero na sala de aula. In: Simpósio Linguagens e Identidades da/na Amazônia Sul-Ocidental, 10., 2016, Rio Branco. Anais [...]. Rio Branco: Universidade Federal do Acre, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/simposioufac/article/view/831. Acesso em: 21 abr. 2020.

SILVA FILHO, Wilson Seraine da. O uso da Literatura de Cordel como texto auxiliar no Ensino de Ciências do Ensino Fundamental da Educação Básica: Uma abordagem quantitativa. 2009. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) –Universidade Luterana do Brasil, Canoas-RS, 2009.

SILVA, Míriam Cristina Carlos; GABRIEL, Gisele. Literatura de cordel e narrativas ambientais. Revista Internacional de Folkcomunicação, Ponta Grossa, v. 17, n. 38, p. 217- 233, jan./jun. 2019.

SILVA, Silvio Profirio et al. Literatura de Cordel: Linguagem, comunicação, cultura, memória e interdisciplinaridade. Revista Raído, Dourados, v. 4, n. 7, p. 303-322, jan./jun. 2010.

SOUZA, Aline Macedo; FRANCISCO, Odair Benedito. Contação de histórias: um recurso pedagógico no desenvolvimento da linguagem. Colloquium Humanarum, Presidente Prudente, v. 14, n. 1, p. 40-51, jan./ mar. 2017.

STACCIARINI, Jeanne Marie R.; ESPERIDIÃO, Elizabeth. Repensando estratégias de ensino no processo de aprendizagem. Revista Latino-am Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 7, n. 5, p. 59-66, dez, 1999.

TORRES, Maria Augusta de Sousa. Um olhar sobre o ensino religioso e a literatura em “Morte e Vida Severina”. Revista de Teologia e Ciências da Religião da UNICAP, Recife, v. 4, n. 1, p. 7-28, dez. 2014.

Downloads

Publicado

2020-12-01

Como Citar

Barcellos, L. A. ., Aquino, P. M. P. de ., & Ferreira, V. da C. . (2020). A LITERATURA DE CORDEL: UM RECURSO INOVADOR NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO. Práxis Educacional, 16(43), 388-405. https://doi.org/10.22481/rpe.v16i43.6630