A resolução de problemas no currículo de matemática do estado de São Paulo e no caderno do aluno

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.7060

Palavras-chave:

Ensino de matemática, Resolução de problemas, Currículo

Resumo

Neste trabalho é realizada uma análise sobre o tratamento dado à resolução de problemas no Currículo de Matemática do Estado de São Paulo e no material Caderno do Aluno, para o Ensino Médio. Para isso, numa abordagem qualitativa de pesquisa, foi utilizada a metodologia de Análise Documental. Para a análise do Caderno do Aluno também consideramos o documento Matriz de Avaliação Processual que especifica os conteúdos, as competências e habilidades que devem ser desenvolvidas ao longo dos bimestres, dando destaque para as que deverão orientar a elaboração das provas de Avaliação de Aprendizagem. Os resultados obtidos mostram que embora o Currículo enfatize a importância do desenvolvimento da capacidade de resolver problemas e dê destaque a problematização como uma boa estratégia de ensino para o desenvolvimento de determinadas competências pessoais, o material Caderno do Aluno apresenta poucos problemas e, consequentemente, oferece poucas oportunidades que de fato possibilitem o desenvolvimento da capacidade de inquirir e de perguntar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Daniela Zanardo Rossetto, Universidade Estadual Paulista – Brasil

Mestre em Ensino e Processos Formativos, Universidade Estadual Paulista (UNESP). Membro do Grupo de Pesquisa Formação de Professores e Ensino de Matemática da UNESP de Ilha Solteira.

Inocêncio Fernandes Balieiro Filho, Universidade Estadual Paulista – Brasil

Doutor em Educação Matemática, Universidade Estadual Paulista (UNESP). Professor do Departamento de Matemática da UNESP. Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino e Processos Formativos da UNESP. Membro do Grupo de Pesquisa Formação de Professores e Ensino de Matemática da UNESP.

Referências

ALFARO, Cristian. Las Ideas de Pólya en la Resolución de Problemas. Cuadernos De Investigación Y Formación En Educación Matemática, Costa Rica, n. 1, ano 1, p. 1-13, 2006.

ALVARENGA, Rosana Cristina Macelloni. O Raciocínio lógico e a criatividade na resolução de problemas matemáticos no ensino médio. 2008. 99 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista, Marília, 2008. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/91278>. Acesso em: 20 jun. 2017.

BALIEIRO FILHO, Inocêncio Fernandes. Arquimedes, Pappus, Descartes e Polya: quatro episódios da história da heurística. São Paulo: Editora Unesp Digital, 2017.

BERTAGNA, Regina Helena; POLATO, Amanda; MELLO, Liliane Ribeiro. As avaliações em larga escala e o Currículo no Estado de São Paulo: a realidade escolar desvelando as lógicas subjacentes. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 1, p. 52-70, jan./abr. 2018.

BRASIL. Brasil no Pisa 2015: análises e reflexões sobre o desempenho dos estudantes brasileiros / OCDE- Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico. São Paulo: Fundação Sentinela, 2016.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Terceiro e Quarto ciclos: Matemática. Brasília, DF, 1998. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/ arquivos/pdf/matematica.pdf>. Acesso em: 19 maio 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. ENEM: documento básico. Brasília, DF, 2002. Disponível em: < http://portal.inep.gov.br/documents/186968/484421/ENEM+-+Exame+Nacional+do+Ensino+M%C3%A9dio+documento+b%C3%A1sico+2002/193b6522-cd52-4ed2-a30f-24c582ae941d?version=1.2>. Acesso em: 10 mar. 2018.

BUSQUINI, João Acácio. A proposta curricular do Estado de São Paulo de 2008: discurso, participação e prática dos professores de Matemática. 2013. 235 f. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo – SP. Disponível em:< http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-02072013-133610/pt-br.php>. Acesso em: 11 mar. 2018.

CARNOY, Martin; KHAVENSON, Tatiana; FONSECA, Izabel; COSTA, Leandro; MAROTTA, Luana. A educação brasileira está melhorando? Evidências do PISA e do SAEB. Cadernos de Pesquisa v.45 n.157 p.450-485 jul./set. 2015.

COELHO, Maria Aparecida Vilela Mendonça Pinto. A Resolução de problemas: da dimensão técnica a uma dimensão problematizadora. 2005. 160 f. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000363607>. Acesso em: 10 nov. 2016.

MARCO, Fabiana Fiorezi de. Estudo dos processos de resolução de problema mediante a construção de jogos computacionais de matemática no ensino fundamental. 2004. 140 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004. Disponível em: <http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000316327>. Acesso em: 30 out. 2016.

MIRANDA, Ana Sofia Macedo Szczepaniak. Resolução de problemas como metodologia de ensino: uma análise das repercussões de uma formação continuada. 2015. 116 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Faculdade de Física, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015. Disponível em: <http://repositorio.pucrs.br/dspace/bitstream/10923/7522/1/00047 3840-Texto%2bCompleto-0.pdf >. Acesso em: 10 nov. 2016.

MORAIS, Rosilda Santos; ONUCHIC, Lourdes De La Rosa. Uma abordagem histórica da resolução de problemas. In: ONUCHIC, Lourdes De La Rosa. et al. (Org.). Resolução de problemas: teoria e Prática. Jundiaí: Paco Editorial, 2014. p. 17-34.

NICKERSON, Raymond S. Mathematical reasoning: patterns, problems, conjectures, and proofs. New York: Taylor and Francis Group, 2011.

PIMENTEL, Alessandra. O método da análise documental: seu uso numa pesquisa historiográfica. Cadernos de Pesquisa, n. 114, p. 179-195, nov. 2001.

RODRIGUES, Suely da Silva. Eficácia docente: um estudo com professores de matemática da rede estadual de São Paulo. Tese. 2014. 226 f. (Doutorado em Educação). Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2014.

SANTADE, Susimara. Currículo de Matemática do Estado de São Paulo e SARESP – análise crítica. Dissertação. 2015. 110 f. (Mestrado em Educação) – Universidade do Oeste Paulista, Presidente Prudente, 2015.

SANTAROSA, Maria Cecília Pereira. Ensaio sobre a aprendizagem significativa no ensino de matemática. Aprendizagem Significativa em Revista – V6(3), pp. 57-69, 2016.

SÃO PAULO. Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. Currículo do Estado de São Paulo. São Paulo, 2017. Disponível em: <http://www.educacao.sp.gov.br/curriculo>. Acesso em: 17 jun. 2017.

SMOLE, Katia; DINIZ, Maria Ignes. Ler, escrever e resolver problemas: habilidades básicas para aprender matemática. Porto Alegre: Artmed, 2007.

SPIELMANN, Rosane; CIANI, Andréia Büttner. Um olhar sobre algumas questões de matemática do exame do PISA. RPEM, Campo Mourão, Pr, v.7, n.14, p.256-273, jul.-dez. 2018.

TURÍBIO, Solange Ramos Teixeira; SILVA, Adelmo Carvalho. A influência do livro didático na prática pedagógica do professor que ensina matemática. Revista Prática Docente, v. 2, n. 2, p. 158-178, 22 dez. 2017.

VIEIRA, Celina Tenreiro. Potenciar a utilização de recursos no ensino e aprendizagem da matemática a partir da reflexão sobre a ação. REVEMAT, Florianópolis - SC, v. 4, n. 1, p.39-52, 2009. Disponível em: <https://periodicos.ufsc.br/index.php/revemat/article/viewFile/19811322.2009v4n1p39/1215>Acesso em: 27 out. 2016.

Downloads

Publicado

2021-04-01

Como Citar

Rossetto, D. Z., & Balieiro Filho, I. F. (2021). A resolução de problemas no currículo de matemática do estado de São Paulo e no caderno do aluno . Práxis Educacional, 17(45), 1-23. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.7060