A trilogia atribuições causais, concepções pessoais de inteligência e mensagens de feedback: um contributo para a compreensão do fracasso escolar

Autores

  • Ana Paula Couceiro Figueira
  • Rita Alexandra Cunha Trigueiros Lobo

Palavras-chave:

Atribuições causais para o fracasso escolar, Concepções pessoais de inteligência, Fracasso escolar, Percepção das mensagens de feedback transmitidas por pais e professores

Resumo

É nosso objetivo estudar a relação existente entre atribuições causais, concepções pessoais de inteligência e percepções dos alunos relativamente às mensagens de feedback veiculadas por pais e professores, em situações de fracasso escolar. A nossa amostra é constituída por 520 alunos, entre os 5º e 12º anos de escolaridade, provenientes de 6 distritos de Portugal. Verificamos que existe uma ligação entre sujeitos que fazem atribuições causais para o fracasso escolar à capacidade e competência e concepções pessoais de inteligência mais estáticas, assim como a percepção generalizada de menos feedback. Por outro lado, alunos que fazem atribuições causais do fracasso ao esforço, à ajuda ou interferência de outros ou a aspectos sociais/estruturais/familiares parecem receber mais feedback centrado nos processos e pouco feedback centrado nos traços. Aqueles que fazem atribuições causais do fracasso escolar a causas afetivas ou a aspectos relativos à pessoa parecem receber mais feedback, quer centrado nos traços, quer centrado nos processos, e possuir concepções pessoais de inteligência indiferenciadas. Finalmente, alunos que fazem atribuições causais à sorte ou à dificuldade da tarefa apresentam concepções pessoais de inteligência mais dinâmicas e percebem feedback mais centrado nos processos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-05-30

Como Citar

COUCEIRO FIGUEIRA, A. P.; CUNHA TRIGUEIROS LOBO, R. A. A trilogia atribuições causais, concepções pessoais de inteligência e mensagens de feedback: um contributo para a compreensão do fracasso escolar. Práxis Educacional, [S. l.], v. 8, n. 13, p. 83-105, 2012. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/708. Acesso em: 24 set. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)