ARMAZÉM DE MOMENTOS: UM MEMORIAL COLETIVO ELABORADO POR PROFESSORAS EM FORMAÇÃO

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i44.8027

Palavras-chave:

Memorial de formação, Narrativas de formação, Pesquisa (auto)biográfica

Resumo

Este texto foca-se na análise de um memorial coletivo de formação denominado Armazém de Momentos, elaborado por sete professoras das séries iniciais do Ensino Fundamental. O objetivo do estudo foi investigar o modo como o trabalho com narrativas, em contexto formativo, poderia potencializar e revelar movimentos individuais e coletivos de formação. Foram estabelecidos diálogos teóricos com autores que investigam a pesquisa-ação-formação centrada nas narrativas, sobretudo, em histórias de vida, com o apoio do uso de memoriais, bem como com autores que abordam o conceito de símbolo e processo de individuação e processo de grupação, na perspectiva da Psicologia Analítica. A análise das narrativas que compõem o Armazém de Momentos evidenciou que a elaboração de um memorial escrito coletivamente, por professores, desencadeou percursos singulares e coletivos de formação, com pontos de aproximação e também de tensões, mediados pelo uso da linguagem e pela seleção de símbolos que foram construídos ao longo do percurso.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ecleide Cunico Furlanetto, Universidade Cidade de São Paulo – Brasil

Doutora em Educação: Psicologia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP); UNICID - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação; Grupo de Pesquisa: Matrizes e formação; narrativas de professores enquanto alunos e professores

Helena Aparecida Verderamis Sellani, Universidade Cidade de São Paulo – Brasil

Mestre em Educação, Universidade Cidade de São Paulo (UNICID); Instituição em que trabalha/estuda- Paí Escola Móbile - Brasil; Grupo de Pesquisa: Matrizes e formação; narrativas de professores enquanto alunos e professores.

Karina Alves Biasoli, Universidade Cidade de São Paulo – Brasil

Doutora em Educação: Psicologia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP); UNICID - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação; Grupo de Pesquisa de pesquisa: Matrizes e formação; narrativas de professores enquanto alunos e professores; Bolsista de Pós-doutorado - CAPES.

Referências

ALARCÃO, Isabel. Prefácio. In: SÁ-CHAVES, Idália (Org.). Percursos de formação e desenvolvimento profissional. Porto: Porto Editora, 1997, p. 07-08.

ALVARADO-PRADA, Luis Eduardo; CAMPOS FREITAS, Thaís; FREITAS, Cinara Aline. Formação continuada de professores: alguns conceitos, interesses, necessidades e propostas. Revista Diálogo Educação. Curitiba, v.10, n.30, p.367-387, maio/ago. 2010.

BARRETO, Sonia Menna. Gravura A Estante. Serigrafia. 1/300. 54,5, 5cmx63,5cm. 1996. Disponível em: < www.papelassinado.com.br>. Acesso em: 7 abr. 2017.

BERKENBROCK-ROSITO, Margaréte May. Colcha de Retalhos: história de vida e imaginário na formação. Revista Educação. Santa Maria, v. 34, n. 3, p. 487-500, set./dez. 2009.

BOJUNGA, Lygia. A bolsa amarela. 34 ed. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga Editora, 2007.

BRUNER, Jerome. A cultura da educação. Porto Alegre: Artmed, 2001.

BRUNER, Jerome. Fabricando histórias: direito, literatura e vida. São Paulo: Letra e Voz, 2014.

BYINGTON, Carlos Amadeu Botelho. O cientista criador. Junguiana, Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica. São Paulo, n. 22, p. 1-11, maio 2004.

CHARLOT, Bernard. O professor na sociedade contemporânea: um trabalhador da contradição. Revista da FAEEBA: Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 17, n. 30, p. 17-31, jul./dez. 2008.

FREITAS, Laura Villares de. Grupos vivenciais sob uma perspectiva junguiana. Psicologia USP, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 45-69, set. 2005.

FERREIRA, Amauri Carlos; GROSSI, Yonne de Souza. Da memória: com a venda nos olhos. In: OLIVEIRA E SILVA, Isabel; VIEIRA, Lourenço Martha (Orgs.). Memória, Subjetividade e Educação. Belo Horizonte: Argumentum, 2007, p. 53-63.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. Formação contínua de professores: aspectos simbólicos. Psicologia da Educação, São Paulo, v. 19, p. 39 – 53, 2º semestre 2004.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. A sala de aula e seus símbolos. São Paulo: Ícone, 2006.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. Individuação, histórias de vida e formação. In: (Orgs.) BARBOSA, Raquel Lazzari Leite; PINAZZA, Mônica Appezzato. Modos de narrar a vida: cinema, fotografia, literatura e educação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 161-172.

FURLANETTO, Ecleide Cunico. Os processos de construção identitária docente: a dimensão criativa e formadora das crises. Form. Doc., Belo Horizonte, v. 04, n. 07, p. 115-125, jul./dez. 2012.

GATTI, Bernardete A. Análise das políticas públicas para a formação continuada no Brasil, na última década. Revista Brasileira de Educação, v.13, n.37, p. 57-70, jan./abr. 2008.

JACOBI, Jolande. Complexo, arquétipo e símbolo na psicologia de C.G. Jung. São Paulo: Vozes, 2016.

JOSSO, Marie-Christine. Prefácio. In: SOUZA, Elizeu Clementino de; ABRAHÃO, Maria. 1.ed. Helena Menna Barreto (Org.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS: EDUNEB, 2006.

JOSSO, Marie-Christine. O caminhar para si: uma perspectiva de formação de adultos e de professores. Entrevistador: Margaréte May Berkenbrock-Rosito. Revista@mbienteeducação, São Paulo, v. 2, n. 2, ago./dez. 2009, p.136-139.

JOSSO, Marie-Christine. Caminhar para si. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2010.

JUNG, Carl Gustav. O homem e os seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1964.

JUNG, Carl Gustav. O desenvolvimento da personalidade. 10.ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

JUNG, Carl Gustav. Presente passado e futuro.6.ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

LARROSA, Jorge. Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. Tradução de Alfredo Veiga-Neto. 5.ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

MACHADO, Nílson José. Educação: projetos e valores. 6.ed. São Paulo: Escrituras Editora, 2006.

NÓVOA, António (Org.). Vidas de professores. Lisboa: Porto Editora, 1992.

NÓVOA. António. Professores: imagens do futuro presente. Lisboa: Educa: 2009.

PASSEGGI, Maria da Conceição. A formação do formador na abordagem autobiográfica: a experiência dos memoriais de formação. In: SOUZA, Elizeu Clementino de; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (Orgs.). Tempos, narrativas e ficções: a invenção de si. Porto Alegre: EDIPUCRS; Salvador: EDUNEB, 2006a, p. 203-218.

PASSEGGI, Maria da Conceição et al. Formação e pesquisa autobiográfica. In: SOUZA, Elizeu Clementino de; ABRAHÃO, Maria Helena Menna Barreto (Orgs.). Autobiografias, histórias de vida e formação. Porto Alegre: EDIPUCRS; Salvador: EDUNEB, 2006b, p. 257-268.

PASSEGGI, Maria da Conceição. Injunção institucional e sedução autobiográfica: as faces autopoiética e avaliativa dos memoriais. In: BARBOSA, Tatyana Mabel Nobre; PASSEGGI, Maria da Conceição (Orgs.). Memorial acadêmico: gênero, injunção institucional, sedução autobiográfica. Natal: EDUFRN, 2011, p.19-39.

PENNA, Eloísa. O paradigma junguiano no contexto da metodologia qualitativa de pesquisa. Psicologia USP, vol. 16, n. 3, p. 71-94, set. 2004.

PINEAU. Gaston. Emergência de um Paradigma Antropoformador de Pesquisa-Ação-Formação Transdisciplinar. Saúde e Sociedade, v.14, n.3, p.102-110, set-dez. 2005.

PINEAU, Gaston. As histórias de vida em formação: gênese de uma corrente de pesquisa-ação-formação existencial. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.2, p. 329-343, maio/ago. 2006.

PLACCO, Vera Maria Nigro de Souza; SOUZA, Vera Lúcia Trevisan de Souza (Orgs). Aprendizagem do adulto professor. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

SCHÖN, Donald A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Trad. Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SCHÖN, Donald A. Formar professores como profissionais reflexivos. In: NÓVOA, Antônio. Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992, p. 77-91.

SOUZA, Elizeu C. Acompanhar e formar – mediar e iniciar: pesquisa (auto) biográfica e formação de formadores. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; SILVA, Vivian Batista (Org.). Invenções de vidas, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010, p. 157-179.

SUÁREZ, Daniel. A documentação narrativa de experiências pedagógicas como estratégia de pesquisa-ação-formação de docentes. In: PASSEGGI, Maria da Conceição (Org.). Narrativas de formação e saberes biográficos. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2008, p.103-121.

SUÁREZ, Daniel. Documentación narrativa de experiências pedagógicas: indagación-formación-acción entre docentes. In: PASSEGGI, Maria da Conceição; SILVA, Vivian Batista(Org.). Invenções de vidas, compreensão de itinerários e alternativas de formação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

VIGOTSKI, Lev Semenovitch. Psicologia da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

ZEICHNER, Keneth M. A formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Educa, Lisboa, 1993.

ZEICHNER, Keneth M. Uma análise crítica sobre a “reflexão” como conceito estruturante na formação docente. Revista Educação & Sociedade, v. 29, n.103, p. 535-554, maio/ago. 2008.

Downloads

Publicado

2021-02-01

Como Citar

FURLANETTO, E. C.; SELLANI, H. A. V.; BIASOLI, K. A. ARMAZÉM DE MOMENTOS: UM MEMORIAL COLETIVO ELABORADO POR PROFESSORAS EM FORMAÇÃO. Práxis Educacional, Vitória da Conquista, v. 17, n. 44, p. 299-323, 2021. DOI: 10.22481/praxisedu.v17i44.8027. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/8027. Acesso em: 29 fev. 2024.