Ensino superior no contexto da pandemia da COVID-19: um relato analítico.

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.8323

Palavras-chave:

Educação, Pandemia da COVID-19, Racionalidade Instrumental

Resumo

O presente artigo tem por objetivo refletir acerca das dificuldades apresentadas ao ensino superior e seus enfrentamentos, considerando-se o cenário da pandemia da COVID-19. No que diz respeito à abordagem metodológica, o artigo situa-se como um relato analítico das ações educacionais desenvolvidas em duas universidades sediadas no estado de São Paulo: uma pública e uma comunitária. O quadro teórico do relato analítico apoia-se em um intertexto entre o conceito de ação comunicativa em Habermas e dialogismo em Bakhtin. Com base neste marco teórico, o artigo reflete sobre a hegemônica racionalidade instrumental que ampara boa parte das ações educacionais no ensino superior brasileiro, ainda mais recrudescida no contexto da supracitada pandemia. Por meio dela, da racionalidade instrumental, o mundo da vida dos atores sociais diretamente envolvidos nos processos formativos (estudantes, professores, gestores e técnicos educacionais) é colonizado pelo sistema; no caso, o sistema educacional. À contramão desta racionalidade hegemônica, tão cara ao capital, o presente artigo relata algumas ações educacionais desenvolvidas no seio das duas universidades, com base na premissa dialógica, em respeito ao mundo da vida dos professores e estudantes participantes das aludidas ações educacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Lucila Pesce, Universidade Federal de São Paulo – Brasil

Doutora em Educação: Currículo, PUC-SP, com pós-doutorado em Filosofia e História da Educação, UNICAMP; Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE, UNIFESP; Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Educação e Cibercultura – LEC.

Ana Maria Di Grado Hessel, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – Brasil

Doutora em Educação: Currículo, PUC-SP; Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - Brasil; Programa de Pós-Graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital – TIDD; Vice-líder do Grupo de Pesquisa em Tecnologias Educacionais - GEPTED.

Referências

BAKHTIN, Michail. (VOLOCHINOV). Marxismo e filosofia da linguagem. 8 ed. Trad. M. Lahud e Y. F. Vieira. São Paulo: Hucitec, 1997a.

BAKHTIN, Michail. Estética da criação verbal. 2 ed. Trad. M. E. G. Pereira. São Paulo: Martins Fontes, 1997b.

BAKHTIN, Michail. Para uma filosofia do ato responsável. Trad. V. Miotello e C. A. Faraco. São Carlos: Pedro e João Editores, 2010.

BARRETO, Raquel Goulart. As políticas de formação de professores: novas tecnologias e educação a distância. In: BARRETO, Raquel Goulart (org.). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001, p 10-28.

BARRETO, Raquel Goulart. Política de educação a distância: a flexibilização estratégica. In: LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth (Orgs.). Políticas de currículo em múltiplos contextos. São Paulo: Cortez, 2006, p. 187-204. (Série cultura, memórias e currículo; v. 7)

BRASIL. Ministério da Educação. Gabinete do ministro. Portaria n. 2.117, de 6 dez. 2019. Dispõe sobre a oferta de carga horária na modalidade de Ensino a Distância - EaD em cursos de graduação presenciais ofertados por Instituições de Educação Superior - IES pertencentes ao Sistema Federal de Ensino. Disponível em: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-2.117-de-6-de-dezembro-de-2019-232670913 Acesso em: 30 set. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional da Educação. Parecer CNE/CP Nº 5/2020. Reorganização do Calendário Escolar e da possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento da carga horária mínima anual, em razão da Pandemia da COVID-19. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 1 jun. 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/marco-2020-pdf/144511-texto-referencia-reorganizacao-dos-calendarios-escolares-pandemia-da-covid-19/file. Acesso em: 30 set. 2020.

CONFERÊNCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO (CONAE). Documento Referência. Brasília, DF: MEC, 2018. Disponível em: http://conae.mec.gov.br/images/pdf/doc_ referencia_conae_2018.pdf. Acesso em: 30 set. 2020.

DIAS, Érika; PINTO, Fátima Cunha Ferreira. A Educação e a COVID-19. Ensaio: Aval. Pol. Públ. Educ., Rio de Janeiro, v.28, n.108, p. 545-554, jul./set. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v28n108/1809-4465-ensaio-28-108-0545.pdf. Acesso em: 30 set. 2020.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 7 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 6 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. 24 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e ousadia: o cotidiano do professor. 7 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1997.

FREITAG, Bárbara. Dialogando com Jürgen Habermas. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2005.

HABERMAS, Jürgen. Teoría de la acción comunicativa I. Trad. Manuel Jimenez Redondo. Madrid: Taurus, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Pensamento pós-metafísico: estudos filosóficos. Trad. F. B. Siebenichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1990.

HABERMAS, Jürgen. On the pragmatics of communication. Cambridge: The MIT Press, 1998.

HABERMAS, Jürgen. De l’éthique de la discussion. Trad. Mark Hunyadi. Paris: Flammarion, Centre National des Lettres, 1999.

HABERMAS, Jürgen. Agir comunicativo e razão descentralizada. Trad. L. Aragão. Revisão D. C. da Silva. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Consciência moral e agir comunicativo. 2 ed. Trad. G. A. de Almeida. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.

MAIA, Berta Rodrigues; DIAS, Paulo César. Ansiedade, depressão e estresse em estudantes universitários: o impacto da COVID-19. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 37, e 200067, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v37/1678-9865-estpsi-37-e200067.pdf. Acesso em: 30 set. 2020.

MARFIM, Lucas; PESCE, Lucila. Trabalho, formação de professores e integração das TDIC às práticas educativas: para além da racionalidade tecnológica. Arquivos Analíticos de Políticas Educativas, v. 27, n. 89, p. 1-31, 2019. Disponível em: https://www.researchgate. net/publication/334972644_Trabalho_formacao_de_professores_e_integracao_das_TDIC_as_praticas_educativas_Para_alem_da_racionalidade_tecnologica Acesso em: 30 set. 2020.

MATURANA, Humberto; VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento: as bases biológicas do entendimento humano. Trad. Jonas Pereira dos Santos. Campinas: Editorial Psy II, 1995.

PESCE, Lucila. As contradições da institucionalização da educação a distância, pelo Estado, nas políticas de formação de educadores: resistência e superação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas/SP, v. 1, n. 26, p. 183-208, jun., 2007. Disponível em: https://www.fe. unicamp.br/pf-fe/publicacao/4991/art11_26.pdf Acesso em: 30 set. 2020.

PESCE, Lucila. Formação online de educadores sob enfoque dialógico: da racionalidade instrumental à racionalidade comunicativa. Revista Quaestio, v. 12, p. 25-61, jul. 2010. Disponível em: http://periodicos.uniso.br/ojs/index.php/quaestio/article/view/177/177 Acesso em: 30 set. 2020.

PESCE, Lucila. Avaliação da aprendizagem nos programas online de formação continuada de educadores. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 23, n. 51. p. 190-213, jan./abr., 2012. Disponível em: DOI: http://dx.doi.org/10.18222/eae23512012195 6 Acesso em: 30 set. 2020.

PESCE, Lucila. Políticas de formação inicial de professores, tecnologias e a construção social do tempo. EccoS, Revista Científica, São Paulo, v. 33, n. 01, p. 157-172, jan.-abril., 2014. Disponível em: http://www4.uninove.br/ojs/index.php/eccos/article/viewFile/3598/ 2721 Acesso em: 30 set. 2020.

PESCE, Lucila; HESSEL, Ana Maria Di Grado. Fundamentos ontológicos e epistemológicos da aprendizagem on-line. Educação e Cultura Contemporânea, Rio de Janeiro, v. 16, n. 43, 2019, p. 11-29. Disponível em: http://periodicos.estacio.br/index.php/reeduc/article/view/ 5871/47965982 Acesso em: 30 set. 2020.

SANTAELLA, Lúcia. O ciberespaço e sua linguagem: a hipermídia. In: SANTAELLA, Lúcia. Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004, p. 37-53.

UNESCO. A Comissão Futuros da Educação da Unesco apela ao planejamento antecipado contra o aumento das desigualdades após a COVID-19. Paris: Unesco, 16 abr. 2020. Disponível em: https://pt.unesco.org/news/comissao-futuros-da-educacao-da-unesco-apela-ao-planejamento-antecipado-o-aumento-das Acesso em: 30 set. 2020.

VELOSO, Maristela Midlej Silva de Araújo; BONILLA, Maria Helena Silveira. O professor e a autoria em tempos de cibercultura: a rede da criação dos atos de currículo. Rev. Bras. Educ. [online]. Rio de Janeiro, v. 23, e230026, p. 1-23, maio, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-782018000100220&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 30 set. 2020.

ZUIN, Antônio Álvaro. Educação a distância ou educação distante? O Programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educação e Sociedade [online], Campinas/SP, v. 27, n. 96, p.935-954, p. 935-954, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0101-73302006000300014. Acesso em: 30 set. 2020.

Downloads

Publicado

2021-04-01

Como Citar

Pesce, L., & Hessel, A. M. D. G. (2021). Ensino superior no contexto da pandemia da COVID-19: um relato analítico. Práxis Educacional, 17(45), 1-19. https://doi.org/10.22481/praxisedu.v17i45.8323