A expansão da formação de professores na Bahia: a avaliação do Parfor por universidades e municípios

Autores

  • Leila Pio Mororó
  • René Silva

Palavras-chave:

Formação de professores em serviço, Plano Nacional de Formação de Professores - PARFOR, Política de formação de professores

Resumo

Este artigo discute os resultados de duas pesquisas que, ao se proporem examinar a expansão da formação em serviço no Brasil e tomando como foco de análise o estado da Bahia no processo de implantação e desenvolvimento do PARFOR, buscaram identificar e analisar os principais desafios e dificuldades enfrentados por instituições de ensino superior (IPES) envolvidas com os cursos em andamento e por municípios. Para tanto, e com base dos pressupostos da pesquisa tipo avaliativa, com abordagem qualitativa, analisou-se os documentos produzidos e realizou-se entrevistas com coordenadores do PARFOR nas IPES e com dirigentes e ex-dirigentes municipais de educação. Os dados demonstram que as principais dificuldades enfrentadas estão relacionadas, principalmente, a ausência de sintonia entre o Ministério da educação, o governo estadual e os municípios. Os desafios a serem enfrentados por todos os entes envolvidos com a formação de professores em serviço, assim, são muitos. Dentre eles, a necessidade de se obter dados mais precisos sobre a demanda de formação de professores no estado e estabelecer estratégias de fortalecimento do diálogo entre municípios, IPES e governo do estado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-05-23

Como Citar

MORORÓ, L. P.; SILVA, R. A expansão da formação de professores na Bahia: a avaliação do Parfor por universidades e municípios. Práxis Educacional, [S. l.], v. 11, n. 20, p. 189-208, 2015. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/846. Acesso em: 16 maio. 2022.